Curitiba concentrará vacinação no Pavilhão da Cura até receber mais doses

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba informa que a partir desta quinta-feira (29) concentrará a vacinação contra a covid-19 no Pavilhão da Cura do Parque Barigui. Os demais 20 pontos de vacinação da cidade (incluindo o drive-thru do parque) ficarão desativados temporariamente até que o Ministério da Saúde envie nova remessa de vacinas contra a covid-19 para a primeira aplicação.

A vacinação continua no Pavilhão para profissionais de saúde e das forças de segurança que receberam a data agendada pelo aplicativo Saúde Já; e para pessoas acima de 63 anos que ainda não receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19 (repescagem).

Os idosos que tenham recebido a primeira dose de Coronavac fora do calendário e ainda precisem da segunda aplicação devem seguir o prazo da carteirinha de vacinação e também procurar o Pavilhão da Cura para completar o esquema.

“Temos capacidade de vacinar mais de 20 mil pessoas por dia, mas para isso precisamos ter vacina. Como não temos previsão de que elas chegarão até o fim desta semana, não podemos convocar novas idades ou grupos, então não justifica manter equipes paradas em tantos postos”, explica Márcia Huçulak, secretária municipal da Saúde de Curitiba.

Curitiba cumpre nesta quarta-feira todo o cronograma de segunda dose de Coronavac dos grupos de idosos. E nesta terça-feira (27) concluiu a vacinação de primeira dose para o grupo de 63 anos.

Segunda dose

O cronograma de segunda dose volta a partir de 25 de maio para o grupo de 85 a 80 anos de idade imunizado com primeira dose de AstraZeneca em fevereiro.

O grupo de 66 anos completos vacinado com a AstraZeneca no começo de abril receberá a segunda dose em julho.

Prazos diferentes

As vacinas anticovid-19 distribuídas pelo Plano Nacional de Imunização precisam ser aplicadas em duas doses e têm prazos diferentes para a aplicação.

Coronavac: Desenvolvida pelo Instituto Butantan e pelo laboratório Sinovac, tem um intervalo recomendado de quatro semanas de uma dose para outra.

AstraZeneca/Fiocruz: O prazo recomendado entre a primeira e a segunda dose é de 90 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sancionada lei que isenta pagamento de outorga de taxistas e transportadores escolares em Curitiba

O prefeito Rafael Greca sancionou, nesta quarta-feira (5), dois projetos de lei que vão ajudar a compensar as perdas econômicas geradas pela pandemia de covid-19 a taxistas e transportadores escolares. As medidas terão um impacto de R$ 4,3 milhões e beneficiarão diretamente 2.775 taxistas e 975 transportadores escolares. As leis devem ser publicadas ainda hoje no Diário Oficial no município.

A lei nº 15.835 permite a remissão da cobrança de outorga para taxistas e do preço público para transportadores escolares referentes ao exercício de 2020.

“Esses dois setores foram duramente afetados pela pandemia. Os taxistas, com a redução de circulação de pessoas, e os transportadores escolares com a suspensão das aulas presenciais”, diz o prefeito.

O valor da outorga para táxi é de R$ 1.350 e para transporte escolar é de R$ 640. Os operadores que eventualmente fizeram o pagamento do preço público e de outorga, referente a 2020, ou que efetuaram parcelamento dos débitos referentes a esse período, terão o valor convertido em crédito referente ao exercício financeiro de 2022. A forma de compensação será regulamentada em breve.

A  lei nº15.834, por sua vez, prevê um crédito suplementar de R$ 4,3 milhões à Urbanização de Curitiba (Urbs), proveniente do superávit financeiro de 2020, que irá ser usado para compensar o perdão dos débitos. O aporte terá validade até 31 de dezembro de 2021.

Os dois projetos de lei foram aprovados por unanimidade nessa semana pela Câmara Municipal de Curitiba (CMC). Encaminhados ao Legislativo no último 12 de abril, eles foram votados em regime de urgência. Nesta quarta-feira, foi aprovado, em segundo turno, o projeto que cria o crédito suplementar de R$ 4,3 milhões.

Frente fria se aproxima e Curitiba deve ter máxima de apenas 14°C

Uma frente fria se aproxima de Curitiba e região metropolitana nas próximas horas e vai mudar a cara do clima na cidade, de acordo com o Sistema Meteorológico Simepar. Deve chover de forma fraca ou moderada no fim da tarde desta quinta-feira (6) e depois disso a temperatura cai bruscamente.

Segundo a previsão no site do Simepar, nesta sexta-feira a temperatura não deve passar dos 14°C, com mínima de 10°C. O meteorologista Lizandro Jacóbsen, do Simepar, disse que o tempo já mudou nas regiões Oeste (Cascavel) e Sul (União da Vitória).

“O tempo muda nesta quinta-feira, devido ao avanço de uma frente fria para o estado. Já nesta madrugada houve chuvas no Sul e Oeste do Paraná. No decorrer do dia, ela avança lentamente, afetando a área central (Ponta Grossa), leste (Curitiba e região) e Litoral do Paraná. Serão chuvas de fracas a moderadas nestas regiões”

Para Curitiba e região, o resfriamento acontecerá principalmente no período noturno. Depois de uma sexta que deve ser gelada, a temperatura vai subir gradativamente nos próximos dias.

Reprodução Simepar

Informações Banda B