Covid: perfil de internados em Curitiba muda de idosos para mais jovens

A pandemia da covid-19 em Curitiba voltou a ganhar força nas últimas semanas, e desta vez chega com mudança no perfil dos casos graves. Dados do monitoramento do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde mostram aumento nos internamentos de doentes mais jovens e queda no número de pacientes com idades mais avançadas em relação ao total de internados.

O período comparado é o do início da fevereiro, começo da vacinação dos idosos, à semana de 25 de abril a 1 de maio, a mais recente divulgada.

Os doentes com 80 anos ou mais representavam, na última semana de abril, apenas 2,6% do total de internamentos em leitos de UTI e de enfermaria exclusivos para covid-19 na rede hospitalar da cidade (pública e privada).

Entre os idosos acima de 80 anos, a proporção de internamentos caiu 81% do início de fevereiro para o fim de abril.

Entre os idosos de 70 a 79 anos, a queda nos internamentos foi 49% no comparativo do período. Em relação ao total de pessoas internadas por covid-19, essa faixa etária baixou de 17% para 8,7%.

Mais adultos jovens doentes

A proporção de pacientes mais jovens sendo internados para tratamento de casos graves e moderados de covid-19 em Curitiba aumentou.

Na última semana de abril, pessoas entre 50 e 59 anos responderam por 31% do total de internamentos, maior índice para esta faixa etária desde o início da pandemia, em março de 2020.

Comparativamente, na primeira semana de fevereiro, a proporção de internamento entre pessoas de 50 e 59 anos foi de 24,6%, mas já esteve em 19% no início deste ano.

Em números absolutos, o aumento de internados por covid nesta faixa de idade (50-59 anos) é ainda maior, de 94 pessoas na primeira semana de fevereiro para 154 na última de abril.

“Temos uma somatória de situações influenciando nessa mudança, vacinas já surtindo efeito em grupos já imunizados há algum tempo, mas por outro lado percebemos algumas faixas etárias se descuidando das medidas protetivas”, diz Alcides Oliveira, diretor do Centro de Epidemiologia da Secretária Municipal de Saúde de Curitiba.

Outra faixa etária com aumentos nos internamentos é a de adultos de 40 a 49 anos, com um salto de 13% do início de fevereiro para a semana de 25 de abril a 1º de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Campanha “Vacina UFPR” chega a mais de mil doações individuais; saiba como contribuir

A campanha “Vacina UFPR” mobiliza a sociedade para a captação de recursos e o financiamento de uma vacina 100% nacional e de baixo custo contra a Covid-19 e outras doenças. 

Em 20 dias, já foram arrecadados R$ 83.323,48 em 1005 doações individuais. No mesmo período, o site vacina.ufpr.br já teve mais de 8 mil acessos e os posts nas redes sociais da UFPR já alcançaram quase 400 mil pessoas, com 3600 compartilhamentos. 

A divulgação da campanha estimulou outros tipos de engajamento. Por sugestão de uma amiga, a fotógrafa e influenciadora digital Patrícia Miguez compartilhou um vídeo para incentivar as doações. Apenas nas redes da UFPR, o material já foi visto por mais de 132 mil pessoas.

Ela aceitou o desafio por entender que a vacina pode servir para outras doenças e ajudar pessoas no Brasil e em outras partes do mundo, no futuro.  “É uma questão de ajudar a comunidade científica e o nosso país como um todo. A vacina é uma arma muito importante. Caso você não possa ajudar, marque as pessoas nas suas redes e espalhe. Quanto mais gente tiver essa informação, mais gente pode doar e ajudar a UFPR a desenvolver a vacina. Vai ser uma bênção ter uma opção barata, nacional e com multipropósito”, relata Patrícia.  

As contribuições para a campanha “Vacina UFPR” permitirão aos pesquisadores avançar com as fases de testes em animais até o final do ano, o que credenciará o pedido à Anvisa para os testes em humanos. 

Com as doações, será possível também aprimorar a infraestrutura física e laboratorial, buscar a transferência de tecnologia para produção em escala industrial e o desenvolvimento de imunizantes.

Sobre a capacidade de produção 100% nacional, o reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, destaca: “É muito importante para a soberania do país que tenhamos uma vacina sem a dependência de importação de insumos. Esta luta por uma vacina nacional reforça a importância da ciência e da universidade pública, que se mostraram imprescindíveis durante essa pandemia”. 

O superintendente de parcerias e inovação da UFPR, Helton José Alves, ressalta a economia para os cofres públicos que o imunizante da UFPR poderá trazer. “Para cada real economizado por dose da vacina, estamos falando de milhões de reais, o que torna mais interessante essa plataforma, para a Covid-19 e outras patologias”, revelou Alves em entrevista ao programa “Volume UFPR”, da Rádio UniFM. 

