Enem 2022: Redação aborda valorização de povos tradicionais no Brasil

A redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) teve como tema neste ano “Desafios para a valorização de comunidades e povos tradicionais no Brasil’’. A informação foi anunciada nas redes sociais do ministro da Educação, Victor Godoy, logo após o início da prova.

O exame teve início às 13h30 deste domingo (13), contando com 3,4 milhões de candidatos inscritos em todo o Brasil. A redação, parte da prova que é aguardada com expectativa pelos alunos, mais uma vez surpreendeu as expectativas com a temática sobre as comunidades e povos tradicionais no Brasil.

O professor de redação João Filho, da Plataforma Professor Ferretto – canal 100% online que oferece conteúdo complementar para o Ensino Médio, com foco na preparação para o Enem e vestibulares – comenta sobre a temática escolhida no exame e expõe seu ponto de vista. 

Para o docente, apesar da “surpresa”, o tema já era especulado na internet. ”Este assunto está dentro de um arco de previsibilidades, uma vez que o próprio Portal Nacional de Educação, já havia divulgado dias atrás, nas suas redes sociais (Instagram) uma lista com 35 temas possíveis para o Enem 2022. Entre os temas estava a questão da valorização dos povos indígenas no Brasil, que poderia ser explorada na redação como uma das problemáticas exigidas”, explica o professor.

Por ser um assunto amplo, os vestibulandos tiveram um leque de informações que poderiam ter abordado na construção do texto. Espera-se que o candidato consiga apontar problemas relacionados à garantia dos direitos desses povos tradicionais e também à valorização cultural deles. “Ao falar de povos tradicionais do Brasil, não estamos falando apenas de povos indígenas, ou nativos. Falamos também de quilombolas, comunidades ciganas, comunidades de pescadores e extrativistas. Acredito que a proposta seja de um tema entre um nível fácil e médio, uma vez que as escolas devam ter tratado essa temática ao longo do ano com seus alunos”, avalia Filho.

João Filho conclui que o tema da redação foi uma ótima escolha e totalmente dentro das perspectivas do Exame Nacional do Ensino Médio. ‘‘Foi um recorte temático bem interessante, pois contempla uma temática brasileira e contemporânea, que pressupõe o uso de propostas plausíveis, como a regulamentação de leis e a criação de projetos que visem a uma condição de tratamento igualitário a todos esses povos, ao reconhecimento desses grupos como identitários da cultura brasileira e da nossa formação etnográfica, bem como da formação cultural e socioeconômica’, finaliza.  

Sobre a Plataforma Professor Ferretto – A plataforma é uma das maiores do país no segmento e tem o objetivo de oferecer um ensino de qualidade acessível aos jovens. Atualmente, conta com mais de 50 mil estudantes em todo o país, que se preparam para as provas do Enem e dos vestibulares mais importantes com aulas online. Por meio da plataforma, os candidatos podem fazer o seu próprio cronograma, sem sair de casa para estudar. Nesse espaço virtual, têm acesso a mais de 15.000 questões respondidas em vídeo para o estudante treinar, simulados online, correção de redação, resumos gráficos, apostilas e um total de 11 dos melhores professores da internet nas principais disciplinas, todos altamente qualificados e que uniram forças para ensinar e criar o cursinho online com o melhor custo-benefício do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cinco aulões para acompanhar antes do Enem 2022

Os últimos dias antes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem ser a chave para a realização de uma prova com mais tranquilidade e segurança. Especialistas em Educação afirmam que o melhor é equilibrar as rotinas de estudos e de lazer, sem deixar de lado as horas necessárias de sono e uma alimentação leve. Por isso, assistir a aulões de revisão com os principais conteúdos cobrados pode ser uma boa forma de relembrar o que é mais importante. Muitos desses aulões são oferecidos gratuitamente, seja de forma on-line ou presencial.

Cinemas viram sala de aula

Em Londrina e Foz do Iguaçu, no Paraná, salas de cinema viram espaços de aprendizado. O Colégio Positivo Londrina e o Colégio Semeador preparam revisões antes das duas etapas do Enem. O 1.º aulão Revisa Enem do Colégio Positivo – Londrina está marcado para sexta-feira (11), no Aurora Shopping, das 13h30 às 18h30. Por sua vez, o Colégio Semeador, em Foz do Iguaçu, realiza seu 1º aulão também na sexta-feira (11), no cinema do Shopping Cataratas JL, das 13h30 às 17h30.

Londrina tem programado, ainda, o 2º aulão Revisa Enem do Colégio Positivo, no dia 18 de novembro, dessa vez no próprio Colégio Positivo, das 13h30 às 18h30. Em Foz, a segunda rodada de revisão é no dia 18 de novembro, no Colégio Semeador, das 13h30 às 17h30. Nos dois casos, os estudantes podem levar um convidado de fora do colégio.

