Exército Brasileiro em: Show das Poderosas

Exército Brasileiro em: Show das Poderosas

PRE-PA-RA

Esse desfile aconteceu hoje nas ruas do Rio de Janeiro e eles tocaram “Show das Poderosas”? Pode isso? Ok, sei que tocam algumas músicas populares, e sei que Anitta é popular atualmente, mas… Mc Mayara talvez? Quem sabe um funk Ostentação? Ou sei lá Belo?! AHAHHAHAHAHA Próxima vez, bora pedir pra tocar Raul?

Vi esse vídeo no twitter do Plantão 190, se você tem alguma sugestão de vídeo, envie para: busaocuritiba@hotmail.com

0 Comments

  1. A musica pode ser uma merda, mas esse exercito merece muito respeito, e só tocaram pq é musica que o povo lixo gosta de ouvir, o evento é popular, se eles tocassem hinos e canções militares ninguém iria apreciar ou se quer filmar…isso é uma apresentação o intuito é chamar atenção nem que para isso tenha que tocar lixo de musica!!!

  2. Tudo muito bonito, a fanfarra está de paarabéns, afinal, sem uma letra desgostosa daquelas e ao som se instrumentos dignos a sonoridade fica ímpar.. pena.. muita pena é que é impossível não ouvir a fanfarra e impedir seu cérebro de remeter-se à voz da annita que fica láááa no fundo da sua cabeça cantando prepara com aquele par de peitos subindo e descendo hm' o dó

  3. O exercito merece o respeito, eles trouxeram uma musica que todos ouviram pelo menos uma vez… para uma fanfarra que normalmente as pessoas ja dizem que so toca coisas "chatas"…

  4. quanta humilhação para estes soldados,.ao inves de mandarem tocar alguma outra sinfonia nao tocam a musica da Anitta, por isso o país nao vai para frente.

  5. Adorooooo ficar lendo os comentários uns descendo a lenha e outros elogiando, sempre, mas sempre me mato de rir… tem pessoas que levam a sério esse negocio de comentar… kkkk… Mas enfim vejo como louvável o exercito brasileiro tocar uma musica popular, pois a festa de 7 de setembro é um festejo popular então fica tudo bem, é claro que a banda militar não vai tocar uma Anitta da vida em uma apresentação formal militar, né!?

  6. Luke Tre Tenho amigos que fazem manutenção no pátio da cidade e existem mais de 30 blindados americanos do tipo bradley que estão sendo reformados pelo nosso exército pois eles já eram sucata para os americanos e iriam ser despejados no golfo do méxico, e mesmo assim falta uma quantidade enorme de peças e pessoal treinado, isso para o senhor é poder e eficiencia? hmm, acho que não.

  7. Luke Tre Talvez devessemos falar sobre o grande exército brasileiro que não tem nem a pachorra de fazer a manutenção básica dos beliches, paredes, tetos e chão dos alojamentos deixando-os cheios de buracos com massa corrida inacabada, os beliches cheios de ferrugem e os colchões tão velhos que o tecido rasga só de fazer um movimento mais brusco durante a noite após um treinamento inteso no campo, isso que estou falando das unidades militares de uma capital, eu posso falar pois já estive dentro de vários quarteis pela cidade e todos eles apresentam a mesma situação é obvio que o senhor, luke, como um bom soldado sempre irá protejer a sua corporação, mesmo sabendo lá no fundo que eu estou certo. Mas digo isso por pura parte de falta de recursos, não desmereço nada as ações do exército no Haiti antes, durante e após os terremotos, foram extremamente honrosas, sem nem falar no show que vocês deram nos americanos numa dessas simulações de combate, acompanhei de perto as notícias da mesma, agora não da nem para comparar um exército com o outro, apesar de que vocês estão indo bem o com o projeto Leopard 1, são blindados de alta tecnologia e deixam a armada cada vez mais forte, agora que vocês sofrem vocês sofrem.

  8. Kleon Rockenbach Kleon Rockenbach M-113 que estão a ser modernizados, M2/M3 Bradley é um veículo de combate de infantaria que só os EUA e a Arábia Saudita possuem.