O professor Emanuel Maltempi de Souza, um dos pesquisadores responsáveis pelo desenvolvimento da Vacina UFPR, em reportagem da Agência Escola de Comunicação Pública da UFPR, explica que o projeto foi concebido pensando no retorno à sociedade dos conhecimentos produzidos na universidade. “Se continuarmos tendo sucesso no desenvolvimento e testagem da Vacina UFPR, estou convencido que o país terá condições de produzir as doses necessárias para todos os brasileiros”. 

Para alcançar esses objetivos, os custos estão estimados em R$ 76 milhões de reais. Por isso, a campanha aceita doações de qualquer valor, por depósito, transferência bancária para a conta da campanha ou usando chave Pix. 

No site vacina.ufpr.brestão disponíveis os relatórios de acompanhamento dos recursos captados para o desenvolvimento da vacina e notícias sobre o avanço das pesquisas. 

A conta bancária para as doações é exclusiva do Programa de Imunizantes da UFPR, gerida pela Fundação da Universidade Federal do Paraná – FUNPAR. Todas as doações de pessoas físicas e/ou jurídicas são destinadas exclusivamente à continuidade da pesquisa e desenvolvimento da vacina  e não são dedutíveis do Imposto de Renda. 

Os valores captados pela campanha se somam aos financiamentos já obtidos via Rede Vírus, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), a recursos próprios da UFPR e aos do Governo do Estado do Paraná, que chegam a R$ 1,3 milhão.  

Além disso, o Tribunal de Contas do Estado transferiu R$ 18 milhões ao Governo do Estado, que serão destinados à estrutura de laboratórios para a Vacina UFPR. O poder executivo deve repassar esse valor à universidade por meio de um acordo que será celebrado em breve. 

Compre 2 e pague 1: clube Prime Gourmet chega a Curitiba com desconto em experiências exclusivas

O Prime Gourmet, clube de descontos exclusivos e focado na experiência do cliente com parceiros de excelência, chegou em Curitiba.

O intuito do clube é proporcionar momentos únicos baseados na experiência de outros usuários do aplicativo em estabelecimentos ou serviços requintados da cidade. Ao comprar 2 experiências, o cliente paga apenas 1!

O Prime Gourmet funciona através de um aplicativo (que pode ser baixado na AppStore ou no PlayStore) com serviço e ofertas. É quase um Guia Gastronômico, Turístico e Hoteleiro que proporciona aos clientes uma variedade enorme de ofertas entre os melhores estabelecimentos comerciais de cada região.

O valor da assinatura promocional e exclusivo para Curitiba é de apenas R$ 100,00 por ano. As ofertas disponibilizadas pelos estabelecimentos parceiros são na modalidade de pague por um e ganhe outro do mesmo ou menor valor.

  • Na compra de um PRATO, ganhe outro de igual ou menor valor;
  • Na compra de um INGRESSO, ganhe outro de igual ou menor valor;
  • Na compra de uma DIÁRIA, ganhe outra de igual ou menor valor.

Leitores do Busão Curitiba ainda contam com um desconto adicional: R$ 10 ao ativar o plano anual com o código BUSAOCURITIBA. Com isso, a assinatura anual sai por apenas R$ 90, ou seja, apenas R$ 7,50 por mês de assinatura para aproveitar todos os descontos em Curitiba e região!

Experiências do Prime Gourmet em Curitiba

O aplicativo já conta com mais de 60 empresas parceiras em Curitiba. Algumas opções que o Busão Curitiba conferiu:

  • Mozarellart (compre uma burrata e ganhe outra)
  • Cervejaria Way (compre 1 ingresso e ganhe outro)
  • Clube Doce (Box de doces)
  • Ahmed Kmeshi (Tour fotográfico nos pontos turísticos de Curitiba)
  • Cooktop CWB (Deguste de vinhos com sommelier)
  • SPA Bewll (Argiloterapia)
  • Calango Expedições
  • Boiacross na Serra do Mar
  • Mister Dea Restaurante
  • Don Andreatta Hamburgueria
  • Emporium Schmitz no Vila Yamon
  • Hotel Intercity
  • Transfer para o Aeroporto Afonso Pena com a Bob Receptivos
  • Entre outras

Sobre o Prime Gourmet

O Prime está atualmente em 17 cidades espalhadas por todo o Brasil, – além de oferecer parcerias no Paraguai e Argentina. No Paraná atua há dois anos em Foz do Iguaçu, contando na região da tríplice fronteira com mais de 150 parceiros da área gastronômica, hoteleira e de entretenimento.

O Prime Gourmet oferece descontos para passeios, gastronomia e hotelaria em Curitiba e região💛😎
O Prime Gourmet oferece descontos para passeios, gastronomia e hotelaria em Curitiba e região💛😎

Mais informações:
SITE: linktr.ee/primegourmetcwb
INSTAGRAM: @primegourmetcuritiba
WHATSAPP: +55 45 2102-7768 ou bit.ly/PRIMEGOURMETPR