Fluminense bate Flamengo e dorme na vice-liderança do Brasileiro

Num duelo agitado na tarde de domingo (18) no Maracanã, o Fluminense levou a melhor e acabou com a invencibilidade de 19 jogos do Flamengo ao vencer ao rival por 2 a 1. De quebra, o Tricolor pulou para a vice-liderança da Série A do Campeonato Brasileiro ao ultrapassar na tabela o próprio Rubro-Negro e o Internacional, que joga nesta segunda-feira (19). O time das Laranjeiras, bairro da zona sul do Rio,  soma agora 48 pontos. O Flamengo estaciona nos 45 e pode, inclusive, perder mais posições em caso de vitórias de Corinthians e Athletico Paranaense na 27ª rodada.

O jogo começou quente, com expulsão logo aos cinco minutos. David Braz levou o vermelho mesmo estando no banco de reservas do Fluminense, por insistência nas reclamações. Em campo, o Flamengo estabeleceu o controle das ações ofensivas desde o começo, embora o Fluminense tivesse maior posse. A primeira grande chance veio com Thiago Maia, que pegou sobra na entrada da área e chutou forte. A bola passou raspando a trave esquerda do goleiro Fábio, do Tricolor.

O camisa 12, aliás, começou a mostrar que estava em tarde inspirada pouco depois. Pedro fez lindo lançamento para Arrascaeta, que surgiu na cara do gol. Ele finalizou de perna esquerda e, também com a perna esquerda, o arqueiro tricolor fez defesa importante, colocando para escanteio.

Fábio apareceu muito bem novamente aos 37 minutos. O Flamengo apertou a saída de bola tricolor e a roubou dentro da área adversária. João Gomes recebeu e parecia ter o gol todo à disposição, mas Fábio voou em outra intevenção impressionante.

No fim do primeiro tempo, um lance polêmico resultou na abertura do placar. Matheus Martins recebeu na esquerda e chutou fraco para defesa de Santos, que deu rebote. Ele dividiu com o atacante German Cano, que acertou o seu rosto e caiu no chão reclamando do choque. A arbitragem deu pênalti. Ganso cobrou com categoria e marcou.

No segundo tempo, o Rubro-Negro intensificou a pressão e Fábio continuou se destacando. Aos 11, em lance pela esquerda, Arrascaeta puxou para o meio e finalizou colocado. O goleiro tricolor foi buscar novamente. Dez minutos depois, novo encontro entre os dois e nova defesa de Fábio.

Aos 30, o Fluminense teve um alívio momentâneo. Ganso cobrou falta de maneira rápida. Após jogada de Martinelli, Nathan apareceu livre para completar de cabeça e ampliar.

Porém, aos 39, Gabigol aproveitou o único vacilo de Fábio na partida para diminuir. Ele saiu mal do gol em cruzamento, Arrascaeta desviou para dentro da área e o camisa 9 marcou. 

Logo depois, os nervos à flor da pele resultaram em quatro expulsões, duas em cada time: Marinho e Everton Cebolinha receberam o vermelho pelo Flamengo e Manoel e Caio Paulista pelo Tricolor. Foram acrescentados dez minutos ao fim do tempo regulamentar, que serviram como mais oportunidades para pressão rubro-negra, mas o placar não se alterou.

Na próxima rodada, no dia 28, o Fluminense recebe o Juventude, no Maracanã, enquanto o Flamengo visita o Fortaleza.

São Paulo vence e deixa Ceará para trás

Na capital cearense, Ceará e São Paulo entraram em campo com campanhas idênticas (31 pontos e seis vitórias). No entanto, nada deu certo para o Vozão e tudo fluiu bem para o Tricolor paulista no Castelão. Vitória por 2 a 0. Aos 22 minutos, Calleri, de cabeça, abriu o placar para o São Paulo após cruzamento de Patrick pela esquerda. Ainda no primeiro tempo, Luiz Otávio derrubou o atacante argentino, em jogada inicialmente marcada como pênalti para a equipe paulista, com cartão amarelo para o defensor adversário. No entanto, após revisão no VAR, a marcação foi alterada para falta fora da área e o cartão amarelo virou vermelho. 

Com um a menos, o Ceará foi valente em busca de pressionar o São Paulo. Mas na segunda etapa, não suportou jogar com dois a menos, já que Zé Roberto também foi expulso por entrada violenta em Diego Costa. Nos acréscimos, Bustos marcou e deu números finais à partida.

O São Paulo foi a 34 pontos, abrindo seis para a zona de rebaixamento. O Ceará tem 31. Na próxima rodada, o Tricolor recebe o Avaí, no domingo (25), enquanto o Ceará visita o Coritiba três dias depois.

