Estado contrata estudo para reorganizar transporte coletivo da Região Metropolitana de Curitiba

A pedido do governador Carlos Massa Ratinho Junior, a Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba) contratou um estudo para mapear o atual sistema de transporte e apresentar uma nova modelagem à RMC.

Ele começa a ser realizado nesta terça-feira (14) pela Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas (FEPESE), em parceria com a equipe técnica do Laboratório de Transporte e Logística da Universidade Federal de Santa Catarina – LabTrans/UFSC.

São três pontos principais: atualização do cálculo tarifário, realização de uma pesquisa de origem e destino e modelagem econômico-financeira do sistema com o estabelecimento de cenários. A entrega final está marcada para fevereiro de 2022, mas algumas aplicações práticas dos resultados obtidos com as pesquisas podem ter aplicação antecipada, com ajustes realizados na operação diária. Ele dará origem a uma licitação do transporte, a ser realizada em 2022.

A pesquisa de origem e destino com os usuários do transporte coletivo metropolitano deverá durar dois meses. Nesta etapa, equipes devidamente identificadas realizarão pesquisas com usuários visando identificar sua origem, destino, conexões e interesses. Os dados coletados deverão subsidiar as decisões realizadas pela autarquia.

As pesquisas serão realizadas em todos os 19 municípios da Rede Integrada de Transporte – RIT, nos horários de maior movimento do sistema, que são das 06h00 às 09h00 e das 16h30 às 19h30. Serão cerca 30 pesquisadores, devidamente identificados.

Segundo o presidente da Comec, Gilson Santos, será mais um passo importante para aproximar a operação do transporte coletivo do dia a dia da população. “O estudo vai mapear com precisão de onde as pessoas estão vindo e para onde elas estão indo, e ainda, se utilizam outros meios de transporte além do ônibus”, destacou.

“Com estas informações, além do ajuste da nossa operação, podemos planejar novas linhas e conexões. Todo trabalho com informações precisas e bem planejado tem resultado mais eficiente”, disse.

PANDEMIA – Uma das razões do estudo é analisar o impacto da pandemia de Covid-19 sobre os sistemas de transporte coletivo. Logo no início, em março de 2020, com a implementação das medidas mais restritivas de circulação, o número de usuários no sistema metropolitano chegou a cair para 20%. Aos poucos, com o retorno das atividades, este número foi aumentando, mas mesmo a média de usuários do sistema ainda permanece na casa dos 60%.

A queda no número de usuários, mudanças de hábitos da população e a busca por melhorias no atendimento exigiram uma série de ajustes em todas as operações. Em 18 meses de pandemia, foram realizados mais de 600 ajustes no sistema metropolitano, contemplando novos atendimentos, itinerários e ajustes de horários, personalizado para o usuário.

Especialistas na área apontam, no entanto, que dificilmente o sistema retornará aos patamares anteriores ao da pandemia e que ele precisará ser readaptado às novas realidades de vida da população.

“A ideia é ter um embasamento completo para efetivar as mudanças no ano que vem. O sistema sofreu um grande impacto, não temos mais o volume anterior. Com esse estudo teremos números reais para fazer as alterações. Queremos melhorar o tempo para o usuário e atrair mais pessoas para o sistema”, complementou Gilson Santos.

LICITAÇÃO EM 2021 – O objetivo da Comec é fazer uma grande licitação das linhas metropolitanas em 2022. O estudo ajudará a determinar a tarifa, a modelagem e os detalhes do edital. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pelo menos três cidades da RMC seguem bandeira vermelha de Curitiba

As cidades, da Região Metropolitana de Curitiba (RMC), Almirante Tamandaré, Rio Branco do Sul e Campo Magro publicaram novos decretos de combate à Covid-19 com restrições que se assemelham às regras da bandeira vermelha em Curitiba. A expectativa é que ainda outras cidades acompanhem a capital com medidas mais rígidas.

Os três municípios citados determinaram toque de recolher das 21h até as 5h da manhã do dia seguinte. O comércio está autorizado a funcionar de segunda a sábado, mas não de forma presencial.

Restaurantes também podem funcionar, porém apenas na modalidade delivery, drive-thru e retirada no balcão. Os mercados estão proibidos de abrir aos domingos.

Pinhais e Balsa Nova

As cidades de Pinhais e Balsa Nova também publicaram novos decretos, no entanto com medidas mais flexíveis.