Aulão on-line é aberto ao público em geral

Um dos maiores do país, o Sistema Positivo de Ensino prepara dois aulões, ambos on-line e gratuitos. Os dois encontros, realizados antes de cada uma das provas do Enem 2022, são transmitidos diretamente da Neo Química Arena, em São Paulo-SP, e da Arena Pantanal, em Cuiabá-MT, pelo YouTube do Sistema Positivo de Ensino. Ao vivo, as aulas continuarão disponíveis mesmo depois que as transmissões forem encerradas, o que permite que os candidatos as revejam quantas vezes forem necessárias.

No primeiro aulão, transmitido na quinta-feira (10), das 10h às 12h, foram abordados temas de Linguagens, Redação e Ciências Humanas. O link para assistir à revisão é: https://sistemapositivo.link/Aulaododia1EnemPositivo2022ge 

Já o segundo aulão vai falar sobre conteúdos de Matemática e Ciências da Natureza e está marcado para a quinta-feira (17), também das 10h às 12h. O link é: https://sistemapositivo.link/Aulaododia2EnemPositivo2022ge 

Curitiba, Cascavel e Florianópolis têm eventos presenciais

Assim como em Londrina e Foz do Iguaçu, Cascavel, também no Paraná, e Florianópolis, em Santa Catarina, têm eventos presenciais agendados para rever conteúdos que podem ser cobrados no Enem 2022. Realizados, respectivamente, pelo Colégio Passo Certo e Colégio Vila Olímpia, os aulões são gratuitos para alunos das instituições. Cada estudante pode, ainda, convidar outro candidato de fora do colégio para participar.

O aulão do Colégio Passo Certo, em Cascavel, é na sexta-feira (11), das 14h às 17h, na sede do Colégio. Por fim, o Colégio Vila Olímpia, na capital catarinense, realiza a revisão em duas etapas. Na sexta-feira (11), das 15h às 17h, os professores revisam tudo de Ciências Humanas, Linguagens e Redação. Já na sexta-feira (18), a revisão é de Ciências da Natureza e Matemática, das 15h às 17h. Os dois encontros são na sede do Colégio. 

Como as telas implicam na vida das crianças

Um estudo da American Academy Of Child e Adolescent Psychiatry (AACAP), mostrou que crianças americanas, com idade entre 8 a 12 anos, passam de quatro a seis horas usando telas. Já quando se trata de adolescentes, esse tempo passa para até nove horas.

As crianças estão cada vez mais expostas às telas, sejam elas de celular, tablet ou até mesmo da TV. É importante reforçar que, como tudo na vida, a tecnologia também deve ser usada com moderação. Ela traz muitos benefícios quando bem usada e quando usada em excesso pode fazer mal.

Vale ressaltar que os jogos digitais estimulam a criatividade e o raciocínio lógico das crianças. Dependendo do jogo, pode até despertar mais interesse por alguma matéria escolar.

É na primeira infância quando a gente mais se desenvolve. Pensando nos pequenos, os jogos voltados para eles devem ser mais lúdicos e com as músicas mais baixas para não afetar a audição. Os jogos estimulam muitos neurotransmissores. Isso faz com que a criança queira jogar cada vez mais.

Por isso, os pais devem limitar um tempo para que elas joguem sem ter prejuízos no desenvolvimento. Lembre-se que a criança precisa ter contato social. Os responsáveis devem evitar jogos com muito barulho e sem objetivo. Verifique a faixa etária dos jogos e veja se eles se adequam a idade do seu filho.

É importante reforçar que já há trabalhos que correlacionam o uso de telas com atraso de linguagem. Isso é muito preocupante e por isso a necessidade de um limite de tempo é necessária. Quando esse atraso acontece na fase de alfabetização, essa criança também pode ter uma demora para aprender a ler e escrever.

Então, aproveite e limite o tempo de uso de tecnologias. Além disso, incentive-o a praticar esportes, participar de jogos coletivos e interagir socialmente com outras crianças para que ela se desenvolva da forma correta e sem prejuízos.

(*) Luciana Brites é CEO do Instituto NeuroSaber (https://institutoneurosaber.com.br/), autora de livros sobre educação e transtornos de aprendizagem, palestrante, especialista em Educação Especial na área de Deficiência Mental e Psicopedagogia Clínica e Institucional pela UniFil Londrina e em Psicomotricidade pelo Instituto Superior de Educação ISPE-GAE São Paulo, além de ser Mestra e Doutoranda em Distúrbios do Desenvolvimento pelo Mackenzie.