Maquete de bolacha traz João e Maria para o Natal de Curitiba

Estrelas de Bélem nos jardins, o contorno do portal todo iluminado e a árvore de Natal de 10 metros de altura já seriam boas razões para conhecer ou redescobrir o Bosque Alemão, no Vista Alegre. Mas o Oratório de Bach, transformado com a decoração natalina na Cidade do Pão de Mel, é uma novidade ainda mais atrativa.

Foto: Pedro Ribas

Até o dia 6 de janeiro, o local recebe uma maquete de bolachas que retrata uma visita dos personagens João e Maria, conto de fadas dos Irmãos Grimm, ao Natal de Curitiba. A produção da maquete levou 20 dias e envolveu 14 doceiras da capital, que reproduziram em biscoito confeitado atrações turísticas como o Jardim Botânico, Passeio Público e a Casa da Bruxa da Bosque Alemão.

As tradicionais calçadas de petit-pavé e as capivaras do Parque Barigui também podem ser apreciadas na Curitiba feita toda de biscoito.

“Esse ano trouxemos algo mais lúdico, principalmente para as crianças. O tema central é a história de João e Maria, então brincamos bastante com os doces, confetes, muitas jujubas e pirulitos”, conta Ana Luiza Spengler, coordenadora do grupo de doceiras.

Oficinas

Além da exposição, o evento conta com oficinas de decoração de bolachas para crianças, sempre nos finais de semana. As oficinas acontecem até 22 de dezembro, às 15h e às 17h.

Também no Bosque Alemão, nos fins de semana, o público será recebido pelo casal de Papai e Mamãe Noel. Os eventos fazem parte da programação do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais, a temporada natalina que conta com mais de 130 atrações na cidade.

Serviço: Cidade do Pão de Mel no Bosque Alemão

Local: Bosque Alemão (Rua Nicolo Paganini, s/n, Vista Alegre)
Exposição da maquete
Até 6 de janeiro
Horário: de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h. Sábados e domingos, das 10h às 19h

Oficinas infantis de bolachas
Horário: sábados e domingos, das 15h às 17h, até 22 de dezembro
 

Primeira Feira da Agroindústria acontecerá em dezembro em Curitiba

A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento promove a Agrifamiliar Paraná 2020 – 1ª Feira de Produtos e Serviços da Agricultura Familiar, que acontecerá em Curitiba entre os dias 3 a 6 de dezembro. As pré-inscrições para as agroindústrias interessadas em expor seus produtos encerram 30 em setembro.

A feira será em frente ao Mercado Municipal de Curitiba. Trata-se de uma iniciativa para aproximar o campo e a cidade, o rural e o urbano, a produção e o consumo.

O evento é promovido em parceria com a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Paraná (Fetaep), Prefeitura de Curitiba/Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná)  e Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar).

Para efetivar a pré-inscrição, a agroindústria deve ter o registro do estabelecimento no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, apresentar a DAP (Declaração de Aptidão do Pronaf) ativa e documentos pessoais do responsável pelo estabelecimento. As agroindústrias familiares que manipulam produtos de origem animal precisam estar inscritas no serviço de inspeção sanitária municipal, estadual ou federal.

Aquelas que manipulam produtos de origem vegetal, bebidas e polpas devem ter licença e alvará sanitário emitido pela Secretaria da Saúde e registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Para quem pretendem apresentar produtos como plantas e flores, é necessário preencher o formulário de autorização da Adapar. 

SERVIÇO – A Agrifamiliar acontecerá de 3 e 6  de dezembro. Na quinta e na sexta-feira o horário será das 10h às 20h; no sábado das 9h ás 20 e no domingo das 9h ás 13h.

As pré-inscrições podem ser feitas no núcleo da Seab de Curitiba, no IDR-PR, na Adapar ou diretamente no site da Fetaep (http://www.fetaep.org.br) e deve ser encaminhada para o e-mail agrifamiliar@fetaep.org.br.

Informações AEN.

Polícia cumpre 53 mandados contra o tráfico de drogas em Curitiba e RMC

A Polícia Civil e a Polícia Militar do Paraná estão nas ruas, desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (22), para desmantelar associação criminosa que comanda o tráfico de drogas no Centro e no bairro Cajuru, na capital, e em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Batizada de Lisboa, a operação visa cumprir 37 mandados de busca e apreensão em endereços relacionados aos alvos e 16 mandados de prisão preventiva contra líderes, gerentes, fornecedores e distribuidores de drogas naquelas regiões. 

Durante as investigações, que duraram cerca de 6 meses, a PCPR e a PMPR observaram que houve pouca ou nenhuma alternância na liderança do bando. É como se a associação criminosa fosse composta por líderes gerais, gerentes operacionais e revendedores finais – conhecidos como “pistas”, esses substituídos com frequência. 

CENTRO – As drogas que abasteciam o tráfico no Centro de Curitiba eram fornecidas por líderes distintos que comandavam o crime em Pinhais e no bairro Cajuru. Nesta região, a PCPR e PMPR cumprem 17 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão preventiva. 

CAJURU – O gerente operacional que atuava no bairro também distribuía drogas para revendedores finais do município de São José dos Pinhais, na RMC. Seis pessoas são alvos de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão serão cumpridos na região. 

PINHAIS – O tráfico era comandado por um indivíduo com antecedentes por tráfico de drogas. Ele foi preso em 2016, com 73 quilos de crack, e estava em liberdade atuando no município e no Centro de Curitiba.  Aqui a PCPR e PMPR miram oito alvos. Três com mandados de prisão preventiva e cinco com mandados de busca e apreensão. 

INVESTIGAÇÕES – No decorrer das investigações foram presas em flagrante 17 pessoas ligadas ao bando, cumpridos quatro mandados de prisão preventiva, uma apreensão de adolescente, apreensão de duas armas de fogo, 173 gramas de cocaína, 2,3 quilos de crack e 4,8 quilos de maconha.

Informações AEN.