FAS oferece 2.252 vagas em cursos profissionalizantes gratuitos

A Fundação de Ação Social – FAS Trabalho está oferecendo neste mês de agosto 2.252 novas vagas em cursos profissionalizantes gratuitos para a população. São 1.487 vagas em cursos técnicos ofertados pelo programa Liceu de Ofícios, promovidos com recursos próprios do município, e outras 765 em 20 cursos de desenvolvimento comportamental, em parceria com o Centro Integrado Empresa-Escola (CIEE-PR).

FAS Trabalho está oferecendo cursos profissionalizantes gratuitos para a população.
Foto: Cesar Brustolin/SMCS

São 19 opções de cursos técnicos e 20 em cursos comportamentais, com várias turmas ofertadas ao longo do mês e em toda a cidade. O início das aulas é feito em várias datas e dependendo da modalidade, poderão ter de 4 a 160 horas de duração, o que totaliza quase dois meses de aulas.

Os cursos, técnicos e comportamentais, serão feitos em toda a cidade, nas unidades dos Liceus de Ofícios, Ruas da Cidadania, Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados para a População em Situação de Rua (Centros Pop).

Mais informações sobre os cursos técnicos, como datas, requisitos e documentação, podem ser encontradas no site da FAS.
As inscrições estão abertas e devem ser feitas preferencialmente no portal Aprendere (aprendere.curitiba.pr.gov.br).

Para os cursos da área de desenvolvimento comportamental, os interessados devem se inscrever acessando o site do CIEE-PR (www.cieepr.org.br).

Quem não tem acesso à internet pode se inscrever diretamente nas unidades dos Liceus de Ofícios.

Cursos Técnicos

Auxiliar Administrativo
Auxiliar de Almoxarifado
Auxiliar de Logística
Aperfeiçoamento em Elaboração de Doces
Atualização em Corte e Costura
Costura Industrial
Costura – Máquinas Caseiras
Costura Especialização – Camisa Social
Costura – Especialização Calça Social
Informática Básica
Excel
Word
Montagem e Manutenção de Computadores
Camareiro
Porteiro/Zelador de Edifício
Operador de Processos de Produção
Inspetor de Qualidade
Manutenção de Motores de Motocicletas
Serviços Automotivos

Cursos Comportamentais

A Arte do Bem Falar
Administração do Tempo – Uma Estratégia de Sucesso
Autoconhecimento
Autoestima – Motivação
Auxiliar Administrativo / Planejamento Estratégico Pessoal e Profissional
Auxiliar Administrativo / Telemarketing
Dicas de Entrevista
Empreendedorismo / Dicas para Entrevista
Finanças Pessoais
Iniciação aos Serviços de Secretariais / Técnicas de Organização de Arquivos
Inteligência Múltiplas no Sucesso Pessoal e Profissional
Jogos, Dinâmicas e Vivências Grupais
Linguagem e Comunicação
Matemática Elementar / Projeto de Vida Pessoal e Profissional
Marketing Digital e a Internet
Práticas para a Seleção de Profissionais
Projeto de Vida Pessoal e Profissional
Qualidade no Atendimento ao Público
Rotinas de Departamento Pessoal
Superando a Timidez e Desenvolvendo a Criatividade / Projeto de Vida Pessoal e Profissional

 

Via: Prefeitura de Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cães e gatos das pessoas em situação de rua também são acolhidos em Curitiba

Sete cachorros e gatos foram abrigados na noite desta quinta-feira (29/7) em ação intensificada da Fundação de Ação Social (FAS) para proteger a população em situação de rua e seus animais de estimação do frio. Durante toda a noite e madrugada, quando as temperaturas chegaram a -0,6ºC, com sensação térmica de -2,8ºC, 1.300 pessoas dormiram nos abrigos da Prefeitura, um novo recorde de atendimento.