Em Pinhais, o toque de recolher acontece das 21h às 5h, mas as atividades de rua não essenciais e prestação de serviços continuam presencialmente de segunda a sábado, das 9h às 18h, sendo suspensas apenas no domingo.

Já restaurantes, pizzarias, lanchonetes e bares, podem funcionar com limitação de 50% de ocupação. Aos domingos, o atendimento é apenas por meio das modalidades de entrega, ficando vedado o consumo no local.

Balsa Nova também manteve o comércio e mercados abertos, com 50% da capacidade do local, de segunda a sábado. Restaurante funcionam com metada da ocupação e no domingo somente na modalidade delivery, drive-thru e retirada no balcão. Bares ficam abertos de segunda a sábado. O toque de recolher vale a partir das 20h e vai até as 5h.

Os municípios de Araucária, Campina Grande do Sul, Colombo, Campo Largo, Fazenda Rio Grande, Piraquara, Pinhais, Quatro Barras e São José dos Pinhais ainda não apresentaram oficialmente novas definições de medidas restritivas.

Reunião

Representantes da Prefeitura de Curitiba se reuniram, nesta segunda-feira (31), com lideranças de municípios da Região Metropolitana, em mais um esforço para promover medidas conjuntas de combate à expansão da pandemia da covid-19. Segundo a gestão municipal, a falta de adesão das cidades vizinhas compromete os resultados necessários para redução da expansão da doença, além de manter a pressão da rede de saúde da capital.

Na reunião por videoconferência, a Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) discutiu a minuta de decreto que busca servir de base para cidades da Grande Curitiba ampliarem as restrições neste momento de agravamento da covid-19.

A base do documento é o decreto municipal nº 940/2021, que estabeleceu a bandeira vermelha em Curitiba e entrou em vigor no último sábado (29/5). A expectativa é a de que os municípios façam os ajustes necessários de acordo com a realidade de cada um.

O vice-prefeito Eduardo Pimentel, representando o prefeito Rafael Greca, que também é presidente da Assomec, reiterou a importância dos municípios da Grande Curitiba adotarem as medidas de ampliação das restrições de circulação.  

“Quanto mais alinhadas estiverem as ações da Região Metropolitana melhores serão os resultados no combate à pandemia. Não tem sentido uma cidade restringir atividades e outras deixarem livre. Aí o vírus vai continuar circulando”, argumentou Pimentel, que é coordenador municipal de Ações Integradas com a Região Metropolitana de Curitiba.

A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, também pediu durante o encontro que os municípios metropolitanos adotem as restrições previstas na bandeira vermelha de Curitiba.

Informações Banda B

Prefeitura lança wi-fi gratuito em terminais de Curitiba; saiba como usar

A Prefeitura de Curitiba lançou na última sexta-feira (21) um wi-fi público em diferentes terminais de ônibus da cidade. Com a medida, os usuários do transporte que passam pelos terminais do Barreirinha, Boa Vista, Boqueirão, Campina do Siqueira, Campo Comprido, Capão Raso, Hauer e Portão, poderão ter acesso a internet gratuitamente. Saiba o passo a passo para usar o recurso público, abaixo.

Usuários do Wi-fi gratuito nos terminais de ônibus Curitiba | Foto: Levy Ferreira/SMCS

O vice-prefeito Eduardo Pimentel (PSD) comemorou a ação e disse que o wi-fi público permite a inclusão digital de todos os curitibanos. Segundo Pimentel, o projeto da Prefeitura tem o objetivo de chegar a mais de 230 locais públicos de Curitiba. Neste momento, de acordo com o vice-prefeito, 81 pontos da cidade contam com o recurso.

“Os pontos de uso variam entre terminais, ruas da cidadania, liceus do ofício, o Mercado Municipal, a própria Prefeitura e o Largo da Ordem. Queremos que as pessoas usem os nossos serviços e usem a internet em locais públicos”, destacou à Banda B.

Como usar

O acesso à rede Wi-fi Curitiba é feito no portal do e-cidadão. Quem ainda não tem cadastro, pode acessar aqui.

Depois de preencher os dados e criar uma senha, o usuário deverá assinar o termo de uso e assim poderá utilizar a rede disponível em um dos 81 locais informando seu CPF e a senha criada.

Se preferir, quando estiver em um dos endereços, pode apontar a câmera do celular para o QRCode (código lido pelas câmeras dos smartphones) para a placa de sinalização e acessar a página do Wi-fi Curitiba.

