Editais liberam R$ 900 milhões e movimentam mercado do audivisual no Paraná

O mercado audiovisual está se reestabelecendo após os primeiros anos de pandemia de covid-19. No lugar de inúmeras produções suspensas, o fôlego se recupera.  

De acordo com a Agência Nacional de Cinema (Ancine), já foram destinados R$ 873,2 milhões para a atividade audiovisual, de um total de R$ 1,27 bilhão aprovados nos Planos de Ação 2021 e 2022.

Entretanto, no período de isolamento social, a transformação digital foi acelerada em toda a cadeia do audiovisual. Esse crescimento contínuo trouxe um respiro para a indústria como um todo.

A pesquisa global de Entretenimento e Mídia da PwC, empresa referência em consultoria e auditoria no mundo, apontou que esse mercado deve crescer 4,7% até 2025 no Brasil. 

O aumento da conectividade mostrou a tendência de modelos de baixo custo, especialmente na modalidade de SaaS (Software as a Service). É o que releva Iuri Jainan, CEO da Viddium, empresa revendedora de algumas das maiores marcas de equipamentos de áudio, vídeo e broadcast do mundo.

“Essas novas modalidades têm crescido muito e dão a oportunidade de os consumidores comprarem menos equipamentos, mas terem todos os benefícios dos produtos, por meio de assinaturas por nuvem. Temos diversas marcas apostando nesse tipo de assinatura, que tem dado muito certo”, reforça.

A Viddium foi uma das marcas expositoras do Set Expo, o maior evento de tecnologia e negócios de mídia e entretenimento da América Latina.

A empresa levou dos parceiros para o estande as soluções mais inovadoras de equipamentos de ponta e também para produção, transmissão, automação e distribuição de conteúdo on-line e/ou remota.

Iuri Jainan, CEO da Viddium e Daniel Jobabi, Gestor Comercial da Viddium

“A feira este ano foi muito positiva. Foi o momento de reencontrar nossos parceiros, fabricantes e clientes e de estreitar ainda mais a relação com todos eles. Para quem ainda não conhecia as novidades do setor audiovisual, foi uma chance especial de conhecer de perto o que tem de mais inovador no setor. Ficamos muito felizes com a receptividade dos participantes e o entusiasmo de todos pelo reencontro e pelas perspectivas de novas relações”, disse Jainan. 

Entre as empresas parceiras presentes, estava a Datavideo, que apresentou a novidade da caixa BB-1. O dispositivo possibilita múltiplos fluxos de trabalho de produção remota, em qualquer lugar do mundo, utilizando a plataforma dvCloud, portanto, não requer nenhuma configuração de rede ou firewall.

“A câmera que está produzindo este evento está em nosso escritório em Los Angeles (EUA). Daqui, da feira, em São Paulo, consigo controlar a câmera e as funções Pan, Tilt e zoom. A produção remota é uma tendência que vai impactar positivamente nosso futuro e isso a Viddium está conseguindo integrar e mostrar o produto final”, destaca Ricardo Santos, representante da marca.

Outra solução apresentada foi a tela de toque multicanal modelo KMU200. O aparelho permite os usuários fazerem cortes de vídeos e outros controles, por meio de touch screen (tela sensível ao toque). O aparelho também possibilita o movimento de pinça e dar zoom na tela.  

Roger Lima, Consultor Técnico em Vendas da Viddium

A Canon Brasil, marca também representada pela Viddium, apresentou aos clientes e visitantes a câmera XF605. O equipamento chegou ao mercado com excelente custo-benefício, leve, prática e fácil de encontrar as funções, com zoom 15x e design com três anéis de controle de lente independentes: foco, íris e zoom.

A compra de equipamentos como câmera exige atenção a alguns detalhes, e um dos momentos mais importantes é quando o consumidor segura uma câmera para ver suas configurações, algo que não acontecia desde 2020.

“Esse momento é muito importante porque voltamos a ver pessoas podendo tocar nos equipamentos, o que há três anos não existia”, comemora Yuri Nieto, executivo de vendas na Canon Brasil.

Outras marcas como Teradek e SmallHD, representadas pela Viddium, também levaram algumas de suas inovações. Entre os destaques estão o Prism Mobile, o primeiro produto encoder portátil 4K e HDR, desenvolvido pela Teradek.

“Os aparelhos são o leves e eficientes, com a possibilidade de fazer um bom panorama”, destaca Jefferson Pichinte, representante da Teradek e SmallHD.

Victor Alvarez, Consultor Técnico da Viddium

Outra inovação que Jefferson destaca é o monitor de produção com qualidade de imagem 4K. O equipamento combina a experiência de visualização de imagem pós-produção em ultrarresolução e HDR com a produção robusta necessária para ambientes físicos. Além disso, os aparelhos conseguem descompactar os conteúdos sem causar nenhum delay.

Para Jefferson, participar da feira no espaço da Viddium trouxe excelentes resultados.  “O Set Expo 2022 nos deu a possibilidade de conversar com clientes qualificados e entender os problemas para resolver as reais demandas. Somos gratos à Viddium por participar desse importante evento junto a eles”, finaliza Jefferson.

Expectativa de mercado

Para o CEO da Viddium, as novas soluções na área do audiovisual estão deixando os players do setor mais otimistas. “A qualidade tem se tornado um critério fundamental para os produtores desse mercado da transmissão e produção. Por isso, a procura por equipamentos e serviços que oferecem 4K e produção em nuvem tem se tornado mais frequentes. Então, acredito que esses equipamentos estarão ainda mais populares no mercado”, conclui.

Saiba mais sobre a Viddium:  https://www.viddium.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Dealersites adquire Performay com meta de chegar a R$ 14 milhões de faturamento

A Dealersites, startup que atua na digitalização do mercado automotivo, anunciou a aquisição da Performay, ferramenta de criação de sites, portais e landing pages, desenvolvida para apoiar as concessionárias em sua missão de conquistar espaço no mercado on-line. Com o investimento, a expectativa é ampliar o número de clientes atendidos e melhorar a experiência do usuário no segmento automotivo. Isto acontece após a startup registrar crescimento de 93% durante a pandemia, com previsão de encerrar 2022 com R$ 14 milhões de faturamento, número 133% superior ao do ano passado. 

Com soluções inovadoras voltadas para digitalizar concessionárias e facilitar a venda on-line, a aquisição acompanha a busca da Dealersites em se manter líder no segmento de plataformas digitais e sites para o setor automotivo. Segundo o CEO da startup, Cesar Cantarella, o olhar está voltado para continuar a impulsionar a transformação digital e fortalecer os vínculos comerciais. “Somos a principal escolha das concessionárias de automóveis no Brasil. E, aquilo que já fazemos com muita propriedade na venda de carros zero quilômetro está se consolidando também para motos, veículos seminovos e caminhões. Mais uma prova da autoridade no segmento automotivo, construída ao longo de todos esses anos”, pontua. 

Para que a expansão seja possível, a startup paranaense firma uma parceria estratégica com a Followize, empresa criadora da funcionalidade Performay. Com a soma de experiências sobre o mercado automotivo, a integração permite que a ferramenta leve ainda mais competitividade e inovação, reforçando atributos como liberdade, agilidade e indexação de SEO. “O investimento permite colocar a digitalização das concessionárias um passo à frente e focar em ajudar o nosso consumidor final. Unidos vamos conseguir ter uma oferta mais completa ao setor, que é gigantesco”, explica o head comercial da Dealersites, Marcos Pavesi. 

A Followize conta com mais de 1,2 mil concessionárias na carteira de clientes e auxilia na organização e padronização do processo de vendas online, além de acompanhar os resultados por meio de relatórios detalhados. Segundo o CPO da empresa, Anderson Gil, a promessa é que, a partir dessa parceria, os clientes tenham ganho em performance e otimização na jornada de compra. “Acreditamos muito no sucesso dessa integração, que vai permitir uma evolução na experiência de usuário e concessionária. No final, quem ganha são os nossos clientes”, reforça.