Os animais são acolhidos em três unidades que possuem 18 vagas em canis, além de casinhas para cachorros produzidas pela marcenaria da FAS. Em função da caraterística do animal, os gatos podem ficar soltos, enquanto seus donos fazem a higiene, recebem roupas limpas, se alimentam e dormem em camas quentes.

Pessoas em situação de rua e animais de estimação são acolhidos pelo município. Foto: Divulgação

Com a previsão de continuidade do frio, a FAS manterá ações intensificadas todas as noites para ofertar atendimento à população de rua. O trabalho acontece sempre que há previsão de temperaturas iguais ou abaixo de 9ºC e tem o objetivo de evitar o risco de hipotermia, segundo o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel.

De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), as temperaturas seguem baixas até este sábado (31/7).

Comida e veterinário

Nas unidades que possuem canis, os animais recebem ração e água e podem dormir com cobertores. Todos são periodicamente acompanhados pelas equipes da Rede de Proteção Animal, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, para vacinação, aplicação de vermífugo, antipulgas e chip, além de entrarem na fila para castração.

Os animais são levados para as unidades com seus donos e o transporte é feito em caixas para pets que existem em todas as Kombis do Resgate Social. Mas há situações em que cachorros e gatos chegam aos abrigos com protetores que fazem busca espontânea ao serviço.

Desde o início da Ação Inverno – Curitiba Que Acolhe, em 15 de maio, as unidades do município fizeram 485 atendimentos a animais de estimação.

Pessoas em situação de rua e animais de estimação são acolhidos pelo município. Foto: Divulgação

FAS nas ruas     

Nesta noite, 1.300 pessoas dormiram nos abrigos do município, sendo que 353 delas procuraram o acolhimento espontaneamente para se proteger do frio. Outras 116 pessoas foram encontradas nas ruas pelas equipes de abordagem e levadas para as 27 unidades – oficiais e parceiras – mantidas para abrigar esta população.  

Apesar do frio e da oferta do serviço, 113 pessoas se recusaram a seguir com as equipes. Para que pudessem ficar aquecidas, 26 delas receberam cobertores. Preparada para atender até 2.047 pessoas simultaneamente, a FAS registrou 747 vagas ociosas.

Durante toda a noite e madrugada, as equipes da FAS fizeram 234 abordagens. Foram 220 solicitações de atendimento feitas à Central 156, mas em 96 situações as equipes estiveram nos endereços indicados, mas já não havia mais ninguém no local.  

Por estar debilitada, uma pessoa foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e outra precisou de atendimento do Samu. Duas foram levadas para unidades de isolamento, por apresentarem sintomas gripais.

População pode ajudar

A população pode ajudar a proteger as pessoas em situação de rua ligando para a Central 156 ou acessando o serviço pelo app Curitiba 156. Basta informar o endereço em que a pessoa se encontra e uma equipe da FAS irá até o local para oferecer atendimento.

Iniciativa da Itaipu e Polo Iguaçu vai beneficiar 2.250 profissionais do turismo

Itaipu investirá 4,7 milhões no projeto, que irá garantir bolsas de R$ 550 durante os três meses da capacitação

A Itaipu Binacional e o Instituto Polo Iguassu lançaram, nesta quinta-feira (22), o Capacita Foz, uma iniciativa de educação on-line, com atividades ao vivo e gravadas, e que deverá beneficiar 2.250 profissionais do turismo de Foz do Iguaçu, em áreas do trade turístico e afins. O projeto, com duração de dois anos e investimentos de R$ 4,7 milhões por parte da Itaipu, também fornecerá uma bolsa de R$ 550 reais por três meses a esses profissionais que foram impactados pelas limitações impostas pela pandemia de covid-19.

O Capacita Foz aprofunda as atividades de capacitação promovidas em duas edições do Capacita Guias pelo Instituto Polo Iguassu, com apoio da Itaipu. Juntamente com o lançamento, ocorreu a entrega de certificados da segunda turma, que formou mais 66 profissionais (além dos 147 da primeira). Eles foram capacitados sobre novas formas de apresentar os atrativos de Foz, além dos cuidados para promover uma experiência segura para os turistas.

Agora, com o Capacita Foz, a ideia é levar conhecimento para outras áreas que se beneficiam da atividade turística. Por meio de uma plataforma de ensino a distância, os participantes terão acesso a diversos conteúdos. Na primeira fase, que se inicia em agosto, será a capacitação em si, com atividades para recepcionistas, mensageiros, camareiras, garçons, motoristas de aplicativos, artesãos, produtores rurais, entre outros. Uma avaliação do perfil socioeconômico irá selecionar participantes para receber a bolsa de R$ 550 por três meses.

“Este é um projeto perfeitamente alinhado com a vocação de Foz do Iguaçu para o turismo e Itaipu, que tem como missão investir no desenvolvimento regional sustentável, não poderia ficar de fora de uma iniciativa como essa”, afirmou o diretor-geral brasileiro, general João Francisco Ferreira. “A gente se sente feliz em investir em algo assim porque são recursos bem empregados e que trarão retorno. Creio que Foz do Iguaçu vai sair dessa dificuldade da pandemia para voos muito mais altos.”

De acordo com a diretora executiva do Polo Iguassu, Fernanda Fedrigo, após a capacitação, os profissionais passarão por uma atividade de gamificação: os participantes ganham selos e pontuações que qualificam o profissional dentro da plataforma. Dessa forma, a plataforma funcionará, também, como vitrine de vendas e banco de talentos. “A educação está no DNA do Polo Iguassu e a educação é libertadora. Por meio dela, podemos oferecer condições para superar essa situação em que o setor foi impactado pela pandemia”, afirmou.

O lançamento ocorreu no Centro Executivo da Itaipu. E, além do diretor-geral brasileiro da Itaipu e da diretora executiva do Polo Iguassu, contou com a participação da diretora de Promoção, Marketing e Eventos da Secretaria Municipal de Turismo, Cristiane Santos, do presidente do Conselho Municipal de Turismo e gerente-geral do Complexo Turístico Itaipu, Yuri Benites, e da representante do Sebrae-Paraná, Camila Giacomeli.

A abertura das inscrições para o Capacita Foz será divulga nas redes sociais do Polo Iguassu (@poloiguassu) nas próximas semanas.

Formandos

Dos 66 formandos do Capacita Guias, cinco foram convidados a representar a turma na cerimônia de entrega dos certificados. Natural de Itabuna, Ana Maria Ferreira de Souza (46) falou em nome dos colegas. “Agradeço muito pelo curso, por essa oportunidade de estar aprendendo. Daqui para frente, é com os profissionais, o guia que cada um se tornará”, afirmou a guia, que trabalhou por 14 anos como gerente de operações na Loumar Turismo e atua como guia há seis anos, atendendo turistas que falam português, espanhol e inglês.

Arlete Fritzen tem 58 anos e é natural de Foz. Ela trabalha como guia há 22 anos, é formada em hotelaria e atua principalmente com turistas que falam inglês, especialmente da Austrália, Grã-Bretanha e Estados Unidos. “Antes, eu trabalhava só com whatsapp e achava que estava bem. O Capacita Guias veio para mostrar a importância de trabalhar em conjunto com as empresas de turismo para potencializar a imagem do Destino Iguaçu nas redes sociais, mostrando os passeios para quem está do outro lado do mundo. Então, aprendi a tirar fotografias e usar outros meios de comunicação. Foi maravilhoso”, afirmou.

Já Keiko Edna Kimura Kanno, 54 anos, atua principalmente com turistas de língua japonesa. “A gente acha que sabe de tudo, mas todo dia é dia de aprender. E esse curso trouxe muito conhecimento. Todo aprendizado vai me ajudar muito e já quero fazer o Capacita Foz também”, disse Keiko, que atua como guia desde 2007.