Entenda como treinar seu pet para as viagens de férias

Ao pensar nas férias, é preciso planejar com antecedência alguns cuidados referentes à locomoção dos pets. Muitos chegam estressados e traumatizados após a temporada.

Isso porque o entra e saí da caixa de transporte, o tempo de espera nesse espaço reduzido ou a necessidade de ficar no compartimento de bagagem junto às malas, no caso de viagens aéreas, podem gerar malefícios, tais como vômitos, desmaios, taquicardia e, em alguns casos, o óbito do animal.

“Pegar um cão que nunca usou a caixa de transporte e, de repente, trancá-lo por duas ou três horas, pode causar, no mínimo, desconforto e estresse. Isso afeta sua respiração, impacta na parte sanguínea, podendo levar até a uma parada cardíaca”, explica Cleber Santos, especialista em comportamento animal e CEO da Comportpet, empresa especializada em adestramento e comportamento animal.

Para o especialista, o ‘check-list’ de viagem relacionado aos pets engloba uma pré-adaptação à caixa de transporte com antecedência – de preferência semanas antes da viagem. Além disso, ele alerta ser crucial um olhar atento para os cuidados tomados pelas cias aéreas, a fim de garantir a segurança dos animais durante os voos e no momento do desembarque até a chegada aos braços do dono.

Algumas recomendações:

Nas semanas que antecedem a viagem

  • Na hora de comprar a caixa de transporte, fique atento à dimensão: a caixa precisa garantir que o pet fique de pé e que possa se esticar e fazer um movimento de 360°.
  • Ao levar para a casa, elabore uma rotina para que a caixa seja inserida como parte do ciclo diário dele antes da viagem, de modo que o animal consiga entrar e sair da caixa sozinho sentindo-se seguro. Para isso, deixe a caixa perto de onde ele dorme, se alimenta ou brinca. Isso o ajudará a criar associações positivas entre a caixa e as situações de seu dia a dia.
  • Na compra da passagem de avião: importante saber que cada cia. aérea possui um protocolo. O ideal é que a cia. desembarque o pet antes das bagagens e, de preferência, por um local à parte. “O mundo perfeito é que o pet seja colocado em uma área reservada para que o dono possa buscá-lo. Dependendo do aeroporto, o pet é devolvido na esteira junto com as malas, o que gera uma carga significativa de estresse no animal, fora o perigo de alguma bagagem bater na caixa”, frisa.

Outro ponto destacado pelo especialista é verificar se a cia aérea dispõe de algum profissional responsável pelo animal durante essa logística da viagem. E, de preferência, alguém treinado por adestradores ou especialistas em comportamento animal. “Um profissional que entenda sintomas preocupantes e que tenha o mínimo de conhecimento em primeiros socorros para atender alguma necessidade”, completa.

Na véspera e no dia da viagem

  • É ideal que os cães façam passeios ou fiquem em uma creche brincando no dia anterior, para que esteja com a energia equilibrada na hora do voo.
  • Antes da viajem, o ideal é uma boa alimentação, mas sem excessos. Isso porque, com o estômago cheio, o animal pode vomitar e ficar envolto à sujeira, o que pode fazê-lo engasgar-se com o próprio vômito.
  • Durante o voo, deixar na caixa à disposição do animal: brinquedos, estímulos para roer. Isso fará com que ele passe o tempo se distraindo e interagindo com esses objetos.
  • Se a viagem for de carro: independentemente do tamanho do animal, usar o cinto de segurança pet, que é regulamentado pela lei de transporte de animais. Nunca os deixar soltos andando pelo carro. No caso dos cães, quando são fixados com o cinto de segurança, eles ficam agitados e latindo. Santos frisa que, apesar do barulho incômodo, é importante não ceder. Soltos, eles podem ocasionar acidentes de trânsito ao alcançar os pés do condutor, entrar no volante, colocar a cabeça para fora da janela ou pular do carro para ver alguma coisa na rua que chamou a atenção.

