Em quatro dias, fiscalização anticovid interdita mais 16 estabelecimentos em Curitiba

Bares, casas de jogos, casas de eventos, lanchonetes, distribuidoras de bebidas, academia e cancha de esporte estão entre os estabelecimentos interditados e autuados pela Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) nesta semana. De segunda-feira (7/6) até a noite desta quinta (10/6) a força-tarefa formada por agentes da Prefeitura de Curitiba e do Governo do Estado vistoriou 84 locais nos bairros e região central.

Foram flagradas irregularidades contra as restrições sanitárias necessárias ao enfrentamento à pandemia da covid-19 em 16 locais, que tiveram as atividades suspensas. Sob as regras dos decretos municipais 940 e 960/2021 (bandeira laranja/risco médio) foram lavrados 16 autos de infração.

A soma dos autos de infração nos quatro dias é de R$ 215 mil e as penalidades foram aplicadas devido à realização de atividade com restrição no período e descumprimento do horário permitido para a prática comercial.  

Enfrentamento à pandemia

As equipes de fiscalização percorrem a cidade para coibir ações de disseminação da covid-19 desde 1 de abril do ano passado, mas foi a partir de 5 de janeiro que passou a valer a Lei Municipal 15799/2021, que responsabiliza e pune quem descumpre as medidas restritivas de enfrentamento à pandemia.

De lá para cá, somente nas ações realizadas por fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo (nas Aifus e ações com a Guarda Municipal) foram realizadas 3.182 vistorias que resultaram na interdição de 697 estabelecimentos flagrados em funcionamento descumprindo as medidas sanitárias obrigatórias e de 1.518 autos lavrados tanto para cidadãos e empresas.

Boa parte destes autos de infração (801) foram lavrados para pessoas físicas que participaram de situações de aglomeração, descumpriram o toque de recolher, se recusaram a usar máscara (nestes casos, antes da multa a pessoa recebe uma advertência verbal) ou pela tentativa de obstruir ou dificultar a ação de fiscalização.

Outros 717 autos de infração foram para empresas, de diferentes áreas de atuação, por desrespeito à restrição temporária da atividade considerada de alto risco para à saúde pública no período (bares e festas clandestinas, por exemplo) e ao toque de recolher, por promoverem eventos com aglomeração, permitirem uso de narguilé, deixarem de oferecer álcool em gel ou de garantir o distanciamento social e o uso de máscara.

Baladas clandestinas

A promoção de eventos de massa, como as baladas clandestinas em chácaras e espaços de eventos e as reuniões com aglomeração, acumulam 72 autos de infração. As multas para essas infrações podem variar de R$ 5 mil a 150 mil e podem ser aplicadas em dobro no caso de reincidência. Já a falta de controle do número de pessoas em estabelecimentos rendeu 33 autos de infração.

Para a imposição da penalidade e sua graduação, os fiscais consideram a gravidade do fato, os motivos da infração e suas consequências para a saúde pública, além dos antecedentes do infrator quanto ao cumprimento das normas de combate à pandemia.

Processo administrativo

Os autos lavrados a partir da lei 15799/2021 somam mais de R$ 14 milhões. Todas as pessoas e empresas autuadas pelo município têm o direito de recorrer no processo administrativo.

O não pagamento das multas geradas pelo descumprimento das medidas anticovid pode resultar na inclusão da pessoa física ou jurídica em dívida ativa no município. A execução fiscal de cobrança depende de prazos, uma vez que a lei prevê a ampla defesa do contraditório, mas este é um dos procedimentos mais seguros de cobrança de uma dívida pelo município contra o cidadão devedor.

A atividade repressiva com infrações para quem descumpre as medidas tem por objetivo o enfrentamento à covid-19 a partir da proibição de comportamentos que propagam a doença na cidade. Além da multa a lei prevê outras infrações como embargo, interdição e até cassação do Alvará de Localização e Funcionamento do Estabelecimento.

Os recursos advindos da aplicação das multas de fiscalização das medidas anticovid-19 serão aplicados no enfrentamento da emergência em saúde pública.

Aifu

A Aifu é realizada a partir da união de esforços dos fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, agentes da Setran, Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aberta a temporada de festas juninas: Quermesse promove primeiro arraiá do ano nesta quinta-feira (01)

Conhecido pelo conceito descontraído e aconchegante, que valoriza o melhor da gastronomia regional brasileira, o Bar Quermesse reproduz o clima das deliciosas festas do interior durante todo o ano, e com a chegada do mês de junho, o empreendimento preparou uma programação especial com as principais tradições juninas.

Nesta quinta-feira, dia 01 de junho, acontece a primeira edição 2023 do Arraiá do Quermesse. Com direito a tudo que uma boa celebração de São João pode oferecer, a festa é uma ótima pedida para quem adora curtir a ambientação e se deliciar com as iguarias clássicas das festas juninas. Durante o evento, quem visitar o Bar Quermesse vai curtir a decoração temática e uma mesa de doces gratuita, com uma seleção especial de quitutes típicos como paçoquinha, pé de moleque e cocada. Além disso, a casa vai oferecer o tradicional bolo de Santo Antônio.