  9. Se esta banda tivesse tocado a canção de uma arma qualquer com certeza não estaria bombando nas redes sociais tem que tocar o que o povo gosta e Anita esta com o poder no momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Governo pede devolução de auxílio emergencial recebido indevidamente

O Ministério da Cidadania envia até esta terça-feira (30) mensagens de celular (SMS) orientando a devolução voluntária de recursos recebidos indevidamente do auxílio emergencial, além de denúncia de fraudes. Este é o terceiro lote a ser enviado este ano e 625 mil pessoas receberão.

Também estão na lista de devolução beneficiários do auxílio emergencial e que compõem o público que recebe o Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família) via Cadastro Único (CadÚnico) e que precisam fazer a devolução.

Estão entre os alvos da ação, trabalhadores que declararam o Imposto de Renda Pessoa Física e foram notificados para fazer a restituição do auxílio emergencial, mas ainda não efetuaram o pagamento. Além disso, pessoas que receberam recursos, mas não se enquadram nos critérios de elegibilidade do programa.

Outro grupo inclui pessoas que recebem um segundo benefício assistencial do governo federal, como aposentadoria, seguro desemprego ou Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. Quem tem vínculo empregatício na data do requerimento do auxílio emergencial também terá de ressarcir os cofres públicos.

Segundo o ministério, após os dois primeiros lotes de mensagens, foram devolvidos aos cofres públicos aproximadamente R$ 66,3 milhões no período de 18 de agosto a 18 de novembro.

Como receber vale-gás? Auxílio começa a ser pago em dezembro

A partir de dezembro, o governo federal pagará um vale-gás a famílias de baixa renda, para recompor a alta do preço do gás de cozinha. O Programa Gás do Brasileiros foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada e ficará em vigor por cinco anos.

Quem tem direito?

O benefício é destinado a famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional, ou famílias que tenham entre seus integrantes quem receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Quando começa?

O pagamento começa em dezembro e, no primeiro mês, o Ministério da Cidadania informou que utilizará recursos próprios da pasta, no valor de R$ 300 milhões. Para os pagamentos de 2022, o governo ainda precisa encontrar espaço para a liberação de recursos do orçamento.

Pela lei, o programa será financiado com recursos dos royalties pertencentes à União na produção de petróleo e gás natural sob o regime de partilha de produção, de parte da venda do excedente em óleo da União e bônus de assinatura nas licitações de áreas para a exploração de petróleo e de gás natural. Além disso, serão utilizados outros recursos que venham a ser previstos no Orçamento Geral da União e dividendos da Petrobras pagos ao Tesouro Nacional.

O programa tem ainda como uma das fontes de financiamento o montante que cabe à União da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) incidente sobre combustíveis.

Qual o valor?

Cada família elegível receberá, a cada dois meses, o valor correspondente a uma parcela de, no mínimo, 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 quilos de gás de cozinha, estabelecido pelo Sistema de Levantamento de Preços (SLP), da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nos seis meses anteriores, conforme regras que ainda serão definidas em decreto.

De acordo com o levantamento, o valor médio do botijão em 2021 é de R$ 102,48. Ou seja, cada família deve receber R$ 51,24. A estimativa para o ano que vem é que o valor médio do botijão suba para R$ 112,48.

Como cadastrar?

Não é necessário cadastramento, será usada a base de dados do CadÚnico e do BPC. O governo utilizará a estrutura do Programa Auxílio Brasil para realizar os pagamentos do vale-gás, por meio da Caixa Econômica Federal.

Ele será concedido, preferencialmente, às famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência. A preferência de pagamento também será para a mulher responsável pela família.

Calendário de pagamento do vale-gás

Mesmo confirmando o início dos pagamentos do novo benefício para o mês de dezembro, o Ministério da Cidadania não deu uma data para iniciar a liberação do vale. Como será o primeiro pagamento, o grupo que vai receber inicialmente deverá ser menor e terá novos ingressantes a cada mês. A previsão inicial do governo é atender 6 milhões de pessoas em dezembro.