Se tiver dúvidas sobre o acesso, mesmo sem ter internet e sem estar autenticado (com CPF e senha), nestes locais está liberado o acesso ao chat da Central 156, que poderá auxiliar no cadastro.

Onde acessar a rede Wi-fi Curitiba

TERMINAIS

Terminal Barreirinha – Av. Anita Garibaldi, 4100 – Barreirinha

Terminal Boa Vista – Av. Paraná, 2451 – Boa Vista

Terminal Boqueirão – Av. Mal. Floriano, 10350 – Boqueirão

Terminal Cabral – Av. Paraná, 500 – Cabral

Terminal Campina do Siqueira – R. Padre Anchieta, 2.934 – Campina do Siqueira

Terminal Campo Comprido – R. Dep. Heitor Alencar Furtado, 4.298 – CIC

Terminal Capão Raso – Av. República Argentina, 5.229 – Novo Mundo

Terminal Hauer – Av. Mal. Floriano, 6.174 – Hauer

Terminal Portão – Av. República Argentina, 3.445 – Portão

Terminal Santa Cândida – Av. Paraná, 4.818 – Tingui

Terminal Sítio Cercado – R. Izaac Ferreira da Cruz, 3.691 – Sítio Cercado

RUAS DA CIDADANIA

Rua da Cidadania Bairro Novo – Rua Tijucas do Sul, 1.700

Rua da Cidadania Boa Vista – Avenida Paraná, 3.600

Rua da Cidadania Cajuru – Avenida Prefeito Maurício Fruet, 2.150

Rua da Cidadania Boqueirão – Boqueirão – Avenida Marechal Floriano Peixoto, 8.430

Rua da Cidadania Fazendinha – Portão – Rua Carlos Klemtz, 1.700

Rua da Cidadania Matriz – Praça Rui Barbosa, 101

Rua da Cidadania Pinheirinho – Rua Winston Churchill, 2.033

Rua da Cidadania Santa Felicidade – Rua Santa Bertila Boscardin, 213

Rua da Cidadania Tatuquara – Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n

Administração Regional da CIC – Rua Manoel Waldomiro de Macedo, 2.470

OUTROS LOCAIS

Palácio Solar 29 de Março – Avenida Cândido de Abreu, 817 (térreo e subsolo)

Mercado Municipal – Av. Sete de Setembro, 1.865

Largo da Ordem – desde a Praça João Cândido (Belvedere) até o fim do calçadão, próximo à Rua Barão do Cerro Azul

FARÓIS DO SABER*

Farol das Cidades – Rua Eugenio Flor, 30 – Pilarzinho

Farol do Saber e Inovação Albert Einstein – Rua Ayrton Pizzatto Gusi, 241 – Xaxim

Farol do Saber e Inovação Antônio Callado – Av. Luiza Gulin, s/n – Bacacheri

Farol do Saber e Inovação Castro Alves – Rua Daniel Mikovski, 191 – Fazendinha

Farol do Saber e Inovação Cecília Meireles – Rua Milton Miramir Visinoni, 4 – Sítio Cercado

Farol do Saber e Inovação César Pernetta – Rua Capitão Leônidas Marques, 6480 – Uberaba

Farol do Saber e Inovação Clarice Lispector – Rua Luiz Leopoldo Landal, s/n – Novo Mundo

Farol do Saber e Inovação Dante Alighieri – Rua Zem Bertapelle, 55 – Santa Felicidade

Farol do Saber e Inovação Dona Pompília – Rua Ernesto Germano Francisco Hannemann, 592 – Tatuquara

Farol do Saber e Inovação Emiliano Perneta – Av. Jornalista Aderbal G. Stresser, 651 – Cajuru

Farol do Saber e Inovação Fernando Amaro de Miranda – Rua Robert Redzimski, 150 – CIC

Farol do Saber e Inovação Fernando Pessoa – Rua Prof. José Nogueira dos Santos, 1272 – Boqueirão

Farol do Saber e Inovação Gilberto Freyre – Rua Ayrton Luciano Franco, s/n – Santa Cândida

Farol do Saber e Inovação Gonçalves Dias – Rua Alexandre Marcoski, 190 – São Braz

Farol do Saber e Inovação Heitor Stockler de França – Rua Rio Iriri, 504 – Bairro Alto

Farol do Saber e Inovação Herbert José de Souza – Rua Atílio Piotto, 60 – Uberaba

Farol do Saber e Inovação João Guimarães Rosa – Rua Jornalista Alceu Chichorro, 180 – Bairro Alto

