Edital do Enem 2021 é divulgado: confira o calendário

Após o ministro da Educação, Milton Ribeiro, ir às redes sociais e antecipar, na segunda-feira (31) que o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) 2021 vai acontecer nos dias 21 e 28 de novembro, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta quarta-feira (2) o edital com o cronograma do exame. As inscrições poderão ser feitas entre os dias 30 de junho e 14 de julho.

Como os processos do exame dependem da divulgação do edital, documento oficial com todas as diretrizes e datas das provas, a realização do Enem 2021 ainda neste ano vinha causando incertezas – normalmente, o edital é divulgado em março e as inscrições começam em maio. Agora, mesmo com atraso em relação a anos anteriores, pessoas interessadas já podem se planejar.

A seguir, confira o calendário e as principais perguntas sobre o exame

Provas

As provas do Enem Impresso e do Enem Digital serão aplicadas no mesmo dia, o que, segundo o Inep, deve otimizar a elaboração dos Cadernos de Questões, já que as duas versões utilizarão os mesmos itens. Além disso, a participação dos “treineiros” – estudantes que ainda estejam cursando ou não tenham concluído o ensino médio – está garantida na versão impressa.

Cronograma

– De 30 de junho a 14 de julho: inscrições.

– Até 19 de julho: pagamento da taxa de inscrição.

– De 30 de junho a 14 de julho: atendimento especializado.

– De 19 de julho a 23 de julho: pedido de tratamento pelo nome social.

– 21 e 28 de novembro: realização das provas.

Qual o horário de realização das provas?

As provas seguem o horário de Brasília.

– Abertura dos portões: 12h.

– Fechamento dos portões: 13h.

– Início das provas: 13h30.

– Término das provas no 1º dia: 19h.

– Término das provas no 2º dia: 18h30.

Como e onde fazer a inscrição?

Todas as pessoas interessadas em fazer o Enem 2021, inclusive aquelas que solicitaram isenção da taxa de inscrição do exame até o dia 28 de junho, devem efetuar a inscrição no site oficial do Inep, na Página do Participante, do dia 30 de junho ao dia 14 de julho de 2021 às 23h59 (horário de Brasília-DF).

Na hora de se inscrever, o participante deve informar os seguintes dados:

– Número do CPF e data de nascimento (o Inep aceita apenas uma inscrição por número de CPF).

– Optar pela participação no Enem 2021 digital ou impresso (após concluir a inscrição, não será possível alterar essa opção).

– Informar endereço de email e número de telefone fixo ou celular válidos.

– Indicar a unidade da federação e o município onde deseja realizar o exame.

– Solicitar, se necessário, atendimento especializado (válido, por exemplo, para pessoas com deficiência).

– Selecionar a língua (inglês ou espanhol) em que realizará a prova de Língua Estrangeira.

– Criar cadastro e senha de acesso para a Página do Participante

Qual o valor da taxa de inscrição?

A taxa de inscrição do Enem 2021 é de R$ 85,00. O valor deverá ser pago até 19 de julho de 2021, respeitando os horários de compensação bancária, sob risco de a inscrição não ser confirmada. O Inep informou que não haverá prorrogação no prazo. O pagamento da taxa de inscrição vale somente para o participante que não solicitou ou não teve aprovada a isenção da taxa de inscrição.

Quantas vagas o Enem Digital oferece?

O Inep informou que o Enem Digital 2021 ofertará 101.100 vagas para os primeiros participantes que optarem por essa modalidade. Aqui, vale lembrar que o Enem não tem limite de inscrições na modalidade impressa, mas, por questões logísticas, a versão digital estabelece um teto para controle e monitoramento dos candidatos.

Neste ano, os participantes que optarem pela versão digital do exame também terão a oferta de atendimentos especializados. Os recursos disponíveis serão prova ampliada, prova superampliada, prova com contraste e locais de prova com acessibilidade para pessoas com deficiência.

O Enem Impresso respeita regras sanitárias?

Para a realização do Enem 2021, o Inep considera o cenário atual da pandemia no Brasil. Atualmente, o instituto e o consórcio aplicador fazem o mapeamento de possíveis locais de realização das provas que garantam o cumprimento das medidas sanitárias de prevenção contra a covid-19, como o distanciamento social. Como na aplicação do Enem 2020, realizada em janeiro de 2021, houve aglomeração e o não cumprimento de todas as diretrizes sanitárias, uma das possibilidades em estudo pelo Inep é o aumento do número de municípios de aplicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conservatório de MPB volta com aulas presenciais e as inscrições estão abertas

Depois de quase dois anos com aulas no formato digital, o Conservatório de Música Popular Brasileira de Curitiba volta em 2022 com os cursos presenciais. As inscrições para as aulas do primeiro semestre estão abertas pelo site www.conservatoriodempb.com.br. As aulas vão retomar presencialmente no dia 14 de fevereiro.

Novos alunos têm até o dia 25 de janeiro para se inscrever nas mais de 600 vagas dos 24 cursos semestrais, de instrumentos, canto, disciplinas teóricas, práticas de conjunto e os específicos para crianças.  O Conservatório é mantido pela Fundação Cultural de Curitiba.

As aulas aconteceram de forma on-line desde março de 2020 devido à pandemia da covid-19. Para a volta presencial, cuidados estão sendo tomados, como a obrigatoriedade do uso de máscaras e distanciamento entre os alunos e professores.

Muito aguardado será o retorno das Práticas de Conjunto que ficaram interrompidas durante esse período. São elas: conjunto de choro, conjunto de MPB, conjunto de samba e conjunto de música caipira.

Entre os cursos de instrumentos, há vagas para acordeom, baixo elétrico, bandolim, bateria, canto popular, cavaquinho, clarinete, flauta transversal, guitarra, percussão, piano, saxofone, trombone, trompete, violão, violão 7 cordas e viola caipira. Para crianças, de 7 a 12 anos, há cursos de bateria, violão e piano.

Disciplinas teóricas grátis

No Conservatório os alunos poderão cursar gratuitamente uma disciplina teórica se estiverem matriculados como pagantes em algum curso de instrumento ou canto. As disciplinas teóricas ofertadas são: LEM (linguagem & estruturação musical), harmonia funcional e composição & arranjo instrumental em MPB. Para cada matrícula terá direito a uma disciplina teórica gratuita.

Os candidatos deverão se inscrever na disciplina teórica no site, conforme o procedimento padrão, passando pelas duas fases de inscrição e matrícula. Assim que for aprovado, já terá direito ao benefício da gratuidade.

Inscrições

Na primeira fase das inscrições, o candidato deverá ler atentamente o edital geral e as informações sobre o curso de seu interesse, e em seguida preencher a ficha de inscrição.

A inscrição poderá ser feita em quantos cursos o candidato tiver interesse. Somente em relação a um mesmo curso que seja disponibilizado por dois professores diferentes, o candidato deverá optar por um dos professores.

Após esse procedimento, o candidato deverá aguardar o edital de aprovação da primeira fase. Se for aprovado, passará para a segunda fase das inscrições quando se submeterá a um teste/entrevista realizado on-line. A lista final com os nomes dos selecionados será divulgada no próprio site.

Serviço

Inscrições para novos alunos do Conservatório de MPB de Curitiba
1º semestre letivo 2022 – AULAS PRESENCIAIS
Conservatório de MPB de Curitiba – Rua Mateus Leme, 66 – São Francisco – Curitiba-PR – Fone 3321-3208 (recepção), 3321-3315 (secretaria de cursos) e 3321-3318 (coordenação pedagógica)
Inscrições: de 17 de dezembro de 2021 a 25 de janeiro de 2022 pelo site www.conservatoriodempb.com.br
Início das aulas: 14 de fevereiro



