Eles mentiram sobre Curitiba. É preciso falar a verdade!

Eles mentiram sobre Curitiba. É preciso falar a verdade!

Eles mentiram sobre Curitiba. É preciso falar a verdade!

“Pare tudo o que você estiver fazendo, procure em sua mente o arquivo que diz que curitibanos são antipáticos e delete. Só posso falar do agora, mas, certamente já faz algum tempo que esta percepção não procede, só não disseminaram o contrário com a mesma intensidade com que falam aos quatro cantos o quanto o curitibano é nariz empinado.

Não sou nem um pouco suspeita pra falar, porque eu nunca quis morar aqui, não conhecia ninguém de Curitiba e, só no final do ano passado, fui descobrir que tinha parentes aqui. Ou seja, estou livre de qualquer tipo de coerção sentimental em relação à cidade.

Por motivos que não vem ao caso, eis me aqui, vivendo nesta cidade até sabe lá Deus quando. Mas é claro que se eu puder escolher, pretendo ficar. Poucos locais me surpreenderam tanto quanto Curitiba. Primeiro porque eu sou das que tinha em mente a famosa percepção de que curitibanos não são sociáveis e blá blá blá, e segundo porque, antes de vir pra cá, morei quase um mês em São Paulo. A diferença entre os dois lugares é gritante e acho válido compartilhar minha percepção para que os próprios curitibanos se sintam sensibilizados e passem a valorizar um pouco mais o que o município oferece.

Quem já esteve no trânsito de São Paulo ou no Rio tem que concordar que, neste aspecto, Curitiba está no céu. A questão aqui não é concluir se curitibano dirige bem ou mal, mas sim a paciência com que lidam com a lentidão do tráfego e com as barbeiragens do motorista da frente. É impressionante e lindo como os curitibanos pensam duas vezes antes de “carcar” a mão na buzina! Nas capitais acima citadas, rola quase que uma sinfonia de buzinas no trânsito, um verdadeiro caos. Fica até fácil de entender porque é que as pessoas de lá são tão intolerantes, estressadas e apressadas. Ou seja, ponto para Curitiba!

Credito mais uns pontinhos ao povo daqui graças à cobradora de ônibus que, logo nos meus primeiros dias na cidade, puxou assunto comigo e envolveu na conversa mais três, TRÊS passageiras aleatórias que sentavam nos bancos próximos. A explicação para tal entrosamento só podia ser uma: não eram curitibanas. Mas pasmem, todas eram!

Ok, você pode ainda não estar convencido da simpatia do curitibano, mas eu vou defendê-los mais uma vez, agora em nome dos sorrisos e gentilezas que recebi ao entregar na rua panfletos de divulgação da empresa de uma prima minha. Em um mundo onde cada vez menos aceitamos panfletos na rua, você já imaginou um curitibano aceitando o papel, sorrindo e dizendo obrigado por tal ação? Pois é, meus amigos, eu recebi vários O-BRI-GA-DOS!

Aliás, além do “obrigado”, por incrível que pareça, o “desculpa” também faz parte do vocabulário da galera por aqui. Sim senhor, eles pedem desculpa quando esbarram em você! Em qual dicionário pedir desculpa é sinônimo de antipático? No metrô de São Paulo, por exemplo, esbarrar/empurrar pessoas é regra, não exceção. Em Curitiba, na maioria das estações/terminais, o pessoal faz fila para embarcar, minha gente, fila! Você já parou pra pensar no quão mais agradável é seu dia quando você não é pisado por alguém no caminho para o trabalho? Pois é, colega, tá na hora de prestar mais atenção nos benefícios de morar em Curitiba, principalmente se você não tem a escolha de sair daqui.

Como dizia minha avó, quem faz a cidade é seu povo, então se Curitiba anda muito antipática e sem graça para você, talvez seja hora de lembrar que você também faz parte desse bolo!”

Via/Materia original: Paraná Online

Curitiba abre imunização contra gripe para crianças abaixo de 6 anos

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe continua em Curitiba e, a partir de segunda-feira (19), crianças abaixo de seis anos serão atendidas com a imunização. Também fazem parte do grupo prioritário gestantes, puérperas (mães que tiveram bebê há menos de 45 dias) e profissionais de saúde da linha de frente de atendimento a pacientes sintomáticos respiratórios.

