Estudantes de todo o Brasil podem acessar mais de mil aulas do cursinho pré-vestibular da UEL

O Curso Especial Pré-Vestibular da UEL (CEPV) disponibiliza aos vestibulandos, estudantes do Ensino Médio e demais interessados todo o conteúdo ministrado para a turma de 2020. São mais de mil aulas gratuitas disponíveis para estudo e preparação para o vestibular. Para assistir ao conteúdo do cursinho basta acessar na página da 

Segundo a coordenadora do CEPV, Rita de Cássia Rodrigues Oliveira, as aulas foram gravadas desde março de 2020 e, a partir de agora, estudantes do Brasil inteiro podem acessar o conteúdo do cursinho.

“Esse material ajuda bastante. No site, os estudantes vão ter acesso às aulas gratuitas, que vão ajudar não só no vestibular, mas nos conteúdos escolares”, explica.

No canal do CEPV – UEL, também estão disponíveis análises comentadas das dez obras que serão cobradas no Vestibular 2021 e 2022 da UEL. O conteúdo está disponível na playlist Encontro com a Literatura.

Abaixo está a lista de livros do vestibular UEL

  • A palavra algo – Luci Collin (Iluminuras, 2016)
  • Amor de perdição – Camilo Castelo Branco (Melhoramentos, 2013)
  • Casa de pensão – Aluísio Azevedo (Martin Claret, 2013)
  • Clara dos Anjos – Lima Barreto (Martin Claret, 2011)
  • Contos novos – Mário de Andrade (Nova Fronteira, 2015)
  • Eles não usam black-tie – Gianfrancesco Guarnieri (Civilização Brasileira, 2017)
  • Histórias que os jornais não contam – Moacyr Scliar (LPM Editores, 2017)
  • O vendedor de passados – José Eduardo Agualusa (Tusquets, 2018)
  • Poemas escolhidos de Gregório de Matos – Gregório de Matos (Companhia das Letras, 2011)
  • Quarto de despejo – Carolina Maria de Jesus (Ática, 2019)

PREPARAÇÃO 

Em preparação ao Vestibular 2021, previsto para o próximo dia 30, o Cursinho da UEL vai disponibilizar questões objetivas dos vestibulares anteriores, comentadas pelos professores, e outros conteúdos úteis para preparação destacados da Revista Diálogos Pedagógicos.

Em parceria com a Coordenadoria de Comunicação (COM), o conteúdo será publicado entre os dias 5 e 25 de maio nos canais oficiais da universidade, especialmente por meio do WhatsApp Oficial da UEL. O conteúdo estará disponível no Catálogo e também enviado pelo status que poderá ser visualizado por todos os que estiverem cadastrados na plataforma. A proposta é levar diretamente aos vestibulandos o estilo de prova aplicado pela Coordenadoria de Processos Seletivos (COPS).

Para acompanhar o conteúdo, faça o cadastramento no WhatsApp Oficial da UEL. Mais informações sobre aulas, materiais e orientações no site do CEPV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enem 2021 está marcado para 21 e 28 de novembro

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, anunciou as datas das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021. Pelo Twitter, ele informou que as provas serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, para as versões impressa e digital.

“Conforme eu já havia anunciado dias atrás, o Enem 2021 acontecerá e será aplicado neste ano. As provas serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, para as versões impressa e digital. É isso mesmo! A mesma prova, nas mesmas datas, para as duas modalidades”, postou o ministro na rede social.

Realizado anualmente, o Enem é o maior exame para ingresso no ensino superior do país, contando com milhões de inscrições em todo o território nacional. As notas do Enem podem ser usadas para participar de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 


Prazo para candidatos do Enem 2021 pedir isenção termina nesta sexta-feira

O prazo para pedir a isenção na taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 termina nesta sexta-feira (28) às 23h59. Também se encerra hoje o período para justificar a ausência no exame de 2020. Ambos os processos devem ser feitos no site oficial do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), na Página do Participante no link.

O pedido de isenção da taxa é anterior ao prazo de inscrições. Por isso, o Inep alerta que ter a aprovação da isenção do Enem 2021 ou da justificativa de ausência no Enem 2020 não garante a inscrição. Esse procedimento deve ser feito por todos os participantes, isentos ou não, seguindo o calendário oficial. As datas das inscrições e para a aplicação das provas ainda não foram divulgadas.

Quem tem direito à isenção?

Segundo as regras do Inep, quem pode pedir a isenção do Enem 2021 são pessoas que cursaram todo o ensino médio em escola pública ou que foram bolsistas integrais durante toda a etapa educacional. Estudantes que estão no último ano do ensino médio na rede pública, no ano de 2021, também têm direito ao benefício

O mesmo vale para quem vem de famílias com baixa renda e está em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Neste caso, o participante precisa comprovar que já está vinculado ao Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

O que a isenção tem a ver com a justificativa de ausência?

A justificativa só é importante para aqueles participantes que tiveram a taxa de isenção aprovada no Enem 2020, mas não compareceram às provas nos dois dias de aplicação. Assim, caso queiram fazer o Enem 2021 e solicitar novamente a isenção, precisam justificar a ausência no ano anterior.

O candidato deve incluir documentos datados e assinados que comprovem o motivo da ausência. Algumas situações que o Inep considera como passíveis de justificativa são: acidentes, morte na família, intercorrências médicas ou hospitalares, maternidade ou paternidade, intercâmbio acadêmico, deslocamentos, assaltos ou furtos e privação de liberdade.

Como pedir isenção?

Para solicitar a isenção da taxa de inscrição para o Enem 2021 e/ou justificar a ausência no Enem 2020, o participante deve seguir os próximos passos:

– Acessar a Página do Estudante;

– Selecionar a opção “Justifica de Ausência/Isenção”;

– Informar o número de Cadastro de Pessoa Física (CPF) e a data de nascimento;

– Informar um endereço de e-mail válido e um número de telefone para contato – essas informações podem ser usadas pelo Inep para enviar informações sobre o Enem;

– Preencher corretamente as informações solicitadas, inserir os documentos requeridos e verificar se a solicitação foi concluída com sucesso;

– Por último, deve criar um cadastro e uma senha de acesso para a Página do Participante, que deve ser utilizada para acompanhar a situação da solicitação de isenção da taxa de inscrição para o Enem 2021.

O que observar na hora de fazer o pedido de isenção?

– Os dados pessoais informados devem ser iguais aos dados cadastrados na Receita Federal;

– Antes de fazer o pedido de isenção da taxa de inscrição, o participante precisa verificar a situação de seu CPF no site da Receita, uma vez que o Inep não aceita solicitações com CPF em situação irregular;

– O Inep não se responsabiliza pelo envio de informações a terceiros se houver cadastramento incorreto de e-mail ou número de telefone;

– Os dados referentes ao Número de Identificação Social (NIS) e a situação do ensino médio informados no Questionário Socioeconômico não poderão ser alterados. O NIS é a sigla para Número de Identificação Social. Nada mais é do que um número de cadastro feito pela Caixa Econômica Federal para identificar trabalhadores, beneficiários de programas sociais e beneficiários de políticas públicas do governo federal, estadual ou municipal.