Eles mentiram sobre Curitiba. É preciso falar a verdade!

Eles mentiram sobre Curitiba. É preciso falar a verdade!

Eles mentiram sobre Curitiba. É preciso falar a verdade!

“Pare tudo o que você estiver fazendo, procure em sua mente o arquivo que diz que curitibanos são antipáticos e delete. Só posso falar do agora, mas, certamente já faz algum tempo que esta percepção não procede, só não disseminaram o contrário com a mesma intensidade com que falam aos quatro cantos o quanto o curitibano é nariz empinado.

Não sou nem um pouco suspeita pra falar, porque eu nunca quis morar aqui, não conhecia ninguém de Curitiba e, só no final do ano passado, fui descobrir que tinha parentes aqui. Ou seja, estou livre de qualquer tipo de coerção sentimental em relação à cidade.

Por motivos que não vem ao caso, eis me aqui, vivendo nesta cidade até sabe lá Deus quando. Mas é claro que se eu puder escolher, pretendo ficar. Poucos locais me surpreenderam tanto quanto Curitiba. Primeiro porque eu sou das que tinha em mente a famosa percepção de que curitibanos não são sociáveis e blá blá blá, e segundo porque, antes de vir pra cá, morei quase um mês em São Paulo. A diferença entre os dois lugares é gritante e acho válido compartilhar minha percepção para que os próprios curitibanos se sintam sensibilizados e passem a valorizar um pouco mais o que o município oferece.

Quem já esteve no trânsito de São Paulo ou no Rio tem que concordar que, neste aspecto, Curitiba está no céu. A questão aqui não é concluir se curitibano dirige bem ou mal, mas sim a paciência com que lidam com a lentidão do tráfego e com as barbeiragens do motorista da frente. É impressionante e lindo como os curitibanos pensam duas vezes antes de “carcar” a mão na buzina! Nas capitais acima citadas, rola quase que uma sinfonia de buzinas no trânsito, um verdadeiro caos. Fica até fácil de entender porque é que as pessoas de lá são tão intolerantes, estressadas e apressadas. Ou seja, ponto para Curitiba!

Credito mais uns pontinhos ao povo daqui graças à cobradora de ônibus que, logo nos meus primeiros dias na cidade, puxou assunto comigo e envolveu na conversa mais três, TRÊS passageiras aleatórias que sentavam nos bancos próximos. A explicação para tal entrosamento só podia ser uma: não eram curitibanas. Mas pasmem, todas eram!

Ok, você pode ainda não estar convencido da simpatia do curitibano, mas eu vou defendê-los mais uma vez, agora em nome dos sorrisos e gentilezas que recebi ao entregar na rua panfletos de divulgação da empresa de uma prima minha. Em um mundo onde cada vez menos aceitamos panfletos na rua, você já imaginou um curitibano aceitando o papel, sorrindo e dizendo obrigado por tal ação? Pois é, meus amigos, eu recebi vários O-BRI-GA-DOS!

Aliás, além do “obrigado”, por incrível que pareça, o “desculpa” também faz parte do vocabulário da galera por aqui. Sim senhor, eles pedem desculpa quando esbarram em você! Em qual dicionário pedir desculpa é sinônimo de antipático? No metrô de São Paulo, por exemplo, esbarrar/empurrar pessoas é regra, não exceção. Em Curitiba, na maioria das estações/terminais, o pessoal faz fila para embarcar, minha gente, fila! Você já parou pra pensar no quão mais agradável é seu dia quando você não é pisado por alguém no caminho para o trabalho? Pois é, colega, tá na hora de prestar mais atenção nos benefícios de morar em Curitiba, principalmente se você não tem a escolha de sair daqui.

Como dizia minha avó, quem faz a cidade é seu povo, então se Curitiba anda muito antipática e sem graça para você, talvez seja hora de lembrar que você também faz parte desse bolo!”

Via/Materia original: Paraná Online

Últimos dias para inscrições nos cursos da Oficina de Música de Curitiba

Últimos dias para inscrições nos cursos da Oficina de Música de Curitiba

As inscrições para a maioria dos cursos da 40ª Oficina de Música de Curitiba, que será realizada de 25 de janeiro a 5 de fevereiro de 2023, terminam nesta sexta-feira (9/12). Este prazo é para os cursos cujos participantes são previamente selecionados pelo professor. Para cursos que não exigem seleção as inscrições continuam abertas.

Nesta edição são oferecidos mais de 110 cursos e 2,5 mil vagas nas áreas de Música Erudita, Música Antiga, MPB e Tecnologia para músicos participarem do evento que reúne em Curitiba, no mês de janeiro, os melhores profissionais da área no cenário nacional e internacional.