Sobre Cleber Santos: especialista em comportamento animal e CEO da Comportpet, empresa especializada em adestramento e comportamento animal. A empresa possui o braço “Universidade Comportpet”, de capacitação de profissionais e empreendedores do setor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Grupo MiniPreço inaugura nova loja em Colombo

A corrida para comprar material escolar em 2023 vai contar com uma opção e tanto: a nova loja do Grupo MiniPreço, que será inaugurada no próximo dia 14 de janeiro, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. O espaço tem 1.300 metros quadrados e fica localizado na Estrada da Ribeira, na BR-476, ao lado da loja Marisa. O principal atrativo durante a inauguração será a venda de material escolar – o MiniPreço pretende levar à região de Colombo “a maior e mais barata volta às aulas do Brasil”.

A loja vai contar também com itens variados de utilidades do lar e decoração, além de brinquedos, papelaria, ferramentas, entre outros: são ao todo mais de 65 mil itens, com preços extremamente vantajosos, a exemplo do que já acontece nas outras lojas da rede. “Acreditamos que será um sucesso, pois a loja está localizada em uma região carente de um estabelecimento em que o cliente encontre tudo que precisa em um só lugar. Agora, Colombo vai contar com uma loja completa para toda família e todos os gostos, e com preços imbatíveis”, afirma o gerente comercial do Grupo MiniPreço, Beni Gelhorn.

A nova loja de Colombo, que terá estacionamento exclusivo, também deve aquecer a geração de empregos do município, já que serão criadas 30 vagas de trabalho diretas e outras dezenas de indiretas. O empreendimento faz parte de um plano de expansão do Grupo MiniPreço – rede que inclui as marcas Dcor & Gift e Rei dos Salvados – que prevê a inauguração de três a quatro lojas por ano, até 2027. Neste momento, cinco destas novas lojas estão em análise em Curitiba e Região Metropolitana, sendo que duas delas já poderão ser inauguradas no primeiro semestre de 2023. Todas são unidades do MiniPreço.

Com a inauguração em Colombo, o Grupo MiniPreço passa a ter 28 pontos de venda, localizados no Paraná e em mais três estados – Santa Catarina, Bahia e Espírito Santo.

Serviço:

Inauguração MiniPreço Colombo

Endereço: Estrada da Ribeira, 3.001 – Bairro Maracanã – Colombo (PR)

Data: 14 de janeiro de 2023

Horários de funcionamento: segunda-feira a sábado, das 8h às 20h; domingo, das 10h às 18h

Janeiro Branco destaca importância da saúde mental no Paraná

Estamos em janeiro, mês em que se busca a mobilização da sociedade em favor da saúde mental. A campanha ocorre em vários estados do Brasil e aqui no Paraná não é diferente.  A lei estadual nº 19.430/2018, do deputado Requião Filho (PT), instituiu o Janeiro Branco como mês de campanhas e conscientização da saúde mental no Estado.

“É um projeto muito importante que trata da importância da prevenção e da necessidade de acesso a serviços de saúde. A campanha Janeiro Branco tem o apoio do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR), de forma que, neste período, as pessoas possam ser inspiradas e incentivadas a pensarem sobre a saúde mental em uma perspectiva preventiva, integral e em termos tanto individuais, quanto coletivos”, destaca o deputado.

O que é saúde mental

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, pessoas mentalmente saudáveis compreendem que ninguém é perfeito, que todos possuem limites e que não se pode ser tudo para todos. Elas vivenciam diariamente uma série de emoções como alegria, amor, satisfação, tristeza, raiva e frustração. São capazes de enfrentar os desafios e as mudanças da vida cotidiana com equilíbrio e sabem procurar ajuda quando têm dificuldade em lidar com conflitos, perturbações, traumas ou transições importantes nos diferentes ciclos da vida.

A saúde metal de uma pessoa está relacionada à forma como ela reage às exigências da vida e ao modo como harmoniza seus desejos, capacidades, ambições, ideias e emoções. Ter saúde mental é estar bem consigo mesmo e com os outros; aceitar as exigências da vida; saber lidar com as boas emoções e também com aquelas desagradáveis, mas que fazem parte da vida; reconhecer seus limites e buscar ajuda quando necessário.

Legislação

A lei em vigor desde 2018 prevê que durante todo mês devem ser desenvolvidas campanhas de esclarecimento e outras ações educativas e preventivas tanto pelo poder público como pela iniciativa privada com o objetivo de difundir a saúde mental.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com