Para esquentar a noite, o público poderá aproveitar os sabores do incrível Festival do Quentão, que conta com seis opções da clássica bebida que trazem acompanhamentos como marshmellow, canela, gemada, gengibre e limão caipira e cravo. Neste ano, o arraiá do Quermesse terá ainda marshmellows para serem assados na tradicional fogueira de São João. O cardápio contará também com a exclusiva porção de pinhão cozido servido com bacon, além das diversas opções de comidinhas de boteco ideais para espantar o frio, entre eles carne de onça, torresmo, bife sujo de alcatra, brusqueta e batata brava.

O Arraiá do Quermesse será realizado nesta quinta-feira, dia 01 de junho, no Bar Quermesse (Rua Carlos Pioli nº 513 – Bom Retiro), a partir das 18h. A entrada é gratuita. Mais informações no site www.quermesse.com.br ou pelo telefone (41) 3026-6676.

Nuu Nikkei tem novidades no cardápio com sabores da Amazônia peruana

O lado peruano da floresta amazônica guarda sabores e texturas únicos, que podem ser provados em Curitiba com as novidades do cardápio do Nuu Nikkei. O restaurante, que trabalha de forma criativa unindo a alta gastronomia do Peru e do Japão, acaba de lançar seu novo menu. A região amazônica está entre as referências, além de pedidas do mar.

O chef peruano Carlos Alata, que comanda a cozinha do Nuu Nikkei, traz suas próprias vivências da cozinha natal, além de explorar os sabores marcantes da Amazônia pelo lado de lá da fronteira. Os insumos são pensados com cuidado para celebrar a experiência típica dessa gastronomia.

Já para as entradas, há uma criativa novidade. O Ceviche La Mar é elaborado com camarão, peixe branco do dia e polvo grelhado ao molho de ajies peruanos confitados. As pimentas-ajies típicas do país vizinho intensificam o sabor deste preparo, trazendo a referência daquele local. Outras entradas frias incluem o Carpaccio Nikkei, de lâminas de atum ao molho cítrico com perfume de gergelim e furikake artesanal, e o Tiradito Passion, que traz lâminas de salmão ao molho dephysalis e maracujá finalizado com coco crocante.

A parte de sushi bar, com forte influência oriental, também tem novidades com pitadas de cozinha peruana. O Conos Nuu Style, uma das duplas de sushi dacasa, apresenta duas versões: uma com tartar de lagosta com massago e creme de ponzu, e outra com steak tartar com perfume de trufa e creme de ponzu. Para os makis (sushis enrolados, do tipo mais conhecido), há criativas inclusões ao menu. O Yanikiku BBQ tem recheio de aspargos furai e queijo cremoso com mignon selado e chimichurri Nikkei por fora. Já o Calamar Croc leva atum e abacate, e por fora tem chicharron de lula ao molho oriental.

Um peixe amazônico se destaca em variadas escolhas. Nas duplas de sushi, o Niguiri Amazônico tem pirarucu selado ao molho thai finalizado ao abacaxi grelhado. Já o Paiche al horno tem pirarucu laqueado ao molho barbecue da casa, saquê, finalizado com castanha-do-pará e sal maldon e acompanhado por mandioca crocante. “Esse prato combina a delicadeza do peixe com uma fusão de saquê e o molho barbecue de receita própria, resultando numa experiência suculenta e marcante”, explica o chef.

Resgatando uma tradição espanhola, a Fideuá Nikkei repagina esse clássico e introduz referências latinas. Aqui, o tradicional macarrão fino é feito na panela Wok com aspargos, cogumelos, aji panca e aioli, combinado a uma proteína que pode ser camarão ou lagosta. “A fusão das culturas espanhola e peruana traz um toque saboroso de exotismo para surpreender o paladar”, Alata comenta. Os fãs de carne podem aproveitar o Mignon Soho, com um medalhão de mignon preparado ao molho demi-glace-nikkei, levando ainda shitake, legues braseados e batatas crocantes.

Completando seis anos de sucesso no cenário gastronômico curitibano, o Nuu Nikkei tem pratos que são favoritos dos clientes. Assim, as novidades do menu vêm complementar sabores que se tornaram clássicos da casa. Diversas pedidas, do Niguiri creme de uni (com ovas de ouriço-do-mar) e do Porco Batayaki (noguiri de porco confitado ao teriyaki) até o Black Duck Gyoza (gyoza com massa negra e recheio de pato confitado) e Pulpo Anticuchero (polvo grelhado com missô) continuam disponíveis.

O Nuu Nikkei funciona durante o jantar, de terça-feira a domingo, a partir das 18h, e durante o almoço, aos sábados e domingos, das 12h às 15h. A casa fica na R. Fernando Simas (nº 333), no bairro Mercês. Reservas e informações disponíveis no Instagram oficial do restaurante (@nuunikkei).

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com