Deputado federal Schiavinato morre por complicações da Covid-19

O deputado federal José Carlos Schiavinato (PP) morreu na noite desta terça-feira (13), em Brasília, por complicações da Covid-19. Ele teve falência múltipla dos órgãos e não resistiu após ficar mais de um mês internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio Libanês, onde deu entrada no dia 10 de março. As informações são do Boca Maldita.

Schiavinato tinha 66 anos e deu entrada no hospital brasiliense no dia 03 de março. No dia 10 do mesmo mês, foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde seguiu sedado e em ventilação mecânica, recebendo tratamento. Na última semana, foi acometido por uma infecção hospitalar.

Schiavinato tinha 66 anos e foi prefeito por dois mandatos do município de Toledo, no Paraná. Entre 2015 e 2018 exerceu o mandado de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Paraná. Foi eleito deputado federal pelo PP em 2018.

Faleceu 1 mês após esposa

Schiavinato veio a falecer um mês após a morte de sua esposa, Marlene, que tratava um câncer e também sofreu complicações da covid19.

Dadas as circunstâncias, Schiavinato não soube do falecimento da esposa. O filho do casal também esteve internado com Covid19, mas se recuperou.

Quem foi Schiavinato

José Carlos Schiavinato nasceu em Iguaraçu, na região Noroeste, em 12 de setembro de 1954. Era Engenheiro Civil formado na turma de 1977 da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Foi prefeito por dois mandatos do município de Toledo, no Oeste do Paraná. Entre 2015-2018 exerceu seu primeiro mandado como deputado estadual na Assembleia Legislativa do Paraná, para o qual foi eleito com 61.507 votos.

Em 2018, foi eleito deputado federal com 75.540 votos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escola municipal da RMC amanhece vandalizada e polícia procura por suspeitos

Uma escola municipal de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, foi depredada por vândalos durante a madrugada desta segunda-feira (3). A Escola Municipal John Kennedy fica localizada na Vila Guaraci e imagens de câmeras de segurança podem ajudar a Polícia Civil a identificar os suspeitos.

Segundo a Prefeitura de Colombo, os profissionais da educação fariam um serviço de entrega de materiais a familiares dos alunos, quando encontraram a instituição completamente vandalizada.

“Além da tentativa de incêndio no local, foram destruídos os espaços da direção, Secretaria, coordenação, sala dos professores, salas de aulas e o pátio. Livros foram espalhados pelo chão e houve a destruição de eletrônicos, dentre eles, computadores e televisores. Também fizeram arrombamentos nas portas, pixação de espelhos e em fotos de profissionais da instituição. Todos os extintores foram esvaziados durante a ação criminosa”, informa nota da administração municipal.

Foto: Divulgação Prefeitura de Colombo

O boletim de ocorrência foi elaborado pela equipe técnica da Secretaria Municipal da Educação.

Revolta

O vice-prefeito e secretário Municipal de Educação, Professor Alcione, relatou com tristeza as perdas por ação de vandalismo. “Estamos perplexos com essa situação. Já atravessamos um momento delicado pela perda de vidas para a Covid-19 e chegar aqui e ver tudo isso é muito triste. Tomaremos as medidas para solucionar essa situação e com as imagens das câmeras de segurança vamos tentar identificar quem cometeu esse crime. Contamos também com apoio da população para informações que levem até os culpados”.

Foto: Divulgação Prefeitura de Colombo

De acordo com a diretora Maria Tereza, ainda não é possível mensurar os prejuízos neste momento. “Estamos em choque, chegamos para trabalhar e nos deparamos com uma cena de horror. Além da invasão destruíram os livros e materiais dos nossos alunos”, disse.

Informações Banda B

Municípios começam a receber lote com 309 mil vacinas; veja divisão regional

As 22 Regionais que formam o sistema público de Saúde do Paraná começaram a receber nesta sexta-feira (30) as novas doses da vacina contra a Covid-19. A distribuição das 309.155 doses por parte do Governo do Estado ocorreu na quinta-feira (29). São 302.955 Covishield, desenvolvida pela Universidade de Oxford/Astrazeneca/Fiocruz, e 6.200 CoronaVac, fabricada pelo Instituto Butantan/Sinovac.

