Hard Rock Cafe Curitiba estreia temporada de stand up comedy

Toda terça a casa traz apresentações de comediantes da cena local

A casa mais rock and roll de Curitiba agora também é o palco dos melhores shows de stand up comedy com Diogo Portugal, Rafael Aragão, Alorino e Rogério Morgado durante todo o mês de agosto. Os comediantes se revezam durante as noites de terça-feira com apresentações a partir das 20h15.

“O Hard Rock Cafe Curitiba possui um espaço único na cidade e perfeito para shows de todos os tipos. Além das tradicionais apresentações de rock, agora vamos receber os melhores comediantes e incentivar a cena artística local, com presenças ilustres e também de novos talentos”, conta Fernando Barros, diretor de marketing do Hard Rock Cafe Curitiba.

As reservas de mesas podem ser feitas pelo Whatsapp (41) 98784-3635 ou pelo Instagram e Facebook do Hard Rock Cafe Curitiba e todas as apresentações seguem as diretrizes sanitárias vigentes para proteção contra o novo coronavírus. O espaço de shows abre às 19h.

Confira a programação:

  • 10/08 Rafael Aragão
  • 17/08 Diogo Portugal
  • 24/08 Alorino
  • 31/08 Rogerio Morgado

O Hard Rock Cafe Curitiba fica na Rua Buenos Aires, 50, no bairro Batel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Curitiba aplicou 1.524.862 doses de reforço contra a covid-19

Curitiba aplicou 1.524.862 doses de reforço contra a covid-19. Foto Ricardo Marajó / SMCS

Curitiba aplicou 1.524.862 doses de reforço da vacina anticovid até a última sexta-feira (5/8). Entre estas aplicações, 1.102.345 foram do 1º reforço (a 3ª dose, para quem tem esquema vacinal inicial com Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer; ou 2ª dose para quem recebeu a Janssen) e 422.517 foram de 2º reforço (4ª dose para quem tem esquema vacinal inicial com Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer; ou 3ª dose para quem recebeu a Janssen) e 3º reforço (pessoas imunossuprimidas com 60 anos ou mais que receberam o 2º reforço há mais de 120 dias).

A cobertura vacinal para as doses de reforço na população elegível para essas novas aplicações (pessoas com 12 anos ou mais) em Curitiba é de 66,1%.

Doses aplicadas

A SMS de Curitiba vacinou, até a última sexta-feira (5/8), 1.730.046 pessoas com a primeira dose ou a dose única (Janssen) da vacina anticovid, o que corresponde a 88,8% de toda a população da cidade. Em relação à população completamente imunizada com o esquema básico (com duas doses ou dose única), a cobertura chega a 83,9%.

Curitiba já aplicou 4.851.170 doses do imunizante, sendo 1.691.109 primeiras doses e 1.596.262 segundas doses; 38.937 doses únicas; além das 1.524.862 doses de reforço.

Primeira dose

Entre as crianças de 3 e 4 anos, 7.946 já receberam a primeira dose do imunizante. Já entre os curitibinhas de 5 a 11 anos, 121.731 iniciaram a vacinação com a primeira aplicação.

No grupo de adolescentes (12 a 18 anos), foram aplicadas 128.509 primeiras doses da vacina.

Na população com 18 anos ou mais, Curitiba já aplicou 1.440.869 primeiras doses.

Segunda dose

Do total de segundas doses aplicadas, 89.433 foram em crianças de 5 a 11 anos, enquanto 113.584 adolescentes (12 a 17 anos) completaram o esquema vacinal até sexta-feira.

Entre os adultos (18 anos ou mais), foram aplicadas 1.393.245 segundas doses do imunizante anticovid no município.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 5.169.536 doses de vacinas, sendo 1.799.536 para primeira dose, 1.802.157 para segunda dose, 38.975 doses de aplicação única e 1.528.868 doses de reforço. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como a quebra acidental de frascos.

Confira detalhes da vacinação contra a covid-19 no Painel Covid-19 Curitiba.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Com nova fábrica da Fiocruz, Curitiba avança para se tornar polo de inovação em biotecnologia

Prefeito Rafael Greca participa do evento em comemoração ao aniversário do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP). Curitiba, 05/08/2022. Foto: Pedro Ribas/SMCS

O prefeito Rafael Greca participou, na noite desta sexta-feira (5/8), no Clube Curitibano,  da comemoração do aniversário do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), criado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pelo Governo do Estado do Paraná para atuar no desenvolvimento tecnológico, inovação e produção industrial de soluções para a saúde. Greca destacou trabalho do IBMP durante a pandemia e o investimento na nova unidade de biotecnologia na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), que vai produzir insumos para vacinas e terapias avançadas em câncer.

