Escolinha de Triathlon encerra 2022 como referência em educação e gestão de projetos sociais

Depois de colocar a modalidade “na moda” entre as crianças, a Escolinha de Triathlon Formando Campeões viveu uma temporada marcada pelos desafios que chegaram junto com a expansão do projeto. Para administrar 360 alunos em sete núcleos, a equipe desenvolveu uma nova metodologia de ensino, passou por cursos de capacitação e cresceu profissionalmente. O trabalho realizado transformou-se em referência para outras iniciativas voltadas para as crianças, refletindo-se no fomento à prática esportiva em todo o Brasil e no desenvolvimento social dos mais jovens.

Dos 920 alunos atendidos pela Escolinha de Triathlon no País, 360 estão nos sete núcleos de Curitiba, cidade natal do projeto. Todos cresceram nesta temporada, aumentando o número de vagas de 40 para 50 nas unidades mantidas pela Prefeitura – Boa Vista, Boqueirão, Cajuru, CIC, Oswaldo Cruz e Santa Felicidade – e de 50 para 60 no Colégio da Polícia Militar do Paraná. Todo esse grupo conta com uma equipe de 15 profissionais, entre coordenador, professores e monitores.

Já no primeiro semestre, a equipe passou por um curso de capacitação, que tinha como objetivo discutir e aplicar a nova metodologia de ensino do projeto. No segundo semestre, os esforços voltaram-se para o aperfeiçoamento na organização e logística, com a realização de simulados de triathlon e apoio na organização de eventos como a Virada Esportiva de Curitiba. No maior desafio do ano, os professores assumiram a responsabilidade de construir o Campeonato Brasileiro Infantil de Triathlon, trabalhando na estrutura e logística para garantir a participação de 300 crianças de 12 núcleos do projeto, de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Distrito Federal. Além delas, outros 100 participantes fizeram da competição um marco para as categorias de base do Brasil.

“O nosso principal objetivo era o Brasileiro Infantil. A competição não só revela os novos talentos do esporte como é fundamental para dar visibilidade e fomentar o interesse pela modalidade. E é uma grande experiência para as crianças”, explica o coordenador Ricardo Júnior Cardoso. “por isso, investimos todos os esforços nos treinamentos e na capacitação dos professores, sempre com o intuito de melhorar. O Brasileiro Infantil exigiu muita dedicação de todos, e foi realizado com sucesso, deixando a sensação de que fizemos o melhor para as nossas crianças, já que elas puderam disputar uma prova com estrutura de nível mundial. Muitos enfrentaram seus próprios desafios e se superaram, como aqueles que viram o mar pela primeira vez.”

O capitulo final da temporada de sucesso foi a confraternização organizada na semana passada, reunindo todos os 360 alunos e 15 profissionais dos núcleos paranaenses. O dia foi reservado para um treino especial em clima de gincana, com direito a sorteios de brindes como óculos de natação para ciclismo e corrida e outros itens, além de um lanche no final. “Cuidar de tantos alunos é uma responsabilidade enorme, mas encerramos bem preparados para mais uma temporada”, destacou o coordenador Ricardo Júnior Cardoso.

Metas da ONU na Escolinha

A formação social também ganhou força nos núcleos paranaenses da Escolinha de Triathlon Formando Campeões. O projeto se comprometeu com a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas, realizando atividades alinhadas com os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável que integram o programa. Entre os temas abordados ao longo do ano, estiveram a agricultura sustentável, por meio da criação de uma horta comunitária mantida pelas crianças. Além disso, rodas de palestras e conversas abordaram a educação no trânsito, a igualdade entre os gêneros e a prevenção à depressão infantil e adolescente. Os alunos ainda aprenderam técnicas de reaproveitamento da água da chuva, utilizada na limpeza das bikes.

Formando Campeões

A Escolinha de Triathlon Formando Campeões, iniciada há sete anos em Curitiba (PR), é hoje um modelo de formação da modalidade no País. Idealizado pelo atleta olímpico curitibano Juraci Moreira, contempla 920 crianças e adolescentes em 18 núcleos espalhados por Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Distrito Federal e Ceará.

O Paraná conta com sete núcleos, seis deles em espaços mantidos pela Prefeitura Municipal de Curitiba: Boqueirão, Centro, CIC, Cajuru, Boa Vista e Santa Felicidade, em espaços mantidos pela Prefeitura de Curitiba. Juntos, os seis núcleos atendem 300 alunos. As crianças contam com todos os equipamentos necessários e são treinadas por especialistas na modalidade.

A Escolinha de Triathlon Formando Campeões tem execução da Federação Paranaense de Triathlon, com apoio da Prefeitura Municipal de Curitiba. Os patrocinadores dos núcleos da prefeitura são Volvo, Uninter e BRQ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Psicologia do esporte: atletas precisam aprender a lidar com frustrações para seguir em frente

Todo mundo passa, todos os dias, por frustrações de todos os tipos e intensidades. A vida, assim como a prática esportiva, é uma tarefa que provoca uma série de desconfortos, mas é possível melhorar o desempenho se os problemas forem encarados de frente. Por isso a frustração de um atleta é sempre legítima. Mas um desdobramento do fracasso é a dificuldade individual e até mesmo social de lidar com uma expectativa não realizada, o que pode causar vergonha, sentimento de incapacidade e falta de reconhecimento pelo esforço despendido.

Sofrer uma derrota na prática esportiva pode gerar efeitos psicológicos aos atletas e trazer emoções negativas, como pessimismo, falta de ânimo, indecisão, fadiga mental e falta de confiança. Segundo a doutora em atividade física e saúde e professora de Psicologia do Esporte na Universidade Positivo, Paula Born, é importante que o atleta saiba ressignificar toda a situação criada pela derrota. “A primeira coisa a fazer é olhar para a perda de forma positiva, perceber os erros, fazer uma autoavaliação, pensar nas emoções negativas que vieram com a derrota e mantê-las estáveis”, aconselha.

