Curitiba segundo o MasterChef Brasil

MasterChef não é nenhuma novidade que vem sendo febre no Brasil há algum tempo já. Então pensei, que tal usar alguns memes para descrever comportamentos curitibanos? Veja no que deu:

Me convidam pra comer uma coxinha da Dois Corações

Uma das tradicionais lanchonetes aqui de Curitiba e sua coxinha recheada com frango e catupiry é algo de outro mundo. Há quem diz que existem outras melhores, em terminais e etc, mas tradição é tradição, né gente?!

Quando a pessoa fala “salsicha”

Claro que respeitamos quem fala salsicha, mas que fique dito: O CERTO É VINA!

Anunciam que vai começar a feirinha da Praça Osório

Comer um pastel e tomar um quentão no inverno é uma das melhores emoções que um curitibano pode viver. Quem já foi na feirinha da Osório, sabe o que estou falando.

Fontana, Tubão ou Campo Largo?

Não é uma crítica, tá bem gente? Já experimentei todos e ainda tomo, mas cai entre nós, para apresentar para pessoas de fora estas incríveis bebidas, uma vez basta.

Quer comer Rollmops?

O “sushi curitibano” é algo realmente estranho. Muitos dizem que não é daqui, mas incorporamos à nossa cultura gastronômica de botecos curitibanos. Normalmente você encontra esta iguaria em bares de baixíssima gastronomia (para mim os melhores).

Último ônibus está saindo e você está com os(as) amigos(as)

Para quem viveu uma situação dessas já sabe. Você sem dinheiro, voltando de um rolê e o último ônibus está quase saindo. O Madrugueiro só daqui uma hora, não aguenta mais e precisa ir pra casa.

Estaciono o carro na rua e falo que não tenho dinheiro pra dar

Vivemos sempre uma situação dessas nas ruas de Curitiba, principalmente em ruas com mais fluxo de pessoas. Os guardadores surgem do nada e querem que você dê “5 reais bem cuidado”, pagando adiantado e no fim da noite não estão mais lá. Não é nenhuma obrigação você dar e muitas vezes não tem dinheiro, fazer o quê?

 

 

0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voos de balão no Jardim Botânico passam a ser nas manhãs de quartas e sextas

Os voos de balão no Jardim Botânico vão passar a ser no período da manhã, às quartas e sextas, a partir desta semana. A mudança no horário, prevista inicialmente para começar no dia 15/12, busca reduzir a possibilidade de cancelamento do voo devido ao mau tempo. Os passeios vão ocorrer das 8h às 10h.

A prática do balonismo é realizada em condições climáticas favoráveis, tais como ausência de chuva e vento forte. Nos casos de intempéries, o voo cativo poderá ser cancelado.

Até a semana passada, o passeio estava sendo feito das 17h às 19h, às quartas e sextas.

Nos fins de semana (sábado e domingo), o Voo de Balão Ademicon no Jardim Botânico continuará a ser das 16h às 19h.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA NO SITE https://natal.curitiba.pr.gov.br/. A programação está sujeita a alterações.

A Prefeitura promove o Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2021 com o patrocínio das empresas O Boticário, Ademicon, Volvo, Muffato, Electrolux, Condor, Festval,  Consórcio Servopa, Loterias Caixa/Governo Federal, Copel Telecom e ParkShoppingBarigüi. A programação começa no dia 18 de novembro e a decoração poderá ser vista até 9 de janeiro.

Feira traz produtos da agricultura familiar para Curitiba

Com o objetivo de trazer um pouco da agricultura familiar a Curitiba, será realizada, de 8 a 12 de dezembro, a 1ª Feira de Produtos e Serviços da Agricultura Familiar, a Agrifamiliar Paraná 2021. Integrante do Calendário de Natal da Prefeitura de Curitiba, o evento acontece na sede da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Paraná (Fetaep), no Bairro Rebouças. A feira tem apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), e patrocínio da Copel, entre outros.

“Sabemos como poucos plantar, colher e transformar. Nossos produtos são de alta qualidade, preenchem os requisitos para comercialização e as regulamentações sanitárias, e agora queremos aproximar o produtor do comprador”, disse o presidente da Fetaep, Marcos Brambilla, organizador da feira. O objetivo é promover a agricultura familiar sustentável, estimular o consumo consciente, a compra de fornecedores próximos e o reconhecimento de produtos artesanais locais, que impacta diretamente no desenvolvimento da economia regional.

Além de oferecer uma série de produtos com qualidade certificada, como doces, compotas, queijos, mel, hortifrutigranjeiros, temperos, embutidos, cerveja e cachaça artesanais, vinhos, cosméticos e flores, a Agrifamiliar terá uma programação cultural e oficinas relacionadas ao setor agro. Todas as atividades serão na Fetaep (Rua Piquiri, 890).

A programação completa pode ser acessada AQUI.