Os imunizantes foram transportados por avião para as áreas mais afastadas de Curitiba, e via terrestre para as divisões de Paranaguá, Metropolitana, Ponta Grossa, Irati, Guarapuava, União da Vitória, Pato Branco, Francisco Beltrão, Londrina, Telêmaco Borba e Ivaiporã. As vacinas integram o 15º lote encaminhado ao Estado pelo Ministério da Saúde.

Toda a remessa será destinada às primeiras doses de grupos prioritários cuja imunização já está em andamento. As doses da Coronavac são todas indicadas a pessoas de 60 a 64 anos. São 5.581 doses para o grupo, o equivalente a 1% do total de pessoas da faixa etária. As demais recebidas são destinadas à reserva técnica.

As vacinas da Covishield, por sua vez, vão abranger dois grupos prioritários: além de 48% do total de idosos entre 60 e 64 anos, abarcados por 270.380 doses, mais 2.277 doses são indicadas a 6% do total de trabalhadores das forças de segurança, salvamento e Forças Armadas. As doses restantes também são armazenadas como reserva técnica.

Até a manhã desta sexta-feira (30), de acordo com o Vacinômetro da Secretaria de Estado da Saúde, o Paraná havia aplicado um total de 2.732.942 de vacinas, sendo 1.742.926 primeiras doses e 990.016 segundas doses.

Confira a quantidade de doses de vacinas contra a Covid-19 encaminhadas

1ª RS – Paranaguá – 7.925 AstraZeneca e 160 CoronaVac: 8.085 doses

2ª RS – Metropolitana – 90.015 AstraZeneca e 1.780 CoronaVac: 91.795 doses

3ª RS – Ponta Grossa – 14.720 AstraZeneca e 310 CoronaVac: 15.030 doses

4ª RS – Irati – 4.235 AstraZeneca e 90 CoronaVac: 4.325 doses

5ª RS – Guarapuava – 11.245 AstraZeneca e 230 CoronaVac: 11.475 doses

6ª RS – União da Vitória – 4.330 AstraZeneca e 90 CoronaVac: 4.420 doses

7ª RS – Pato Branco – 7.130 AstraZeneca e 130 CoronaVac: 7.260 doses

8ª RS – Francisco Beltrão – 10.440 AstraZeneca e 200 CoronaVac: 10.640 doses

9ª RS – Foz do Iguaçu – 11.010 AstraZeneca e 220 CoronaVac: 11.230 doses

10ª RS – Cascavel – 14.475 AstraZeneca e 310 CoronaVac: 14.785 doses

11ª RS – Campo Mourão – 9.830 AstraZeneca e 210 CoronaVac: 10.040 doses

12ª RS – Umuarama – 8.265 AstraZeneca e 160 CoronaVac: 8.425 doses

13ª RS – Cianorte – 4.130 AstraZeneca e 90 CoronaVac: 4.220 doses

14ª RS – Paranavaí – 7.875 AstraZeneca e 150 CoronaVac: 8.025 doses

15ª RS – Maringá – 24.015 AstraZeneca e 470 CoronaVac: 24.485 doses

16ª RS – Apucarana – 10.690 AstraZeneca e 230 CoronaVac: 10.920 doses

17ª RS – Londrina – 27.620 AstraZeneca e 570 CoronaVac: 28.190 doses

18ª RS – Cornélio Procópio – 6.980 AstraZeneca e 160 CoronaVac: 7.140 doses

19ª RS – Jacarezinho – 8.335 AstraZeneca e 200 CoronaVac: 8.535 doses

20ª RS – Toledo – 10.865 AstraZeneca e 230 CoronaVac: 11.095 doses

21ª RS – Telêmaco Borba – 4.355 AstraZeneca e 120 CoronaVac: 4.475 doses

22ª RS – Ivaiporã – 4.470 AstraZeneca e 90 CoronaVac: 4.560 doses

TOTAL – 302.955 AstraZeneca e 6.200 CoronaVac: 309.155 doses