Valores
Cursos de instrumentos ou canto (aulas em grupo) – 5 x R$ 120.
Curso de clarinete (aulas em dupla) – 5 x R$ 160.
Disciplinas teóricas e práticas de conjunto (aulas em grupo) – 5 x R$ 50, *ou gratuitas, caso o aluno esteja matriculado em algum curso de instrumento ou canto.
Taxa do teste de nivelamento/entrevista (2ª fase das Inscrições): R$ 35
Taxa de matrícula: R$ 120 (instrumentos/canto) e R$ 50 (disciplinas teóricas/práticas de conjunto)
Informações: secretariacmpb@curitiba.pr.gov.br

Curitiba confirma 39ª Oficina de Música em janeiro. Inscrições abrem nesta terça-feira

Curitiba volta a respirar música. A Fundação Cultural e o Instituto Curitiba de Arte e Cultura confirmaram a realização da 39ª Oficina de Música de Curitiba, que acontecerá de 16 a 30 de janeiro, em formato híbrido, tanto na etapa pedagógica quanto na programação de espetáculos, shows e concertos abertos ao público.

Um dos eventos mais importantes do país na área de formação, a Oficina de Música de Curitiba que ocorreu integralmente de forma virtual na edição anterior, volta em 2022 com oferta de cursos presenciais descentralizados em vários espaços culturais da cidade, na região do Centro Histórico, e também com a opção on-line.  

“A música vai abraçar o Rosto da Cidade fazendo circular a encomia criativa com a movimentação controlada de alunos e professores que aqui estarão para aprender e ensinar música. Voltamos a respirar alegria, e a Oficina de Música traz esse acalanto para a vida e para alma”, destaca o prefeito Rafael Greca.

Inscrições

As inscrições para os cursos de aperfeiçoamento em música Erudita, Antiga e Popular abrem nesta terça-feira (7/12), no site www.oficinademusica.curitiba.pr.gov.br . Os valores dos cursos variam de R$ 100 (1 curso) a R$ 180 (3 cursos) para o presencial, e de R$ 30 (1 curso) a R$ 120 (pacote completo) na modalidade on-line.

Na sua 39ª edição, a Oficina de Música de Curitiba homenageia o compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos em referência ao centenário da Semana de Arte Moderna.

Para alunos, a Oficina oferece cerca de 100 cursos com aulas ministradas por professores de destaque no atual cenário musical do país e mundo.  

Em 2022 serão 50 cursos presenciais, com o máximo de 15 vagas por turma, e outros 50 na modalidade EAD.

“A programação pedagógica atenderá a milhares de alunos, oferecendo formação individual, aliado às práticas em conjunto, em um intenso trabalho sob a tutela individual ou coletiva de aproximadamente 80 professores e artistas consagrados do cenário nacional e internacional”, destaca Janete Andrade, coordenadora geral da Oficina de Música de Curitiba.

Os cursos serão divididos nas seguintes fases: música erudita (16 a 22 de janeiro), música antiga (16 a 29 de janeiro) e música popular (23 a 30 de janeiro).

Presencial

Para os cursos presenciais será feita uma seleção. Os inscritos deverão enviar até 17/12 um vídeo demostrando o nível de conhecimento para avaliação da organização do evento. A lista de aprovados será divulgada no dia 22 de dezembro, no site da Oficina de Música.

A modalidade presencial contará com seis aulas por curso, sendo uma on-line que pode ser adquirida de forma avulsa. Ou seja, quem quiser pode se inscrever apenas nessa última aula de um determinado curso, que transmitida diretamente do Teatro José Maria Santos, um dos espaços de cursos da 39º Oficina de Música de Curitiba.

Os cursos da modalidade EAD não terão processo seletivo, e as inscrições ficarão abertas até dia 9 de janeiro.

Para o público

Nesta edição a Oficina de Música de Curitiba manterá a tradição de espalhar uma programação de apresentações de concertos e shows pelos palcos da cidade, a maioria deles com entrada grátis e outra parte com preços populares. Serão cerca de 35 espaços como teatros, salas de concertos e parques que recebem a programação da Oficina de Música.  

