Curitiba registra 27 mortes e 877 casos de covid-19

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou, nesta quinta-feira (20), 877 novos casos de covid-19 e 27 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Quinze destes óbitos ocorreram nas últimas 48 horas.

As vítimas são 15 homens e 12 mulheres, com idades entre 33 e 94 anos. Dez pessoas tinham menos de 60 anos. 

Até o momento foram contabilizadas 5.155 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Novos casos

Com os novos casos confirmados, 205.176 moradores de Curitiba testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia, dos quais 191.212 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença.

São 8.809 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

Leitos do SUS

Nesta quinta-feira (20), a taxa de ocupação dos 525 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 está em 96%. Restam 23 leitos livres.

A taxa de ocupação dos 726 leitos de enfermarias SUS covid-19 está em 97%. Há 19 leitos vagos.

Números da covid-19 em 20 de maio

877 novos casos confirmados
27 novos óbitos (15 nas últimas 48h)

Números totais

Confirmados – 205.176
Casos ativos – 8.809
Recuperados – 191.212
Óbitos – 5.155

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instabilidade começa a se afastar, mas ainda há risco de temporais na região de Curitiba

As áreas de instabilidade que chegaram ao Paraná na última quinta-feira (14) começam a se afastar, mas ainda há previsão de temporais em alguns setores do estado. Segundo o Instituto Meteorológico Simepar, o fim de semana promete ainda ser úmido na metade leste, mas o risco de chuvas fortes diminui bastante a partir deste sábado (16).

Reprodução

O meteorologista Lizandro Jacóbsen explica que muitos raios ainda são esperados nesta sexta-feira. “A frente fria que evolui pelo Sul do país, somada pelas áreas de instabilidade presentes entre o Paraguai e o Mato Grosso do Sul, reforça a condição de tempo muito instável. Para o fim de semana, o sistema frontal se afasta”, explica.

Para algumas regiões, porém, como no caso da Região Metropolitana de Curitiba, chuvas ainda são esperadas de forma persistente, mas com instensidade bem mais fraca.

Na capital, a temperatura varia pouco e as máximas não passam dos 16°C.

A partir de terça-feira, a perspectiva é se sol na região.

Uber lança opção para pagar mais e ‘furar a fila’ em Curitiba

A Uber lançou nesta quinta-feira (14) uma modalidade que permite ao usuário pagar mais e furar a fila de espera para viagens. Chamado de Prioridade, o recurso é válido em Campinas (SP), Curitiba (PR) e Belém (PA).

A opção visa dar mais ganhos a motoristas e a possibilidade de embarques mais rápidos a usuários. A medida é anunciada em um momento de crise para os motoristas cadastrados. Além da alta nos combustíveis, outros custos de manutenção também encareceram a atividade.

As viagens com esse recurso custarão um pouco mais do que as do UberX, categoria mais barata do aplicativo, e neste momento acontecerão nas regiões centrais das cidades, onde a espera pelo embarque tem sido mais longa nas últimas semanas.

“Como acontece no fim do ano, e com a maior flexibilização das medidas restritivas de combate à Covid-19, a tendência é de que haja um aumento no número de solicitações de viagens e que o uso da plataforma seja ainda mais constante”, diz a empresa.

Usuários interessados devem acessar o aplicativo, colocar a partida e o destino e escolher a opção Prioridade. Não é preciso baixar um novo aplicativo. O horário de funcionamento não é fixo, acompanha a dinâmica de movimentação da cidade.

A Uber tenta dinamizar o app após reclamações de espera de passageiros e de má remuneração aos motoristas. Cerca de 1.600 deles foram excluídos da plataforma recentemente por cancelarem viagens após já as terem aceitado.

Há cerca de um mês, a empresa reajustou o repasse para o motorista em até 35% para viagens UberX, a categoria mais popular do aplicativo, na região metropolitana de São Paulo. Os ganhos dependem do horário e do local em que o motorista atua, segundo a empresa.