Inscrições abertas para 9ª edição do Curitiba Social Mix – maior evento de cultura digital

As inscrições já estão abertas para a 9ª edição do Curitiba Social Mix, maior evento de cultura digital do sul do Brasil e que reunirá palestrantes e influenciadores, no dia 19 de outubro, no Centro Europeu.

Acessando o site www.sympla.com.br/curitibasocialmix é possível fazer a inscrição e conferir a programação. Nesta edição o Curitiba Social Mix vai abordar temas como influencers brasileira digital, canais de conversa e o uso de dados, a educação na era dos Geeks, como uma marca pode construir comunidades nas redes sociais e outros.

O evento, considerado um dos mais tradicionais do segmento no Brasil, possui uma programação repleta de conteúdos e dicas voltados para pessoas que querem saber mais sobre o cenário digital no país, bem como para produtores de conteúdo e estudantes de comunicação, marketing, publicidade e áreas correlatas. O Curitiba Social Mix também entregará aos participantes, certificado de 12 horas complementares.

Convidados – Entre os palestrantes que já confirmaram presença estão Camila Loures e Cezar Maracujá (Canal Parafernalha), os irmãos Ricardo e Rodrigo Piologo, Maurício Ricardo, Gustavo Chagas (Ubisoft Brasil), Sill Esteves (programa Pânico), Carlos Ferreira (Rede Globo) e Nayara Ruiz (Bradesco).

“Estamos trazendo para esta edição mais de 50 palestrantes entre profissionais do mercado, influenciadores e painelistas. Serão três áreas de conteúdo simultâneo, totalizando as tradicionais 12 horas ininterruptas de evento”, conta o idealizador do evento, Sandro Rodrigues.

Os painéis e workshops terão a participação de produtores de conteúdo de Curitiba e região que irão compartilhar as suas experiências empreendedoras no ambiente digital.

De acordo com o CEO do Centro Europeu, Ronaldo Cavalheri, o surgimento do Curitiba Social Mix e toda a evolução do mercado digital ao longo dos anos, demonstra claramente as mudanças que o mercado de trabalho está exigindo dos profissionais em todos os segmentos.

“Não há mais espaço para desinformação. Vivemos uma era de inovações, com uma velocidade nunca vista e tecnologias avançadas como a inteligência artificial, internet das coisas e a robótica, e que irão substituir muitas pessoas que não se adaptarem as novas realidades do mercado de trabalho, conclui Ronaldo.

A programação completa você pode conferir no site do CSM:http://curitibasocialmix.com.br

Serviço

Curitiba Social Mix 2019

Quando: 19 de Outubro (sábado)
Onde: Centro Europeu – Sede Batel (R. Benjamin Lins, 999)
Horário: das 9h30 às 21:30h
Quanto: a partir de R$ 15 no site www.sympla.com.br/curitibasocialmix.

Confira a Programação completa:
http://curitibasocialmix.com.br/programacao/  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shed será reaberta após a pandemia

A balada sertaneja Shed, divulgou em abril de 2019 que iria encerrar suas atividades, mas que não seria um fechamento definitivo. No mesmo ano, viralizou na web a notícia de que o local iria reabrir em 2020. 

No entanto, devido a pandemia do novo coronavírus essa tão esperada reabertura precisou esperar mais um pouco. Mas a grande novidade é que a Shed vai voltar, mas ainda sem data confirmada. Em sua página oficial no instagram a balada afirma: “Em breve uma nova #shedbarcuritiba para vocês!!”. 

Os administradores do local também confirmaram a reabertura em conversa com o Busão. “Abriremos sim a Shed novamente, porém devido a pandemia não temos a previsão de data”.

Câmara debate limite entre São José dos Pinhais e Curitiba

A Câmara dos Vereadores de Curitiba debate nesta terça-feira (06) o projeto de atualização do limite territorial entre os municípios de Curitiba e São José dos Pinhais. A proposta é resultado de estudos realizados pelo Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, em parceria com a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) e participação das prefeituras.

A intenção da iniciativa é simplificar e determinar, definitivamente, as atribuições de questões administrativas da faixa territorial que divide as duas cidades. Atualmente, o Parque São José, que tem sua administração inteiramente sob responsabilidade de São José dos Pinhais, encontra-se com parte de sua área em Curitiba. A administração do parque sob responsabilidade de São José dos Pinhais está fundamentada na Lei Estadual nº 790/51, que define o limite das cidades. O documento define, ainda, que o limite de Curitiba é descrito da seguinte maneira: “Da foz do Rio Barigui no Rio Iguaçu, sobe por este até a foz do Rio Atuba”.

“Este descritivo já está totalmente desatualizado, não cumpre sua função de delimitar com clareza os territórios dos municípios”, afirma Amauri Pampuch, técnico da Diretoria de Gestão Territorial do IAT.

Segundo o presidente da Comec, Gilson Santos, a proposta de atualização do limite é importante. “Vai corrigir um desentendimento de anos, trazendo mais segurança para ambos os municípios e, principalmente, para a população, que saberá exatamente quem ela deverá cobrar.”

Ele destaca, ainda, que este trabalho deverá ser ampliado para outros municípios que enfrentam o mesmo problema.

NOVO LIMITE – O projeto de atualização prevê que o novo determinante da divisa entre as cidades seja os leitos retificados dos Rios Iraí e Iguaçú. O critério para utilização dos  canais  dos referidos cursos  d’água como delimitante territorial é a fácil percepção visual, de maneira a minimizar possíveis dúvidas dos limites municipais.

Dessa maneira, ambos os municípios mantêm praticamente a mesma área territorial e definem suas áreas administrativas definitivamente, de maneira a evitar possíveis disputas territoriais.

EXTENSÃO – Apesar da mudança, a extensão territorial dos municípios deve passar por alterações mínimas. Isso porque a proposta foi criada buscando manter o atual território, já que nenhum dos dois municípios gostaria de perder áreas e qualquer mudança neste sentido poderia inviabilizar o projeto.

  “O que houve foi um estudo de compensação de áreas para evitar perda territorial que fosse significativa. Alguma alteração de área sempre terá, porém mínima para mais ou para menos”, afirma Pampuch.

A proposta agora será apresentada à Câmara Municipal de Curitiba, onde será debatida pelos vereadores e, na sequência, encaminhada como Projeto de Lei à Assembleia Legislativa do Paraná, para aprovação do limite proposto. Em São José dos Pinhais, o estudo já foi votado com parecer favorável em junho deste ano.

Informações AEN.