O alto nível de professores e o baixo custo dos cursos é a principal característica da Oficina de Música de Curitiba. O valor padrão é de R$ 130, com descontos de 25% para inscrição em dois cursos ou de aproximadamente 40% para inscrição em três ou mais. Também há muitos cursos gratuitos. As aulas acontecerão na Pontifícia Universidade Católica do Paraná – Campus Prado Velho.

Cursos com seleção prévia

Para alunos com maior experiência e interesse em aulas com profissionais virtuosos, existem 52 cursos abertos que exigem seleção prévia do professor. Para isso, no momento da inscrição é necessário enviar um vídeo e um breve currículo.

O professor irá selecionar os alunos entre os participantes ativos e ouvintes. Ambos terão a oportunidade de aperfeiçoar conhecimentos com mestres consagrados mundialmente.

Artistas renomados com destaque no corpo pedagógico exigem seleção prévia, como os professores de Música Antiga e Erudita, Robin Blaze e Raquel Andueza; de canto, a violista russa Anna Serova, os violinistas Andrey Baranov, Betina Stegmann, Cármelo de los Santos e Gabriela Queiroz. Destaque também para o novo curso de criação e organização do discurso sonoro em diálogo com filmes mudos com Guilherme Almeida.

Na MPB se destacam os professores de piano Débora Gurgel e Hércules Gomes, Henrique Cazes de cavaquinho, Carlos Malta de saxofone/flauta e o Nailor Proveta de arranjo como identidade brasileira.

A inscrição para as aulas práticas e de orquestras ainda não estão abertas, devem ser preenchidas pelos inscritos nas aulas de instrumento, após a listagem dos participantes ouvintes e ativos.

Serviço

Oficina de Música de Curitiba

De 25 de janeiro a 5 de fevereiro de 2023

Inscrições aqui

A 40ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal – Pátria Amada Brasil, com apoio master da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, e patrocínio da Volvo do Brasil Veículos e Copel Distribuição. Também apoiam o evento: Camões – Centro Cultural Português, Embaixada de Portugal no Brasil, Centro Cultural Teatro Guaíra, Escola de Música e Belas Artes do Paraná – Campus Curitiba I da Universidade Estadual do Paraná, Família Farinha, Teatro Colón, Teatro Regina Casillo, Universidade Federal do Paraná – Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.

Projeto realizado com o apoio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura – Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura – Governo do Estado do Paraná.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Jogos do Piá vão levar as brincadeiras tradicionais para sete regionais de Curitiba no sábado

Jogos do Piá vão levar as brincadeiras tradicionais para sete regionais de Curitiba no sábado

As tradicionais brincadeiras dos Jogos do Piá vão alegrar os curitibinhas nas regionais Boa Vista, Boqueirão, Tatuquara, Santa Felicidade, Matriz, Pinheirinho e Portão neste sábado (10/12).

Das 14h às 18h, haverá brincadeiras e festivais gratuitos no CEL Vereador João Derosso do Xaxim (Rua Ana Lopos Canet, 4 – Boqueirão), na Rua da Cidadania do Pinheirinho (Av. Winston Churchill, 2033 – Pinheirinho), no CEL Santa Rita (Rua Carlos Munhoz da Rocha, 620 – Tatuquara) e no CEL Dirceu Graeser, Praça Oswaldo Cruz (Rua Brigadeiro Franco, s/n – Centro).

As brincadeiras também chegam à Regional Bairro Novo onde atividades serão na Escola Municipal Heráclito Fontoura Sobral Pinto (R. Lúcio de Oliveira Lara, 75 – Ganchinho). Já na Regional Santa Felicidade os jogos acontecem na Paróquia Nossa Senhora do Bom Conselho (R. Eduardo Jarnicki, s/n).

Por fim, das 13h às 17h, na Regional Portão, as brincadeiras serão na Escola Municipal Nansyr Cecato Cavichiolo (Rua Francisco Parolin, 930 – Parolin).

Para a família

Profissionais da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) estarão no local para orientar atividades que são para toda a família e oportunizam que as mais diversas gerações se divirtam juntas. Os jogos contam com atividades como pintura no papel kraft, rolimã, pipa, perna de pau, bolinha de gude, bete ombro, futebol de botão e muito mais.

Todas as ações são gratuitas e fazem parte do Curitiba Viva Bem.

Curitiba Viva Bem é uma política pública e uma das principais agendas da gestão do prefeito Rafael Greca, assim como a mobilidade urbana, sustentabilidade, empreendedorismo de impacto, cultura da inovação como processo social e cidade educadora. A importância da saúde e bem-estar para os curitibanos motivou a Prefeitura a mobilizar todas as áreas da gestão pública, que estão ampliando as ações de forma conjunta através do Curitiba Viva Bem.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba