Desabafo de fã do Crepúsculo

Desabafo de fã do Crepúsculo

Estava eu aqui, tranquilo e estudando para uma maldita prova da faculdade até que minha amiga Luana envia para mim esse vídeo e me fez refletir: Até onde vai o fanatismo por algo? PQP! Eu me lembro que na minha infância o único fanatismo que eu tinha era de brincar na rua e correr na chuva! Velhos tempos hein? Hoje a criançada tem celular, está sofrendo por amor com 10 anos, reclamando no twitter e etc… Ahhh, enfim foda-se né?!

Divirtam-se com esse vídeo aí… 😉

Obrigado velha infância!

ENNNNNNNNNNNNTÃO é isso pessoal! Até amanhã!

Obs:.. O Ricardo está essas horas em Londres!!! Que playboy do caralho hein?! HAHHAHAA

Mais sugestões? Envie para: busaocuritiba@hotmail.com

0 Comments

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    se jogaa !

    " A gnt ama ama ama ama mimimimimi "

    tnc u.u

    essas adolescentes de hoje em diaa queimam msm :p

  2. meu Deus … quem vê pensa ela conhece né os atores do filme pra saber tanto assim da personalidade de cada um " QUEM CONHECE ELA , SABE QUE ELA NÃO FARIA ISSO " rsrs é pra acabar mesmo …. eu pensei que ela iria chorar kkkk é de indignar isso !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

New York Cafe anuncia o fechamento de sua última loja física em Curitiba, a unidade do Batel

A marca que revolucionou o consumo de cafés especiais na cidade, contribuindo diretamente para o fortalecimento do mercado gastronômico, vai focar sua atuação no serviço de entrega e encomendas personalizadas

Se hoje Curitiba é conhecida nacionalmente como a cidade dos cafés especiais e das cafeterias, muito se deve ao New York Cafe (NYC). Empreendimento gastronômico que surgiu em 2012, no bairro Alto da XV, com o objetivo de disseminar o consumo da bebida no Paraná, além de oferecer o melhor da cozinha e da cultura nova-iorquina. Comandado pelo chef Luiz Santo, a marca conquistou o mercado com um cardápio que atende todos os públicos, como vegetarianos, veganos e intolerantes a lactose, e revolucionou um mercado até então pouco difundido na capital paranaense.

Mesmo com toda essa história de sucesso, o New York Cafe é mais um empreendimento gastronômico atingido diretamente pela pandemia do coronavírus, que há mais de 1 ano tira o sono dos empresários de todo o mundo. Nesta segunda-feira (10), a marca anunciou o fechamento de sua última unidade franqueada em Curitiba, no bairro Batel, e vai focar sua atuação no projetoNew York Cafe ‘at home’, com entrega em domicílio.

“O New York Cafe existe no coração de cada um que enfrentou filas de horas e horas para sentar-se no Alto da XV. Ele existe no seu amigo que veio de outra cidade que você levou lá para conhecer. Ele existe nas 500 pessoas que enfrentaram a fila da inauguração do NYC Batel. O NYC está em muitos romances e pedidos de casamento. Nas surpresas, nos encontros, nos sorrisos, no copinho que você levou para casa e usa há anos com tanto carinho”, comenta Luiz Santo.

Segundo o empresário, com a necessidade do fechamento durante a pandemia, a marca precisou se reinventar, se reencontrando ao adotar soluções para levar seus produtos até os clientes, mostrando que todo o conceito construído ao longo dos anos era tão forte que existia além de um endereço físico. “O serviço de encomendas nos fez voltar à essência daquilo que mais amamos fazer: servir, do início ao fim. A sensação era como se estivéssemos lá em 2012, no início do NYC. Da escolha do cliente até a entrega”, destaca o chef e empresário.

Com o projetoNew York Cafe ‘at home’, o público fiel da marca poderá saborear em casa, com entregas em Curitiba e região, os preparos clássicos do NYC, entre eles Bagels, bialys, panquecas, a sagrada Challah e a incrível cheesecake, todos eles com produção artesanal e insumos de altíssima qualidade. A marca está em fase final de testes para o lançamento de novos produtos que poderão ser enviados para todo Brasil.  “São clássicos nova-iorquinos que demoramos anos para firmar no mercado curitibano. Agora, eles estão disponíveis para consumo em casa, com todo o conforto e segurança”, detalha o chef.

Como lançamento do New York Café ‘at home’, neste sábado, dia 15 de maio, a marca começa a receber pedidos agendados do clássico American Breakfast. “Quem não quer acordar pela manhã se sentindo em NY, com bagels, ovos, bacon e aquela pilha de panquecas que só o NYC sabe fazer?”, completa Santo.

As encomendas do New York Cafe ‘at home’ podem ser feitas diretamente pelo WhatsApp (41) 98766-3886. Para mais informações, acesse o site www.newyorkcafe.com.br ou o perfil oficial da marca no Instagram (@newyorkcafebr).

Após duas mortes de jovens gays, associação alerta para aplicativos de relacionamento em Curitiba

Após duas mortes de jovens gays, a Aliança Nacional LGBTI+ vai iniciar uma campanha de alerta para aplicativos de relacionamento em Curitiba. Em entrevista à Banda B nesta segunda-feira (10), o diretor-presidente da entidade, Toni Reis, confirmou que o grupo acompanha com muita apreensão a investigação em torno da morte de David Levisio, de 30 anos, e Marcos Vinício Bozzana da Fonseca, de 25, e teme que o assassino possa ser o mesmo. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga ambos os casos.

Levisio atuava como enfermeiro e foi encontrado morto na tarde do último dia 30, dentro do apartamento em que morava no bairro Lindoia. Já o estudante de medicina Marcos Vinício foi encontrado morto dentro de um apartamento no bairro Portão. Segundo a Polícia Civil, ambos os jovens são de fora de Curitiba e moravam sozinhos.

Nesta segunda-feira (10), Toni Reis disse à Banda B que a Polícia Civil confirma as características parecidas nos crimes. “Como isso demonstra que pode ser o mesmo agressor, vamos acompanhar e iniciar uma campanha de alerta na comunidade, para que todos possam redobrar os cuidados. Estamos em um momento de pandemia, então a primeira orientação é não sair de casa, mas caso vá ter algum tipo de encontro, use um hotel ou motel com câmeras”, disse.

Reis confirma que ambos os jovens utilizavam de aplicativos de relacionamento, o que pode indicar uma forma de chegar às vítimas.

À Banda B, a Polícia Civil informou que segue investigando os casos e realizando diligências para esclarecer os fatos. “Mais detalhes não serão repassados para não atrapalhar as investigações”, comentou em nota.

Preconceito

Questionado se os crimes podem ter o ódio como motivação, Reis confirmou que a homofobia segue sendo um grande problema a ser enfrentado. “Os discursos extremistas de certas lideranças não matam as pessoas, mas afiam a faca que matam pessoas. O que precisamos é de vida e vida em abundância”, concluiu.

A Aliança Nacional LGBTI+ ainda garantiu que confia e vai acompanhar os trabalhos de investigação.

Informações Banda B