sexta-feira, fevereiro 23, 2024
spot_img
InícioParanáGrape Tech, ecossistema de inovação de Colombo, apresenta modelo em Brasília |...

Grape Tech, ecossistema de inovação de Colombo, apresenta modelo em Brasília | ASN Paraná


Nesta semana, em Brasília, durante a Conferência de Empreendedorismo e Ambientes de Inovação da Anprotec, o Ecossistema de Inovação de Colombo, Grape Tech, foi apresentado como um caso de sucesso. O ecossistema é uma parceria do Sebrae/PR, da Prefeitura de Colombo, do Instituto Federal do Paraná (IFPR) e da Associação Comercial Industrial Agronegócio e Serviços de Colombo (Acic). A conferência, realizada anualmente, reúne participantes de diversos setores do ecossistema de inovação para promover discussões aprofundadas sobre empreendedorismo inovador.

A diretora do Departamento de Projetos e Programas da Prefeitura de Colombo, Lis Gracieli Alberti, durante a apresentação do artigo, nesta semana, em Brasília.

A diretora do Departamento de Projetos e Programas da Prefeitura de Colombo, Lis Gracieli Alberti, realizou a apresentação, na terça-feira (07), do artigo intitulado “Grape Tech: a Trajetória para a Estruturação da Incubadora Tecnológica em Colombo e as Ações para a Construção de uma Rede de Inovação”, de autoria do professor do IFPR, Eduardo Kloc.

“Como acadêmicos e pesquisadores, reconhecemos a importância das discussões sobre ecossistemas de inovação e redes de atores relacionadas a estratégias e conexões. No entanto, percebemos a necessidade de maior envolvimento da academia nesses debates, a fim de contribuir com uma perspectiva científica para o campo do empreendedorismo e inovação, que impacta a economia nacional”, afirmou o autor do artigo.

Segundo Eduardo, o objetivo do artigo é apresentar a trajetória de construção da incubadora, que faz parte do Ecossistema de Inovação de Colombo, Grape Tech.

“A iniciativa privada geralmente não faz pesquisa de base devido ao alto custo de recursos envolvidos, incluindo recursos humanos e equipamentos, sem garantias de que resultarão em produtos comercializáveis, que é o que a iniciativa privada busca. Nesse contexto, a academia é frequentemente chamada para colaborar no desenvolvimento dessas pesquisas, desempenhando um papel adicional na estrutura da hélice de inovação. Além disso, os agentes de integração, como o Sebrae, desempenham um papel importante ao facilitar a aproximação entre empresas, indústria, governo e academia neste processo”, discorreu Eduardo, que é doutor em políticas públicas pela Universidade Federal do Paraná, e tem um trabalho focado na construção e consolidação de políticas industriais e inovação.

Neste contexto, de acordo com o consultor do Sebrae/PR, Vilson Potronieri Junior, o sucesso do Grape Tech se deve à união dos atores envolvidos no processo, que trabalharam para estruturar um projeto realista.

“O Sebrae, a Prefeitura de Colombo, o IFPR, e a Acic desenvolveram um trabalho alinhado com as vocações do município, as tendências globais e, sobretudo, às necessidades locais. A integração entre esses atores também é fator de diferenciação, pois garante uma visão mais ampla para o projeto”, disse o consultor.

Para Vilson, a iniciativa serve de inspiração para outros municípios que desejam trabalhar com a pauta de inovação, pois possui uma trajetória de desafios superados que se aproximam da realidade de muitas outras cidades.

“O Sebrae tem por estratégia o desenvolvimento da inovação, desde a concepção de novos ambientes até a nutrição de ecossistemas consolidados. Também apoiamos estimulando a participação dos nossos ecossistemas em eventos com essa relevância, porque precisamos trazer luz aos resultados, como forma de reconhecimento e desenvolvimento”, acrescentou o consultor.

A incubadora

O gestor da Grape Tech, Marco Aurélio Gastão, lembra que a incubadora, que faz parte do ecossistema, foi criada com o objetivo de apoiar empresas inovadoras, independentemente de estarem constituídas ou não.

“A incubadora oferece equipamentos de alta tecnologia, professores do IFPR e consultores do Sebrae, além de uma parceria com a Acic para conectar empresários e desenvolver projetos. O objetivo é unir projetos de alunos do Instituto Federal do Paraná com ideias inovadoras de empreendedores locais, envolvendo diversos atores de inovação do município”, ressaltou.

Até o fim de novembro, segundo Gastão, será lançado um edital para selecionar 12 projetos para a Incubadora Grape Tech. Os interessados podem ficar atentos à página da Prefeitura de Colombo, ou do próprio Grape Tech.

“Estamos trabalhando em uma lei de inovação para assegurar, aos participantes deste movimento, um ambiente mais propício às empresas a se desenvolverem”, acrescentou Gastão.



Leia a matéria no site do Sebrae

MATÉRIAS RELACIONADAS
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img

As últimas do Busão