Bragantino 1 x 1 Goiás 

Na manhã do domingo (18), Bragantino e Goiás empataram em 1 a 1 em Bragança Paulista (SP). O Massa Bruta abriu o placar aos 27 da primeira etapa, quando Léo Ortiz roubou bola na intermediária e cruzou para Alerrandro completar. O empate do Goiás veio no início do segundo tempo. Pedro Raúl cobrou pênalti e igualou, marcando o 15º dele na competição e se igualando a Cano, do Fluminense, como artilheiro do campeonato. 

Com o resultado, o Esmeraldino foi a 37 pontos, momentaneamente ocupando a oitava posição. O próximo duelo da equipe é contra o Botafogo, em Goiânia, no dia 28. No mesmo dia, o Bragantino, 12º colocado com 34 pontos, visita o Internacional.


Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Curitiba sedia Campeonato Brasileiro de Escalada Boulder a partir desta terça

Cajuru sedia Campeonato Brasileiro de Escalada Boulder a partir desta terça

Medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos da Juventude deste ano, a curitibana Mariana Hanggi é um dos destaques da modalidade boulder no Campeonato Brasileiro de Escalada 2022, que começa nesta terça-feira (27/9), no Parque Olímpico do Cajuru. O evento deste ano marca a volta do público, afastado da edição passada por causa da pandemia de covid-19. O ingresso é 1 quilo de alimento não-perecível para as ações sociais da Prefeitura.

A Secretaria Municipal de Esporte Lazer e Juventude (Smelj) apoia o evento com espaço e estrutura para a realização, além de oferecer o esporte para a comunidade, sem custo, no portal Curitiba em Movimento.

“Esse campeonato é o evento de referência para qualificar os atletas que farão parte da seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Paris”, diz o analista técnico da Associação Brasileira de Escalada Esportiva (ABEE) e árbitro chefe competição, Neudson Aquino.

No paredão

O boulder é o tipo de escalada feito em rochas ou paredes artificiais, fixas ou móveis, e praticado sem o uso de material tradicional de proteção. O desafio é escalar pequenos blocos de pedras, com movimentos de grande dificuldade técnica.

Nas provas de Curitiba, disputarão a modalidade 40 atletas – 27 homens e 13 mulheres. O primeiro dia será dedicado às provas qualificatórias. A partir das 10h disputam os homens e das 16h em diante, as mulheres.

Na quarta-feira (28/9) será a vez da semifinal masculina, a partir das 9h30. Por causa do número de inscritas ser inferior a 20, não haverá semifinal feminina. As finais acontecem às 15h (feminina) e às 18h (masculina). A decisão será transmitida ao vivo no canal do Youtube da ABEE.

Destaques

Além de Mariana Hanggi, destacam-se no esporte os atletas curitibanos Camila Flores, Pedro Yukio Egg, André Luiz Cequinel Kunyioshi, Francisco Barão, Raul de Morais Nedochetko, Luis Guilherme Ziolkowski, Felipe Martins Justus, Bruno Morini Dambrosio e Leonardo Kenji Kanashiro.

Em breve eles poderão usar, no Parque Olímpico do Cajuru, duas novas paredes fixas – uma para a modalidade boulder e outra para velocidade. A obra está em licitação e a expectativa é de que comece a ser executada antes do fim do ano.

Serviço: Campeonato Brasileiro de Escalada

Local: Parque Olímpico do Cajuru (Rua Rivadávia Fonseca de Macedo, 510, Cajuru)

Datas: 27/9 (terça-feira) e 28/9 (quarta-feira)

Ingresso: 1 quilo de alimento não-perecível

Manhã e tarde

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Correios lançam selo em homenagem à flora brasileira

Correios lança selo em homenagem à flora brasileira

Os Correios lançaram, nesta semana, o selo especial da Série Mercosul: Fauna e Flora – Suculentas. Segundo a empresa, o 14° selo especial anunciado destaca a relevância e a beleza dessas plantas, capazes de acumular água no caule, nas folhas e até nas raízes.

“Suculência é uma característica altamente associada à resiliência. Por isso, ela está tão presente em plantas que habitam regiões áridas do globo, porque a falta de água é o maior fator que impede a sobrevivência de uma planta”.

Os Correios destacam que, por conta desse mecanismo, é possível encontrar suculentas habitando desde os rochedos do Rio Grande do Sul até a Floresta Amazônica.

A estimativa é de que existam mais de 12 mil espécies, distribuídas sobretudo na África, na Cordilheira dos Andes e nos desertos da América do Norte.