Farol do Saber e Inovação Joaquim Nabuco – Rua Arthur Martins Franco, 577 – CIC

Farol do Saber e Inovação José de Alencar – Rua Valentin Nichele, 486 – Pinheirinho

Farol do Saber e Inovação Luís de Camões – Rua Ulisses Geraldo Moro s/n – Alto Boqueirão

Farol do Saber e Inovação Manuel Bandeira – Rua Saturnino Arruda dos Santos, 80 – Pilarzinho

Farol do Saber e Inovação Mário Quintana – Rua O Brasil para Cristo, 588 – Boqueirão

Farol do Saber e Inovação Pablo Neruda – Rua Clávio Molinari, 1.513 – Capão da Imbuia

Farol do Saber e Inovação Padre Antônio Vieira – Rua Hilda Cadilhe de Oliveira s/n – CIC

Farol do Saber e Inovação Roberto Barrozo – Rua João Ribeiro Lemos, 361 – Novo Mundo

Farol do Saber e Inovação Rocha Pombo – Rua Itacolomi, 700 – Portão

Farol do Saber e Inovação Rubem Braga – Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.090 – Sítio Cercado

Farol do Saber e Inovação Samuel Chameki – Rua Paulo de Frontin, 780 – Cajuru

Farol do Saber e Inovação Senador Accioly Filho – Rua Izaac Ferreira da Cruz, 3.560 – Sítio Cercado

Farol do Saber e Inovação Sérgio Mercer – Rua Padre Estanislau Piasecki, 1.037 – CIC

Farol do Saber e Inovação Tasso da Silveira – Rua Mandaguari, 128 – Pinheirinho

Farol do Saber e Inovação Telêmaco Borba – Rua Estrada da Ribeira, s/n – Atuba

Farol do Saber e Inovação Vinícius de Moraes – Rua Emílio Romani, 316 – CIC

Farol do Saber Antônio Machado – Rua Joel Jansen Junior, s/n – Núcleo Habitacional Santa Efigênia – Barreirinha

Farol do Saber Aparecido Quináglia – Rua Alcides Darcanchy, 570 – Santa Felicidade

Farol do Saber Aristides Vinholes – Rua Primeiro de Maio, 1206 – Xaxim

Farol do Saber Emílio de Menezes – Avenida Cândido Hartmann, 1675 – Bigorrilho

Farol do Saber Frei Miguel Bottacin – Rua Orlando Luis Lamarca, 430 – CIC

Farol do Saber Machado de Assis – Rua Arthur Leinig, 635 – Vista Alegre

Farol do Saber São Pedro e São Paulo – Rua Luiz Nichele, 99 – Umbará

Farol do Saber Tom Jobim – Rua Curupaitis, 1.449 – Portão

LICEUS DE OFÍCIOS*

Liceu de Ofícios Bairro Alto – Rua Jornalista Alceu Chichorro, 323

Liceu de Ofícios Boa Vista – Av. Paraná, 3.600

Liceu de Ofícios Caic Cândido Portinari – Rua Antônio Geroslau Ferreira, s/n

Liceu de Ofícios Cajuru – Rua Leonardo Novicki, 983

Liceu de Ofícios Campo Comprido – Rua Eduardo Sprada, 4.520

Liceu de Ofícios Carmo – Av. Mal. Floriano Peixoto, 8.430

Liceu de Ofícios Casa Klemtz – Rua Carlos Klemtz , s/n , Bosque da Fazendinha

Liceu de Ofícios Cidadania Cajuru – Av. Prefeito Maurício Fruet, 2150

Liceu de Ofícios Curitiba – Rua Monsenhor Celso, 35

Liceu de Ofícios Fazendinha – Rua Carlos Klemtz, 1700 – Sala 42

Liceu de Ofícios Pinheirinho – Av. Winston Churchill, 2.033

Liceu de Ofícios Santa Felicidade – Rua Santa Bertila Boscardin, 213

Liceu de Ofícios Santa Rita – Av. Pero Vaz de Caminha, 560

Liceu de Ofícios Uberaba – Rua Augusto David de Morais, 160

Liceu de Ofícios Vila Hauer – Rua Oliveira Viana, 1.804

Liceu de Ofícios Vila Tecnológica – Rua Nova Esperança esquina c/ Lupionópolis, s/n

*Nos Faróis do Saber e nos Liceus de Ofícios, o Wi-fi Curitiba entrará em funcionamento quando as unidades forem reabertas para o atendimento à população.

Informações Banda B