Nesta sexta-feira (16), Curitiba recebeu mais 45.970 doses da vacina contra a gripe. A imunização começou na segunda-feira (12) e até está quinta (15), 3.897 pessoas do grupo prioritário haviam sido imunizadas – 1.532 crianças menores de um ano, 1.663 gestantes, 343 puérperas e 329 trabalhadores de saúde.

Curitiba abre imunização para crianças abaixo de seis anos. Foto: Isabella Mayer/SMCS

Para os profissionais de saúde, a vacina está sendo feita nos locais de trabalho. Já para as crianças, gestantes e puérperas, o atendimento acontece nas dez unidades de saúde (lista abaixo) que já fazem o atendimento exclusivo de saúde para este público e a multivacinação de rotina.

De acordo com o diretor do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba, Alcides Oliveira, a vacina contra a influenza não protege contra o coronavírus, porém auxilia os profissionais de saúde na exclusão de diagnóstico da gripe, já que os sintomas das duas doenças são semelhantes. Além disso, a imunização contra a gripe ajuda a diminuir a procura por serviços de saúde, diminuindo a pressão no sistema.  

Pontos de vacinação contra a gripe

Unidades de saúde que vão atender crianças menores de 6 anos, gestantes e puérperas (mães com bebês até 45 dias) a partir de segunda-feira (19). A vacinação acontecerá das 8h às 18h.

Regional Bairro Novo
US São João Del Rey
Rua Realeza, 259 – Sitio Cercado

Regional Boa Vista
US Santa Efigênia
Rua Voltaire, 139 – Barreirinha

Regional Boqueirão
US Waldemar Monastier
Rua Romeu Bach, 80 – Boqueirão

Regional Cajuru
US Cajuru
Rua Pedro Bochino, 750 – Vila Oficinas

Regional CIC
US São Miguel
Rua Des. Cid Campelo, 8.060 – Cidade Industrial

Regional Matriz
US Mãe Curitibana
Rua Jaime Reis, 331 – São Francisco

Regional Pinheirinho
US Fanny Lindóia
Rua Conde dos Arcos, 295 – Lindóia

Regional Portão
US Santa Quitéria I
Rua Divina Providência, 1.445 – Santa Quitéria

Regional Santa Felicidade
US Bom Pastor
Rua José Casagrande, 220 – Vista Alegre

Regional Tatuquara
US Santa Rita
Rua Adriana Ceres Zago Bueno, 1.350 – Tatuquara

Tradicional bar de Curitiba promove Festival do Pinhão

O Bar Quermesse, uma das grandes referências da noite curitibana, acaba de lançar uma opção exclusiva da iguaria pelo preço fixo de R$ 25

A temporada do Pinhão, uma das iguarias mais amadas da região sul do Brasil já começou. Na capital paranaense, não é diferente. Seja sozinho ou como ingrediente principal de receitas, o pinhão é quase unanimidade no gosto dos curitibanos. Versátil e delicioso, o fruto das araucárias também é uma opção perfeita de petisco para os dias mais frios.

Pensando em oferecer uma opção exclusiva para os apaixonados por pinhão, o Bar Quermesse, um dos endereços gastronômicos mais badalados de Curitiba, acaba de lançar o Festival do Pinhão do Quermesse. Quem visitar o bar terá a oportunidade de provar uma deliciosa porção de pinhão cozido servida com bacon. O prato, desenvolvido especialmente para o evento, custa R$ 25 e estará disponível no cardápio do bar até o próximo dia 24 de abril.

Divulgação

Além da opção especial, a casa conta com um menu de bebidas selecionadas e preparos extremamente saborosos, entre eles a carne de onça, torresmo, mignon chic, bife sujo de alcatra, brusqueta e batata brava. Vale lembrar que o empreendimento segue todas as recomendações dos órgãos responsáveis com relação aos cuidados com a COVID-19 para oferecer o melhor em comidinhas de buteco com conforto, responsabilidade e segurança.

O Bar Quermesse fica na Rua Carlos Pioli (nº 513), no bairro Bom Retiro, e funciona de terça a sábado (e aos domingos de acordo com o decreto vigente em Curitiba), das 17h às 22h (ou 23h de acordo com o decreto vigente em Curitiba). Mais informações no site www.quermesse.com.br ou pelo telefone (41) 3026-6676.