Ferry boat de Guaratuba tem nova operadora e tarifa sobe para R$ 8,90

[ad_1]

Começa nesta quarta-feira (7) a nova concessão para explorar a infraestrutura e o transporte aquaviário de veículos e passageiros na travessia da Baía de Guaratuba, serviço conhecido como ferry boat de Guaratuba, no Litoral.

Com a mudança, a nova empresa concessionária deve iniciar uma série de melhorias, que incluem a revitalização do pavimento, drenagem, iluminação e sinalização da área de concessão, implantação de ciclovias, e a reforma e adequação dos quatro atracadouros, incluindo rampas e flutuantes, já a partir deste primeiro ano de contrato.

Também serão revitalizadas edificações da área, incluindo a bilheteria secundária de Guaratuba, nos anos um e dois e nos anos sete e oito do contrato; a bilheteria da Prainha nos anos dois e oito; a lanchonete; Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU); instalações sanitárias; fraldário e área de convivência do lado de Guaratuba nos anos um e, depois, nos anos sete e oito.

A empresa deverá ainda construir uma nova bilheteria principal em Guaratuba, um novo SAU em Prainha, e instalar sistema antiqueda de veículos nas embarcações do DER/PR, ainda no primeiro ano da concessão, com implantação de uma barreira flutuante para contenção de vazamento de óleo prevista para o segundo ano.

A exploração da concessão foi licitada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), órgão do Governo do Estado responsável pela travessia.

TARIFA

Com a mudança de concessionária a tarifa básica será reajustada em aproximadamente 20%, para R$ 8,90. O valor vai garantir a operacionalidade da travessia e a execução das melhorias e inovações previstas em contrato.

Continuam isentos do pagamento de tarifa os veículos emplacados e pertencentes a proprietários que residem no município de Guaratuba, para uma viagem de ida e volta, uma vez ao dia, conforme estabelecido na lei estadual n.º 15.749/07. Também terão trânsito livre nas embarcações veículos oficiais do Batalhão de Polícia Rodoviária, do Corpo de Bombeiros e ambulâncias a serviço, das forças militares em instrução ou manobra, e do Governo do Paraná, devidamente credenciados pelo DER/PR e a concessionária.

INOVAÇÕES

A nova concessionária de travessia poderá desenvolver soluções tecnológicas e explorar comercialmente os espaços disponíveis, mediante aprovação do DER/PR.

No caso da venda de bilhetes, por exemplo, podem ser propostas alternativas para a compra via internet ou aplicativo para celular, com o objetivo de reduzir as filas de espera nas bilheterias.

A empresa pode propor a exploração comercial, com abertura de lojas ou colocação de publicidade nos terminais, acessos ou áreas de serviço e lazer. Nestes casos, metade da receita líquida dos contratos será utilizada para reduzir a tarifa da travessia e a outra metade destinada para a concessionária.

Outras novidades na travessia incluem a instalação de um sistema de monitoramento por câmera implantado nas bilheterias, visando fiscalizar os veículos que serão transportados. Isso vai garantir transparência total quanto à contagem e categorização nos embarques, gerando relatórios, ficando disponível para visualização no portal do DER/PR.

PONTE

O edital de licitação da concessão da travessia prevê opções para quando a ponte da Baía de Guaratuba for concluída. Atualmente está em andamento a licitação para elaborar os estudos ambientais e estudos preliminares de engenharia da obra.

Inicialmente a empresa deverá elaborar, com participação do DER/PR, estudos de impacto econômico-financeiro relativos à presença da ponte. Caso eles apontem a inviabilidade de continuar a concessão, ela pode propor a extinção do contrato. Os três ferrys boats do DER/PR ficam disponíveis para serem transferidos à empresa como alternativa para reduzir o impacto econômico-financeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reunião alinha operação do ferry boat de Guaratuba durante o verão

Representantes do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) participaram nesta terça-feira (21) da primeira reunião para discutir medidas a serem tomadas na travessia da Baía de Guaratuba durante a operação verão deste ano.

