sábado, março 2, 2024
spot_img
InícioParanáGuarapuava cria Programa Municipal de Educação Empreendedora e Inovação | ASN Paraná

Guarapuava cria Programa Municipal de Educação Empreendedora e Inovação | ASN Paraná


Levar o empreendedorismo para as salas de aula das escolas da rede municipal agora é lei em Guarapuava, na região centro do Estado. Com a Lei nº 3543, de 2023, que cria o Programa Municipal de Educação Empreendedora e Inovação (PMEEI), o Município, por meio de convênios e parcerias, vai auxiliar na formação de estudantes com conhecimentos, habilidades e atitudes empreendedoras capazes de transformar ideias em soluções e/ou produtos, bem como sensibilizar os alunos a respeito da temática.

Na última semana, 100% das escolas municipais realizaram feiras empreendedoras da culminância da metodologia do JEPP. Foto: Divulgação

A realidade é vista positivamente pela consultora do Sebrae/PR, Márcia Beatriz da Silva, que está à frente, no Município, do Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), programa do Sebrae que tem como objetivo desenvolver a cultura do empreendedorismo junto aos envolvidos no ensino formal, como professores, gestores, comunidade escolar e, especialmente, estudantes, e que teve suas primeiras ações na cidade em 2015.

Segundo Márcia Beatriz, é imprescindível que a educação empreendedora seja uma política pública nos municípios, independentemente de quem está à frente do poder municipal, e não apenas um programa de governo. Os resultados com o JEPP, em Guarapuava, conforme a consultora, são significativos e vão além dos bancos escolares e atingem famílias e comunidades. Atualmente, as ações locais ocorrem em 100% das escolas e têm uma abrangência em torno de 73% dos alunos atendidos.

Para ela, ser empreendedor é ter um conjunto de habilidades importantes, como liderança, criatividade, autonomia e trabalho em equipe. Por isso, tratar o empreendedorismo nas escolas é tão importante, já que é um ambiente de formação do indivíduo.

“Empresas buscam profissionais empreendedores que sejam capazes de gerenciar projetos inovadores em diferentes áreas. Por outro lado, a sociedade precisa de cidadãos dispostos a apresentarem novas soluções para os desafios que surgem”, comenta a consultora do Sebrae/PR.

Para Sara Xavier Nunes Caetano, mãe da Lara, de seis anos, estudante da Escola Municipal Padre Estanislau Cebula, o JEPP desperta a compreensão do que é empreender e da importância de ser criativo. No projeto, a estudante e colegas se aprofundaram para conhecer sobre as propriedades de algumas plantas medicinais que foram comercializadas durante a feira realizada no ambiente escolar.

“Tivemos uma troca muito interessante também dentro de casa sobre o tema e ela se sentiu importante comercializando as plantas. Muitas vezes, até pela pouca idade, e em função do consumismo que existe hoje em dia, é importante que eles tenham noção do valor do dinheiro e de onde ele vem”, comenta Sara.

Sanção

A lei que cria o Programa Municipal de Educação Empreendedora e Inovação (PMEEI) foi sancionada pelo prefeito de Guarapuava, Celso Fernando Góes, juntamente com a lei que partiu do Poder Legislativo, que cria a Semana de Educação Empreendedora no município. Na última semana, 100% das escolas municipais realizaram feiras empreendedoras da culminância da metodologia do JEPP. Foram mais de 6 mil alunos participando da iniciativa.

“Nosso programa de educação empreendedora consiste em utilizar essa prática que nós desenvolvemos muito em parceria com o Sebrae/PR e difundimos para todas as nossas unidades de ensino, desde a educação infantil até o ensino fundamental”, explica o secretário municipal de Educação de Guarapuava, Pablo Almeida.

Segundo ele, são crianças desenvolvendo efetivamente o empreendedorismo dentro das escolas e com suas famílias e que o espírito do empreendedorismo está na base da educação do Município, com o intuito de ter e criar oportunidades para todas as crianças e, em especial, as famílias.

“Hoje, Guarapuava é o celeiro do empreendedorismo, da inovação e da tecnologia. Na área educacional desenvolvemos, nos últimos três anos, políticas públicas para que a cultura do empreendedorismo, educação e inovação sejam continuadas”, afirma o secretário.

Discussão regional

Conforme a consultora do Sebrae/PR, Márcia Beatriz, Guarapuava é o terceiro município da região centro do Estado a implementar uma lei voltada para o empreendedorismo no ambiente escolar. Em Mato Rico e Nova Tebas, isso já é realidade. A pauta, segundo a consultora, tem sido recorrente no âmbito do Comitê Territorial Paraná Centro, que atua na promoção e no incentivo à integração das lideranças da região na busca de soluções para o desenvolvimento.

Formado pelos municípios de Guarapuava, Cândido de Abreu, Turvo, Boa Ventura de São Roque, Santa Maria do Oeste, Manoel Ribas, Campina do Simão, Nova Tebas, Mato Rico, Laranjal, Palmital e Pitanga, o Comitê é formado por representantes dos setores público e privado, de instituições de ensino e de associações comerciais.

“Acreditamos que a discussão da pauta levará a educação empreendedora para outro patamar, com apoio e continuidade que a ação necessita”, frisa a consultora.



Leia a matéria no site do Sebrae

MATÉRIAS RELACIONADAS
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img

As últimas do Busão