Novo momento

Até o fim deste ano, o número de concessionárias atendidas deve chegar a 1,6 mil. Os planos da Dealersites são arrojados, mas vêm na esteira de uma sequência de bons resultados. A cada mês, as soluções da startup geram em média 2 milhões de visitantes e mais de 200 mil leads aos clientes. Isso representa um movimento inverso de demanda, uma vez que, nos meios digitais, o cliente final é quem encontra as concessionárias. “Além do bom uso dos recursos tecnológicos, há preocupação com a performance de vendas e o ranqueamento do site, bem como com a análise e integração de dados, que ajudam nas estratégias e tomadas de decisão de cada cliente”, avalia o head comercial.

E o investimento segue um planejamento cuidadoso, visando ampliar a base de clientes e digitalizar cada vez mais o mercado automotivo. Afinal, as compras on-line viveram um crescimento significativo no setor automotivo nos últimos anos, principalmente durante a pandemia. É o que aponta o Índice de Transformação Digital do Setor Automotivo (ICTd), feito pelo CESAR, centro de inovação sediado em Recife (PE), em parceria com a Automotive Business. Apenas em 2021, o segmento apresentou 66,15% de maturidade em sua digitalização, um resultado oito pontos percentuais maior na comparação com 2019. “A jornada do cliente está caminhando para se tornar 100% digital, o que vai trazer facilidades e incremento à experiência do comprador”, finaliza Pavesi.

Sobre a Dealersites

A Dealersites é uma startup paranaense que atua na digitalização do mercado automotivo. Criada em 2015, a startup tem mais de mil clientes em todo o país. O foco da empresa é atuar na experiência do consumidor, investindo em estratégias de marketing digital para gerar maior conversão para as concessionárias. Para isso, desenvolve plataformas digitais 100% voltadas ao setor automotivo, à performance de vendas e a análises e integração de dados, além de realizar um trabalho de SEO para manter os clientes bem ranqueados nos mecanismos de busca e oferecer indicadores de marketing digital – como métricas de analytics – que ajudam nas estratégias e tomadas de decisões.

Empresas de Curitiba e região recebem o
Selo Alimentos do Paraná

Seis empresas do ramo de alimentos e bebidas de Curitiba e Região Metropolitana receberam homenagens por terem obtidos as maiores notas da auditoria na última etapa do programa do Selo Alimentos do Paraná, em 2022. A homenagem aconteceu durante evento do Sebrae/PR, nesta terça-feira (22), na capital paranaese. De Curitiba, os negócios destaques, do primeiro ao terceiro lugares, foram: Invebra, Le Bio e Sabor Vivo. Da Região Metropolitana, foram reconhecidos, da primeira a terceira colocações, respectivamente: Amare Naturale (Campo Largo), Qualinova (Pinhais) e Não de Queijo (São José dos Pinhais).

Ao todo, 19 empresas participaram da avaliação. As auditorias foram realizadas por duas organizações independentes: o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) e a Genesis Certificações. Segundo a coordenadora estadual de agronegócios do Sebrae/PR, Maria Isabel Rosa Guimarães, as marcas com o Selo são reconhecidas devido aos seus esforços dedicados às áreas de segurança alimentar, qualidade, inovação, melhoria de processos e gestão.

“A conquista é um atestado de que a empresa possui qualidade em diferentes áreas, que consegue desempenhar as atividades que propõe e ainda amplia a sua credibilidade junto ao consumidor, devido aos cuidados que o Selo representa”, ressalta.

Após o reconhecimento, o Sebrae/PR segue o trabalho com essas empresas com rodadas de negócios e as acompanha em feiras nacionais e internacionais com o intuito de ampliar o mercado.

Um dos responsáveis pelas avaliações, o Tecpar realizou 442 auditorias do Selo Alimentos do Paraná por todo o Estado, em dez anos.