Greca estava acompanhado da primeira-dama, Margarita Sansone.

Eu vim aqui marcar a inauguração da feliz ideia de uma nova planta industrial de ponta, com investimentos superiores a R$ 100 milhões. Curitiba está orgulhosa em receber o novo projeto, que reflete o bem que queremos à nossa gente e nossa terra. Mais saúde e proteção para nossas vidas. A nova planta do instituto vai contribuir para que a nossa CIC avance para se tornar um polo de empresas de inovação”, disse o prefeito.
 

Greca apoia instalação de “fábrica” de vacinas da Fiocruz em Curitiba

CIC vive nova onda de desenvolvimento, com investimentos de R$ 2 bilhões e abertura de empresas

O vice-presidente de produção e inovação em saúde da Fiocruz, Marco Aurélio Krieger, que no evento representou a presidente da empresa, Nísia Veronica Trindade Lima, ressaltou o papel do IBMP durante a pandemia de Covid-19. “O instituto teve uma atuação exemplar, reconhecido pela sociedade paranaense e brasileira. O IBMP é hoje considerado a joia da coroa da Fiocruz, que passa a olhar essa operação como modelo do seu próprio desenvolvimento”, afirmou.

Desde o início da pandemia, o IBMP produziu mais de 35 milhões de testes rápidos entregues ao SUS, por meio da Fiocruz, e, em tempo recorde, atuou no desenvolvimento e produção do teste molecular, utilizado como contraprova na confirmação do primeiro caso no Brasil. Também implantou a unidade de testagem molecular da Covid-19 no Paraná, responsável por processar mais de 3,5 milhões e meio de amostras.

“O IBMP nasceu já com o DNA da inovação que é marca da Fiocruz desde a sua fundação. A inovação é um processo sistêmico, que precisa ser alimentado com fomento, proteção e acesso a mercados. Curitiba tem tudo para ser um polo de ciência e tecnologia. Até 2023 vamos dobrar a capacidade, com investimentos de cerca de R$ 150 milhões, com duas ou três novas plantas, com produção de insumos estratégicos para vacinas e terapias de câncer, que hoje não são feitas no Brasil, que dependem de importações”, disse Pedro Ribeiro Barbosa, diretor-presidente do IBMP.

Nesta sexta-feira, o IBMP comemorou a fundação (1999) e a implantação da unidade em Curitiba (2009). A unidade de produção foi a primeira fora do Rio de Janeiro da Fiocruz, que ontem também celebrou os 150 anos do nascimento do cientista Oswaldo Cruz, seu fundador. Médico, bacteriologista epidemiologista e santarista, Cruz foi pioneiro no estudo de moléstias tropicais no Brasil. “Oswaldo Cruz derrotou a morte, com a grandeza de um Brasil que ousa pensar, que faz da inteligência um ofício e homens e mulheres de bem. E provou que a inovação só faz sentido quando se transforma em processo social”, destacou Greca.

Nova fábrica

O IBMP está adquirindo a área da Curitiba S.A. no Parque da Saúde CIC para construir uma planta industrial para a produção de insumos para vacinas e para terapias avançadas em câncer.  Serão duas plantas da área de biotecnologia na CIC. Uma é destinada ao desenvolvimento e produção de vacinas e insumos para terapias avançadas a partir de terapia gênica (que utiliza vetores, como moléculas de DNA do agente infeccioso para dentro da célula humana, para criar anticorpos). A outra planta será para o desenvolvimento e produção de novos medicamentos para doenças autoimunes a partir de proteínas terapêuticas, em uma estrutura inédita no país.

Também estiveram presentes ao evento, o secretario de Estado da Saúde, Cesar Augusto Neves Luiz; a presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Cris Alessi; o vice-presidente de gestão e desenvolvimento institucional da Fiocruz, Mario Santos Moreira; o diretor presidente do Tecpar, Jorge Augusto Callado; o diretor do instituto Carlos Chagas/Fiocruz, Stênio Fragoso, demais diretores do IBMP e colaboradores do instituto.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba