FAE Centro Universitário oferece à comunidade orientações fiscais e contábeis gratuitas

Com o objetivo de prestar serviços gratuitos à comunidade, a FAE Centro Universitário está participando do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF), um projeto em parceria com a Receita Federal que tem como objetivo oferecer serviços contábeis e fiscais à população de menor poder aquisitivo, sem custos (veja abaixo os principais atendimentos oferecidos).

A disponibilização dessas informações pode ser feita a pessoas físicas de baixa renda, bem como a microempresas, microempreendedores individuais e entidades sem fins lucrativos.

Os atendimentos vão ocorrer a partir do dia 8 de agosto, todas as terças-feiras, das 16h40 às 18h40, no Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da FAE campus São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Cada pessoa terá meia hora para receber as orientações. Os interessados devem fazer o agendamento prévio pelo telefone 0800 727 4001.

As orientações são realizadas por professores e estudantes do curso de Ciências Contábeis da FAE, dando a oportunidade de aprendizado e prática aos estudantes, sempre com a supervisão dos professores. 

Abaixo, os principais atendimentos ofertados:

  • Auxílio à elaboração e orientações sobre a declaração de ajuste anual do imposto de renda pessoa física (IRPF) / Malha fiscal / Isenções IRPF
  • Auxílio à inscrição e informações cadastrais do CPF e do CNPJ
  • Auxílio à emissão e informações sobre certidões negativas de débitos pessoa física e pessoa jurídica / certidão negativa unificada
  • Auxílio à consulta sobre a situação fiscal / pesquisa de situação fiscal
  • Informações e auxílio à regularização do CPF suspenso
  • Informações e auxílio à elaboração de pedidos de isenção de IRPF para portadores de moléstias graves
  • Orientações e auxílio à elaboração de pedidos de isenção IPI/IOF na compra de veículos por pessoas com deficiência física, mental ou visual
  • Auxílio à apresentação de pedidos de restituição de pagamentos indevidos e/ou a maior (Perdcomps)
  • Informações gerais sobre ITR (imposto territorial rural)
  • Auxílio à inscrição e informações gerais sobre o microempreendedor individual (MEI) e parcelamento MEI
  • Auxílio à inscrição e informações gerais sobre o Simples Nacional
  • Auxílio à inscrição e informações cadastrais da matrícula CEI eSocial para empregador doméstico
  • Auxílio à emissão e informações sobre guias para o recolhimento da contribuição previdenciária de produtores rurais pessoa física, segurado especial, contribuinte individual e obras de pessoas físicas

SERVIÇO

NÚCLEO DE APOIO CONTÁBIL E FISCAL (NAF)

Orientações fiscais e contábeis gratuitas

ONDE: campus FAE São José dos Pinhais

ENDEREÇO: Avenida Rui Barbosa, 9551, Centro – SJP

AGENDAMENTOS: pelo telefone 0800 727 4001 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mercado de Carbono no Paraná: conheça as oportunidades e iniciativas

O mercado de créditos de carbono é assunto de relevância mundial desde o estabelecimento do Protocolo de Kyoto, em 1997, pois determina diversas questões ambientais e de mudanças climáticas. No Brasil, esse mercado foi oficializado no último dia 19 de maio, através do Decreto Federal nº 11.075, que inclui procedimentos para a elaboração dos Planos Setoriais de Mitigação das Mudanças Climáticas e institui o Sistema Nacional de Redução de Emissões de Gases de Efeito Estufa.

Segundo estudo da WayCarbon e IPCC, realizado em 2021, o Brasil pode gerar até 100 bilhões de dólares em crédito de carbono até 2030, o equivalente a 1 bilhão de toneladas de CO2. “São mais de 14.500 projetos de crédito de carbono ao redor do globo e o Brasil tem potencial para suprir de 5% a 37,5% da demanda global do mercado voluntário, além de 2% a 22% da demanda global do mercado regulado no âmbito da Organização das Nações Unidas”, aponta Carlos Alberto Cioce Sampaio, professor do Mestrado em Governança e Sustentabilidade o ISAE Escola de Negócios.

Entre as oportunidades para alavancar a cadeia produtiva sustentável brasileira, o especialista destaca os setores agropecuário, de florestas, de energia, de transporte e da indústria. “Agricultura regenerativa, florestas em pé e recuperadas, bioprodutos, biocombustíveis, tecnologias de hibridização e eletrificação de veículos, além da transição para a Indústria 4.0, são algumas perspectivas decorrentes da aplicação de estratégias de baixo carbono”, explica.

Contudo, para que o Brasil possa acessar as oportunidades do mercado de carbono global, é necessário destravar recursos financeiros para planos de recuperação econômica e aceleração do crescimento sustentável da economia nacional, incluindo ações em todos os estados da federação.

No Paraná, por exemplo, Sampaio sugere três oportunidades de iniciativas. “Restauração das áreas de preservação permanente (APP) de produtores familiares localizados na Mata Atlântica; utilização de biocombustíveis e o biogás, a partir de grandes quantidades de resíduo orgânico, como as dos setores alimentícios e de saneamento ambiental; e tecnologias de hibridização associadas ao ganho de eficiência disruptiva são algumas das ações que o Estado já pode implementar em benefício do mercado de carbono nacional”, complementa.

Bolsonaro diz que Petrobras vai anunciar redução no preço dos combustíveis na semana que vem

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que a Petrobras anunciará, a partir da próxima semana, redução no valor dos combustíveis. A declaração dele foi feita neste domingo (5).

“A Petrobras começa, essa semana, já anunciar redução do preço do combustível. O que eles têm alegado, que eu tenho ouvido eles reclamarem, é que com o aumento do combustível aumenta o preço da passagem. Agora, seria bom que eles procurassem os governadores”, disse.

Já faz algum tempo que o titular do Palácio do Planalto reitera que a responsabilidade pelos altos valores da gasolina e do botijão de gás é dos governadores. 

Segundo Bolsonaro, o custo desses insumos tem relação com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que é uma taxa estadual.

Para ler a matéria completa do Portal Metrópole clique aqui