“O Selo é uma iniciativa importante e contribui de forma efetiva para o desenvolvimento regional sustentável, agregando maior valor aos produtos e qualidade para o consumidor. Com isso, o Tecpar cumpre sua missão de apoiar o crescimento sustentável do Paraná”, explica o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado.

Resultados na capital 

Participaram das auditorias para a conquista do Selo Alimentos do Paraná, 13 empresas localizadas na capital do estado. Em primeiro lugar, ficou a Invebra, com avaliação de 99,75%, na sequência está a Le Bio, com 99%, e a Sabor Vivo, com 98,33%.

Leandro Duarte, diretor comercial da Invebra, e Ariane Duarte, diretora administrativa, durante a celebração. Foto: Inove. 

Com a maior nota nesta edição, a Invebra é uma empresa criada em 2018 e que tem a missão de fabricar produtos 100% vegetais e apresenta alternativas para o consumidor que possui restrições alimentares.

“A auditoria é meticulosa e difícil. Saber que tiramos uma nota tão alta é muito bom e representa o fruto do nosso trabalho e atenção a itens como a segurança e a qualidade alimentar. É uma demonstração de qualidade e credibilidade para clientes que não conhecem a nossa marca, por ser relativamente jovem. Somado a isso, a participação em eventos e feiras junto é de grande importância para nós”, celebra o diretor da Invebra, Leandro Duarte.

Região Metropolitana

Localizada no município de Campo Largo, a Amare Naturale alcançou a maior avaliação da Regional Leste, com 99%. Em segundo lugar, ficou a Qualinova, empresa de Pinhais que registrou a nota de 98,37%. Completando o pódio está a Não de Queijo, que alcançou 97,03% e está situada em São José dos Pinhais.

As empresas fazem parte da Regional Leste do Sebrae/PR que, na divisão geopolítica da organização, compreende os municípios do Litoral, do Vale do Ribeira e da Região Metropolitana de Curitiba, exceto a Capital.

Para o diretor da Não de Queijo, Paulo Pereira, a metodologia para ter o Selo é assertiva e garante que as empresas precisam estar sempre atualizadas e preparadas para cada processo.

O proprietário da Não de Queijo, Paulo Pereira, ao lado da coordenadora estadual de agronegócios do Sebrae/PR, Maria Isabel Rosa Guimarães, e da consultora do Sebrae/PR, Aline Geani Barbosa dos Santos, durante o evento. Foto: Inove. 

“Isso ajuda muito a garantir que estejamos sempre melhorando os controles, enxugando custos, vendendo mais, criando pesquisas de satisfação com nossos clientes e colaboradores. O padrão de qualidade estabelecido pelo Selo é reconhecido em nível nacional e sempre nos abre portas”, comenta.

Criada em 2006, a empresa realiza a produção e comercialização de pão de polvilho vegano, elaborado sem o uso de glúten, lactose, ovo, corantes ou conservantes. Com o produto, a marca busca traduzir em sua receita as experiências sensoriais de um pão de queijo tradicional mineiro.

“A participação é uma atividade estratégica para nós, e o Sebrae/PR é um parceiro estratégico. Acreditamos na proposta de valor do Selo, de transformar o Paraná em uma referência em alimentos de qualidade, e isso está aliado ao nosso desejo de ser referência em nosso segmento.

Conteúdo

O evento teve, ainda, palestra com foco nas mudanças recentes de rotulagens de produtos, com a participação da engenheira de alimentos e especialista em Gestão da Qualidade e Segurança de Alimentos, Maria Helena Castro. Desde outubro deste ano, as embalagens devem apresentar um selo com símbolo de lupa para informar aos consumidores sobre altos teores de açúcar, gordura e sódio, entre outras alterações, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O Selo Alimentos do Paraná é uma iniciativa do Sebrae/PR em parceria a Fecomércio PR, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Associação Paranaense de Supermercados (Apras) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).