Em live semanal, Bolsonaro elogia novamente Itaipu

Ele destacou os investimentos da binacional em obras de infraestrutura, especialmente as duas pontes

O presidente Jair Bolsonaro voltou a citar a Itaipu durante sua tradicional live, transmitida via Youtube e redes sociais na noite dessa quinta-feira (20). Foi a décima segunda vez que o presidente mencionou a binacional em lives durante seu mandato, a segunda durante a gestão do general João Francisco Ferreira, que está no comando da empresa há 42 dias.

Itaipu é mencionada no trecho que começa em 22min, quando o presidente, em conversa com o Ministro da Infraestrutura, Capitão Tarcísio Gomes de Freitas, fala do lucro da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos em 2020.

“E também, a gente não cansa de falar, Itaipu Binacional: estava lá o general Silva e Luna, agora entrou o general Ferreira. […] O que foi feito ano passado? […] Dois bilhões de investimento, só no ano passado”, disse Bolsonaro, reforçando que Itaipu é referência em boa administração de recursos.

O ministro concordou: “Tem muita coisa boa sendo feita, vamos destacar a ponte internacional de Foz do Iguaçu […], 50% de execução pronta.” A ponte que será construída em Carmelo Peralta também foi lembrada na conversa.

Mais adiante, em trecho que começa em 57min40seg, o presidente e o ministro falam sobre a questão do pedágio no Paraná. O Estado terá um investimento de R$ 42 bilhões na malha rodoviária, por meio de um modelo conjunto de concessão, permitindo a redução no valor da tarifa de pedágio – antiga demanda da população paranaense.

Ao todo, mais de 65 mil pessoas acompanharam a transmissão. Para assistir, clique aqui: https://www.youtube.com/watch?v=4NBPxdOxbOY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bolsonaro pede parecer para desobrigar uso de máscara por vacinados contra covid

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (10) ter conversado com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para que seja preparado um parecer desobrigando pessoas vacinadas ou que já tenham sido contaminadas a usarem máscaras. A proteção evita a propagação do novo coronavírus, que é transmitido pelo ar.

“Acabei de conversar com um tal de Queiroga. Não sei se vocês sabem quem é”, disse Bolsonaro. “Ele vai ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscaras por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram contaminados. Para tirar este símbolo segurando uma máscara descartável na mão que tem a sua utilidade para quem está infectado”, completou durante evento realizado pelo Ministério do Turismo, em Brasília.

Antes de falar, no entanto, o presidente usava o acessório ao lado de ministros. Bolsonaro, na sequência, repetiu as críticas ao protocolo do Ministério da Saúde que orienta pessoas contaminadas a ficarem em casa. “Não aquele ‘fica em casa todo mundo’. A quarentena é para quem está infectado. Não é para todo mundo, porque isso destrói empregos”, afirmou.

Segundo o presidente, apesar da pandemia, o País “teima em dar certo”. “O Brasil não é mais o País do futuro. É o País do presente. Durante a pandemia, o turismo foi para a lona. Vimos voos internacionais cancelados, fronteiras fechadas, a circulação interna bastante afetada por decisões de governadores e o turismo foi para a UTI sim, mas saiu de lá”, completou, elogiando o trabalho do ex-ministro do Turismo na sua gestão Marcelo Álvaro Antônio, indiciado por suspeita de envolvimento em esquema de candidaturas laranjas.

Durante o discurso, Bolsonaro criticou novamente os trabalhos da CPI da Covid no Senado e disse que não está preocupado com a sua popularidade. Segundo o presidente, o colegiado tem “humilhado” os médicos aliados ao Planalto que depõem. “Para a CPI, médico que me orienta é gabinete paralelo”.

O presidente também comunicou que pedirá ao líder do Governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR) para que oficie o Tribunal de Contas da União (TCU) a investigar a porcentagem de óbitos de covid-19 no País. Na última semana, o presidente citou documento feito por servidor do órgão que dizia que os óbitos por covid-19 poderiam estar superdimensionados em mais de duas vezes. O servidor foi afastado e a informação veiculada no documento, desmentida pelo órgão.

Foz do Iguaçu, 107 anos: diretor de Itaipu reafirma compromisso da empresa com a cidade

Declaração foi dada durante ato solene de hasteamento da Bandeira do Brasil. Prefeito agradeceu o apoio e destacou importância da empresa para a cidade e seu povo.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira, reafirmou nesta quinta-feira, 10 de junho, aniversário de 107 anos de emancipação política de Foz do Iguaçu, o compromisso da empresa com a cidade, que é sede da usina. Há dois anos toda a diretoria de Itaipu se mudou para Foz e unificou seu centro de comando na cidade, com a transferência de empregados de outros escritórios da hidrelétrica para a fronteira.

O anúncio do diretor foi feito durante ato solene do hasteamento da bandeira do Brasil, na Avenida Brasil. Várias autoridades participaram da cerimônia, ciceroneada pelo prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro.

Foto: Emanuela dos Santos/Itaipu Binacional.

Na véspera de aniversário, anúncio de “pacote”

Na véspera do aniversário de Foz, na quarta-feira (9), Itaipu anunciou um novo pacote de ações e iniciativas que irão beneficiar cerca de 30 mil pessoas até o final do ano. O pacote inclui o início da duplicação dos 8,7 quilômetros da Rodovia das Cataratas, que deverá gerar empregos importantes para a atual fase da economia, e a entrega da revitalização do Gramadão da Vila A, em outubro, um ponto de encontro e lazer dos iguaçuenses.

Itaipu também informou a doação, em breve, de 20 mil cestas básicas para a população em situação vulnerável, e programou o início da capacitação de 2,2 mil profissionais de vários setores, especialmente do turismo, no programa Capacita Foz, parceria com o Polo Iguaçu, agora ampliado.

O turismo será beneficiado ainda com uma nova campanha de divulgação do Destino Iguaçu, que incluirá a captação de eventos e reafirmação da marca do setor.

Para o general Ferreira, “são iniciativas e ações que vão reforçar a transformação na economia local já impulsionada pelas obras estruturantes promovidas pela empresa, para fazer com que Foz do Iguaçu chegue ao fim deste ano pronta para a grande retomada do crescimento, que deve acontecer após o fim da pandemia da covid-19”.

Essas contrapartidas se resumem a dois aspectos principais: atendimento à população, com geração de empregos no momento desta crise econômica provocada pelas medidas restritivas, e criação de uma nova infraestrutura, que garantirá “uma nova guinada na economia de Foz do Iguaçu e região”.

No total, os investimentos de Itaipu em infraestrutura somam mais de R$ 2,5 bilhões, com geração de mais de 2,5 mil empregos. “É a continuação do trabalho da gestão anterior, do meu antecessor general Joaquim Silva e Luna, com olhar para o futuro, com base na realidade local, seguindo orientação do governo federal”, finaliza Ferreira.

O prefeito Chico Brasileiro reforçou o agradecimento ao diretor de Itaipu: “Queremos expressar nosso reconhecimento ao que representa a Itaipu para a cidade e para o nosso povo. Itaipu, com o aval dos governos federal e estadual, vem dando o apoio para transformar e edificar a nossa cidade, na dimensão verdadeira do seu crescimento.”