O principal objetivo é reforçar a segurança dos usuários durante esse período de maior movimento na travessia, em que, devido ao grande número de turistas e viajantes no Litoral, o tempo de espera para cruzar a baía não pode ultrapassar os 22 minutos.

Pelo mesmo motivo, ficam proibidos veículos com mais de três eixos e/ou superiores a 14 metros de comprimento nas embarcações. Essa integração geral vai ajudar a embasar as operações de fiscalização e controle a partir de dezembro.

Participaram da reunião a equipe de fiscalização do DER/PR, representantes da Prefeitura de Guaratuba, do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) da Polícia Militar do Paraná e da concessionária que opera a travessia.

Outras reuniões serão agendadas futuramente, para continuar a discussão sobre melhorias no serviço ao longo desses meses de maior procura.

Movimento supera expectativa e aquece turismo em Foz do Iguaçu e Litoral no feriadão

O movimento em Foz do Iguaçu e no Litoral, principais destinos turísticos do Paraná, superou as expectativas neste feriado prolongado, alcançando as melhores marcas no ano, equivalentes ao período pré-pandemia. Foz do Iguaçu (Oeste) recebeu mais de 20 mil visitantes de sábado a terça-feira (4 a 7). No Litoral, a estimativa é de que as sete cidades da região tenham recepcionado mais de 150 mil turistas no período.

Nos quatro dias, apenas as Cataratas do Iguaçu atingiram a marca de 19.273 pessoas, número 39% superior à expectativa inicial, com turistas de todas as regiões do País e de 30 diferentes nacionalidades. O complexo da Usina de Itaipu recebeu 7.801 pessoas, superando em 73,3% a previsão inicial de 4,5 mil visitantes.

O secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, destaca que os atrativos do Oeste, como as Cataratas e a Usina de Itaipu, e do Litoral, principalmente a Ilha do Mel, são portas de entradas de turistas de fora para outros atrativos do Estado. “Os turistas de outros estados e países buscam grandes destinos, como Foz e o Litoral. O Estado trabalha para que esses visitantes conheçam outros atrativos ao redor”, afirma.

Entre as ações para conquistar visitantes aos demais atrativos estão o avanço da vacinação contra a Covid-19 e as campanhas de divulgação realizadas pelo Governo do Estado e também pelo Ministério de Turismo e Itaipu. “O aumento de visitantes será ainda mais acentuado no segundo semestre, com o verão, os próximos feriados e os eventos já marcados”, diz Nunes.

O prefeito de Foz, Chico Brasileiro, enfatiza que os turistas foram recebidos com toda a segurança sanitária. “Nos preparamos para isso”, afirma. “Os primeiros números mostram que Foz do Iguaçu já está sendo um destino muito requisitado e esperamos um segundo semestre acima da média do período pré-pandemia”.

LITORAL – De acordo com dados da concessionária Ecovia, cerca de 110 mil veículos passaram pelas cancelas do pedágio na praça da BR-277, rumo ao Litoral do Estado. O prefeito de Guaratuba, Roberto Justus, destacou o movimento no calçadão, quiosques, Avenida 29 de Abril e nas praças Central e dos Namorados.

Guaratuba, Litoral do Paraná – Foto: Rafael Soveral/Prefeitura de Guaratuba

“Esse eixo forma a grande atração turística da cidade. O parque municipal também foi bastante procurado. O movimento na cidade como um todo foi acima da média e acima do esperado. A cidade esteve movimentada, com bastante reflexo no comércio”, afirma.

O prefeito destacou, também, o trabalho das forças policiais, principalmente com blitzes. “Tivemos ocorrências de pequeno potencial. Foi um trabalho muito sério de fiscalização e de orientação feito pela Polícia Militar. O feriado foi um termômetro, um indicativo para uma excelente temporada de verão”, completa.