Eleições 2022: termina hoje prazo para recusar nomeação como mesário

Os eleitores que receberam na última quarta-feira (3) a convocação para trabalhar como mesários nas eleições deste ano têm até hoje (8) para pedir dispensa da nomeação, apresentando justificativa ao juiz responsável pelo cartório eleitoral onde vota.

Na última quarta-feira (3), terminou o prazo para que cada cartório eleitoral fizesse todas as nomeações de mesários e integrantes do apoio logístico para as eleições. O primeiro turno de votação está marcado para 2 de outubro e eventual segundo turno, para 30 de outubro.

Os mesários trabalham nas mesas receptoras de votos ou de justificativa, dando andamento à fila de votação. Neste ano, a Justiça Eleitoral prevê a convocação de 2 milhões de colaboradores para esse trabalho.

Quem foi nomeado recebeu uma convocação pelo correio, por e-mail ou por WhatsApp, a depender de como cada estado optou por fazer a comunicação. Desde a data de recebimento da convocação, o eleitor tem cinco dias para pedir a dispensa. Nesta segunda-feira (8), portanto, termina o prazo para quem recebeu a notificação na última quarta (3).

Pôde ser convocado para compor as mesas de votação qualquer eleitor com mais de 18 anos e que esteja em situação regular com a Justiça Eleitoral. Pela lei, é dada prioridade para pessoas com ensino superior, professores e serventuários da Justiça Eleitoral.

Além dos convocados, há mesários voluntários, que são chamados a partir do alistamento feito em cada tribunal regional eleitoral.

Entre os benefícios de trabalhar como mesário está o recebimento de vale-alimentação diário de até R$ 45, a dispensa do trabalho pelo dobro dos dias dedicados à Justiça Eleitoral, caso o cidadão tenha carteira assinada, e a vantagem em critérios de desempate em concursos.

Não podem ser mesários: os menores de 18 anos; candidatos e respectivos cônjuges e parentes, ainda que por afinidade, até o segundo grau; integrantes de diretórios de partido político ou federação de partidos que exerçam função executiva; autoridades e agentes policiais; e funcionários que exercem cargos de confiança no Poder Executivo.

Caso o cidadão receba a convocação e não informe um desses motivos para impedimento, fica sujeito a penas como multa, até mesmo, prisão.

Se for convocado e faltar sem apresentar justa causa ao juiz eleitoral até 30 dias após a eleição, o mesário pagará multa. Se o faltoso for servidor público, a pena será de suspensão de até 15 dias. Caso a mesa fique impedida de funcionar porque o mesário deixou de comparecer, as penalidades serão aplicadas em dobro.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Teatro, dança e grafite: FCC abre credenciamento de artistas para eventos da Prefeitura

Teatro, dança e grafite: FCC abre credenciamento de artistas para eventos da Prefeitura

A Fundação Cultural de Curitiba está lançando em caráter inédito três editais de credenciamento de artistas para atuação em comemorações, festivais, mostras, intervenções artísticas e shows em espaços públicos da cidade. Os editais preveem a contratação de atores, dançarinos, diretores de produção, assistentes de direção e contrarregras, companhias de teatro e de dança, e também de grafiteiros.

Dois dos editais, de Teatro e de Dança, foram publicados nesta sexta-feira (23/9) e as inscrições já estão abertas. Todas as informações e o formulário de inscrição estão disponíveis no site da Fundação Cultural de Curitiba.

Com os editais, a FCC formará um banco de prestadores de serviços na área artística, que serão eventualmente chamados para atuar nos eventos organizados pela instituição. Os espetáculos natalinos de 2022 serão os primeiros a terem artistas selecionados por esses editais.

De acordo com o diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de Curitiba, Edson Bueno, esse novo procedimento adotado oferece oportunidades de trabalho, movimenta a economia criativa e garante transparência nas contratações.

“Além do Natal, a Fundação Cultural produz espetáculos, encenações e ações culturais durante o ano todo. Temos o Carnaval, o aniversário de Curitiba, as comemorações da Independência e outras iniciativas que sempre demandam profissionais dessas áreas”, explica Bueno.

No caso das artes visuais, a modalidade do grafite tem sido usada para a realização de intervenções artísticas nos equipamentos e espaços urbanos. A arte aplicada em muros, fachadas e viadutos contribui positivamente para revitalizar o ambiente urbano. “Curitiba já tem grande tradição nessa forma de expressão artística. O edital contribuirá para valorizar a arte urbana e dar oportunidade para mais artistas mostrarem seus trabalhos”, destaca o diretor.

Análise técnica

Antes de estarem formalmente credenciados, os interessados passarão por avaliação de uma comissão especial, que fará a análise técnica da documentação e o julgamento de aptidão dos inscritos. Para estarem aptos à convocação, os participantes deverão atingir uma pontuação mínima em critérios como currículo, portfólio, performance cênica, habilidades multidisciplinares, tempo de registro profissional, entre outros.

Os editais permanecerão abertos para inscrição por um ano, a partir da data de publicação, podendo ser renovados por até seis meses. O cadastro de cada artista terá validade de dois anos a partir da sua aprovação, período em que os participantes poderão ser chamados pela Fundação Cultural de Curitiba para eventual contratação.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Correios lançam selo em homenagem à flora brasileira

Correios lança selo em homenagem à flora brasileira

Os Correios lançaram, nesta semana, o selo especial da Série Mercosul: Fauna e Flora – Suculentas. Segundo a empresa, o 14° selo especial anunciado destaca a relevância e a beleza dessas plantas, capazes de acumular água no caule, nas folhas e até nas raízes.

“Suculência é uma característica altamente associada à resiliência. Por isso, ela está tão presente em plantas que habitam regiões áridas do globo, porque a falta de água é o maior fator que impede a sobrevivência de uma planta”.

Os Correios destacam que, por conta desse mecanismo, é possível encontrar suculentas habitando desde os rochedos do Rio Grande do Sul até a Floresta Amazônica.

A estimativa é de que existam mais de 12 mil espécies, distribuídas sobretudo na África, na Cordilheira dos Andes e nos desertos da América do Norte.