Entre as atrações já confirmadas para essa edição estão Toquinho, Renato Borghetti e o músico e compositor Cláudio Nucci. Um dos fundadores do grupo Boca Livre, Nucci participa pela primeira vez de da Oficina de Música de Curitiba. A programação será recheada ainda de músicos da cena local.

A previsão da coordenação da Oficina de Música é colocar nos palcos da cidade mais de 120 apresentações abertas ao público, entre espetáculos de ópera, orquestras, bandas, duos e cantores e cantoras de vários estilos.

A programação ainda está sendo elaborada, mas prevê muitos palcos a céu aberto e transmissões ao vivo dos principais shows para o público acompanhar as atrações de casa.

Os eventos paralelos como a Oficina Verde, a Jazztronômica e o Circuito Off pelos bares e restaurantes também voltam a acontecer nessa 39ª Oficina de Música de Curitiba, bem como a mostra temática de cinema no Cine Passeio.

Musicalização pelas Regionais

Nesta edição a Oficina também retorna com atividades de musicalização para crianças e adolescentes em nove Regionais de Curitiba, por meio do projeto MusicaR, da Fundação Cultural de Curitiba.

As inscrições são de graça, podem ser feitas pelo site www.oficinademusica.curitiba.pr.gov.br no ícone Cursos, “Musicalização-Ruas da Cidadania”.

O MusicaR nas Regionais dará a largada para a Oficina de Música. As aulas acontecerão de 10 a 14 de janeiro nas Ruas da Cidadania. São 20 vagas para as crianças e adolescentes que já participam do MusicaR e outras 10 para crianças e jovens que não participam do projeto da Prefeitura.


Música pelo Rosto da Cidade

Nesta edição, os cursos da 39ª Oficina de Música vão ocorrer dentro de 15 espaços culturais já consagrados na cidade como Casa Hoffmann, Memorial de Curitiba, Conservatório de Música Popular Brasileira, Solar dos Guimarães, Solar da Cultura, Prédio histórico da Universidade Federal do Paraná, Teatro Guaíra e Capela Santa Maria e até Cine Passeio.

Quase todos os espaços destinados aos cursos da oficina são edificações histórica recuperada pelo programa Rosto da Cidade, da Prefeitura de Curitiba.  

Durante várias edições anteriores, a Oficina de Música concentrava os cursos num único espaço, como nas instalações da Pontifícia Universidade Católica (PUC-PR), no bairro Padro Velho.

Serviço:

Inscrições para a 39ª Oficina de Música de Curitiba
www.oficinademusica.curitiba.pr.gov.br

A partir de 7 de dezembro
Presencial: 1 curso (R$ 100), 2 cursos (R$ 150) e 3 cursos (R$ 180)
On-line: (curso único): R$ 30, R$ 120 (todos)
 

MÚSICA ERUDITA
(16 a 22 de janeiro)
50 cursos presenciais
50 cursos on-line
80 professores
Músicos destaques: pianistas Erika Ribeiro e Cristian Budu, o spalla da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Emmanuele Baldini; o violista Iberê Carvalho, o trompista Nikolay Genov, o violonista Everton Gloeden, os compositores Alexandre Lunsqui, Julian Maple-Oliveira e Màri Makó.

MÚSICA ANTIGA
16 a 29 de janeiro
15 cursos somente na modalidade online de Música Antiga
Professores convidados: Anna Besson (França) – flauta transversa barroca, Cecilia Bernardini (Holanda)  – violino,  Oliver Weber (inglaterra) – violino, Kristin von der Goltz (Alemanha) e Anderson Fiorelli (Brasil/Alemanha)– violoncelo barroco

MÚSICA POPULAR
23 a 30 de janeiro
11 cursos presenciais
11 cursos on-line
Professores convidados: a pianista Debora Gurgel, o saxofonista Gabriel Schwartz, o bandolinista Henrique Araújo o cavaquinhista Lucas Arantes e outros.

MusicaR nas Regionais
Grátis – 20 vagas por Regional