Hoje em dia, principalmente depois da pandemia, os sintomas depressivos e de ansiedade estão em alta. “Não é diferente para os atletas. Sintomas como esses pedem acompanhamento profissional com um psicólogo do esporte. Outra alternativa é conversar com o treinador ou preparador físico, que são as pessoas que convivem no dia a dia com o atleta. Esses profissionais poderão oferecer um tratamento especial”, afirma a professora.

Os atletas bem-sucedidos são aqueles que sabem lidar com as emoções negativas e transformá-las em energia para treinar e melhorar o desempenho na próxima competição. Segundo o coordenador acadêmico da academia UPX Sports e coordenador do curso de Educação Física da Universidade Positivo, Zair Cândido de Oliveira Netto, “a frustração e a decepção são compreensíveis – ainda que o esporte ajude a desenvolver a resiliência, a persistir diante do revés e a superar obstáculos”.

Sobre a Universidade Positivo

A Universidade Positivo é referência em Ensino Superior entre as IES do Estado do Paraná e é uma marca de reconhecimento nacional. Com salas de aula modernas, laboratórios com tecnologia de ponta e mais de 400 mil metros quadrados de área verde no campus sede, a Universidade Positivo é reconhecida pela experiência educacional de mais de três décadas. A Instituição conta com três unidades em Curitiba (PR), uma em Londrina (PR), uma em Ponta Grossa (PR) e mais de 70 polos de EAD no Brasil. Atualmente, oferece mais de 60 cursos de graduação, centenas de programas de especialização e MBA, cinco programas de mestrado e doutorado, além de cursos de educação continuada, programas de extensão e parcerias internacionais para intercâmbios, cursos e visitas. Além disso, tem sete clínicas de atendimento gratuito à comunidade, que totalizam cerca de 3.500 metros quadrados. Em 2019, a Universidade Positivo foi classificada entre as 100 instituições mais bem colocadas no ranking mundial de sustentabilidade da UI GreenMetric. Desde março de 2020 integra o Grupo Cruzeiro do Sul Educacional. Mais informações em up.edu.br/

Sobre a UPX Sports

A UPX Sports é o maior e mais completo centro esportivo do Paraná. Instalada no campus da Universidade Positivo, em Curitiba, é composta por academia, ginásio olímpico, quadras cobertas e ao ar livre, piscinas adulto e infantil, pista de atletismo, pista de caminhada ao redor do lago  e campo de futebol oficial e society (@upxsports).

Vibre pela seleção brasileira com a Torcida Mustang Sally

Em novembro, o Brasil fica com o coração mais acelerado porque o dia 20 de novembro marca o início da Copa do Mundo FIFA 2022. O evento – que acontecerá no Catar, no Oriente Médio – tem a estreia da seleção brasileira agendada para o dia 24 de novembro. Por isso, a Torcida Mustang Sally já está a postos.

Dia 24 de novembro, todas as unidades Mustang Sally estarão de portas abertas a partir das 12h para vibrar, junto com o público, pelos meninos do Brasil. O diretor de operações do Mustang Sally, Lincoln Almeida, ressalta que a cozinha da casa é Tex-Mex, mas o coração é 100% brasileiro.

Desde o início da história do Mustang Sally, buscamos inspiração nos diners dos EUA, nas culturas e culinárias mexicana e norte-americana. Porém, sabemos que o coração do brasileiro pulsa mais forte quando nossa seleção entra em campo. Por isso, ampliamos nosso serviço de sport bar para que todos possam torcer e vibrar ainda mais durante os dias de jogo”.

Para dar o pontapé inicial com força total, tem Happy Hour das 17h às 20h em todas as unidades Mustang Sally e a cozinha da casa preparou uma seleção de deliciosos pratos da culinária Tex-Mex.

Para garantir um lugar para vibrar a estreia do Brasil contra a seleção da Sérvia, nas unidades Batel e Cabral, basta entrar em contato via WhatsApp (41) 9759-6000 (reservas limitadas).

Já no Mustang Sally Mueller Mustang Sally Palladium, as reservas ocorrem por ordem de chegada. Haja Coração!

Vale ressaltar que no Mustang Sally Batel e no Mustang Sally Cabral, a reserva para os dias de jogo tem o valor de R$50 (por pessoa), que é convertido integralmente em consumação (crianças não pagam a reserva).

Serviço

Torcida Mustang Sally

Dia 24 de novembro, a partir das 12h

  • Reservas nas unidades Batel e Cabral – pelo WhatsApp (41) 9759-6000 (reservas limitadas)
  • Reservas nas unidades Mueller e Palladium – por ordem de chegada

Happy Hour das 17h às 20h

Música ao vivo a partir das 20h (unidade Batel)

Mustang Sally Batel

Endereço: Rua Cel. Dulcídio, 517 (esq. com D. Pedro II) – Batel. Informações: (41) 3018-8118.

Mustang Sally Cabral

Endereço: Av. Munhoz da Rocha, 1049. Informações: (41) 3501-2855

Mustang Sally Shopping Mueller

Endereço: Shopping Mueller Praça de alimentação (Piso G1). Avenida Cândido de Abreu, 127 – Centro Cívico. Informações: (41) 3077-3772.

Mustang Sally Shopping Palladium

Endereço: Shopping Palladium Boulevard de restaurantes (Piso L3). Avenida Presidente Kennedy, 4121 – Portão. Informações: (41) 3212-3772.

Site: mustangsally.com.br

Facebook e Instagram: @mustangsallybar

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com