Conselho Tutelar vai analisar casos de crianças que não voltaram às aulas presenciais; pais devem justificar

A Secretaria de Estado de Educação do Paraná (SEED) orientou, através de um ofício, que o Conselho Tutelar analise os casos em que pais não autorizem o retorno dos filhos às aulas presenciais. De acordo com o documento, os responsáveis deverão apresentar à equipe gestora da unidade educacional uma justificativa por escrito.

“Nas situações em que os responsáveis não autorizem o retorno presencial do estudante, deve ser apresentada para a equipe gestora justificativa por escrito. Orientamos que os motivos não relacionados a questões de saúde, as quais incluam o estudante e/ou familiar no grupo de risco da Covid-19 ou problemas relacionados ao transporte escolar, sejam encaminhados para acompanhamento da Rede de Proteção local”, diz o ofício divulgado nesta segunda-feira (2).

A secretaria destacou, ainda, que os núcleos regionais de educação “alinhem com as instituições de ensino e redes de proteção dos municípios formas de garantir a organização e o acompanhamento das ações relativas à vida escolar dos estudantes”.

Dentre as justificativas para a medida, a secretaria afirma que a pandemia de Covid-19 afetou a aprendizagem dos estudantes e diz que o retorno às aulas presenciais é urgente e indispensável.

“Se chegarmos ao final de 2021 sem as escolas retomarem plenamente o atendimento presencial, será muito desafiador o processo de recuperação da aprendizagem”, aponta o ofício.

Por fim, a SEED diz se preocupar com o aumento da evasão escolar e com as dificuldades enfrentadas pelos estudantes em relação ao ensino remoto. Ainda, explica que o objetivo da secretaria é que as escolas do Paraná recebam o maior número de estudantes.

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curitiba acaba com formato híbrido e estudantes podem ir todos os dias para a escola a partir desta segunda

A partir da próxima segunda-feira (27/9), as 140 mil crianças e estudantes da rede municipal de ensino podem voltar a frequentar todos os dias as escolas e os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). O uso de máscaras, higienização das mãos e demais cuidados vão continuar.

Graças à redução do índice de contaminação na cidade, à vacinação dos profissionais da educação e ao baixo número de casos de covid-19 nas 415 unidades, a Secretaria Municipal da Educação decidiu extinguir o formato híbrido (que alternava semanalmente os grupos A e B nas unidades) e retomar o atendimento presencial diariamente para todos que optarem pelo formato presencial.

A secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, explica que quem está no formato híbrido passará automaticamente para o presencial, e os do remoto seguem nesse formato, com as videoaulas da TV Escola Curitiba e os kits pedagógicos

Os pais que quiserem mudar de formato devem comunicar à direção da unidade onde a criança está matriculada.

“Não teremos mais o híbrido. Haverá a opção do remoto, pela TV Escola Curitiba, e a opção do presencial, todos os dias na escola”, destaca a secretária.

Depois de um ano e meio de pandemia do novo coronavírus em Curitiba, o retorno diário valerá para as 415 unidades de ensino –185 escolas municipais e 230 CMEIS.

O retorno presencial teve início em 19 de julho, nas unidades com o programa Leia+, e na sequência, em agosto, alternando os grupos A e B.

A secretária esclarece que a decisão de retomar o formato 100% presencial leva em conta os resultados do monitoramento feito desde o retorno às aulas no formado híbrido.

Ao longo desse período, foram avaliados o cumprimento efetivo dos protocolos sanitários e o baixo número de casos confirmados da covid-19 entre profissionais, crianças e estudantes.

Todas as unidades receberam os equipamentos e cuidados necessários para um retorno seguro. Máscaras, face shields, totens de álcool em gel, tapetes sanitizantes, serviços de sanitização e periodicamente é feita a entrega de produtos de higienização.

Escolha

Enquanto durar a pandemia do novo coronavírus, a Secretaria da Educação vai manter os dois formatos de atendimento – presencial e remoto – para que os pais e responsáveis escolham o que consideram mais adequado à família.

UEL abre inscrições para o Vestibular 2022 na próxima segunda-feira

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) abre nesta segunda-feira (20), a partir das 17 horas, as inscrições para o Vestibular 2022, que será realizado, excepcionalmente, em fase única, dia 6 de março, com salas de provas distribuídas em escolas e faculdades em Londrina. Serão ofertadas 3.125 vagas em 52 cursos de graduação presenciais. As inscrições custam R$ 140,00 e podem ser feitas no portal da Coordenadoria de Processos Seletivos (COPS) até as 23h59min do dia 3 de novembro.

Das 3.125 vagas, 2.509 são ofertadas para ingresso pelo Vestibular. As outras 616 vagas são disponibilizadas por meio do Sistema de Seleção Unificada (SISU). A primeira convocação dos aprovados no Vestibular 2022 será divulgada em 19 de abril, ao meio-dia. As aulas do ano letivo 2022 terão início em agosto do próximo ano.

Segundo a professora Sandra Garcia, Coordenadora da Cops, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão decidiu em julho seguir o modelo adotado no último concurso, realizado em 30 de maio deste ano. A prova será aplicada em um único dia, dividida em duas partes, sendo a primeira com 36 questões objetivas sobre Conhecimentos Gerais relacionados ao conteúdo do Ensino Médio; 10 testes de Língua Portuguesa e Literatura em Língua Portuguesa e quatro de Língua Estrangeira (Inglês, Espanhol ou Francês). A segunda parte será composta pela redação, uma produção textual em prosa.

Inscrições do Vestibular 2022 da UEL começam na próxima segunda-feira, dia 20 – LOndrina, 16/09/2021 – Foto: UEL

A expectativa é de mais de 27 mil inscritos, mesmo número de candidatos registrados este ano. Segundo a professora, o otimismo está relacionado ao bom desempenho da UEL nos rankings que atestam a qualidade do ensino e no trabalho realizado pela equipe de aplicação e fiscalização do último Vestibular.

Como na edição deste ano, para ter a redação corrigida os candidatos terão de alcançar pelo menos 26% da pontuação total na parte de Conhecimentos Gerais, Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa e em Língua Estrangeira. A duração da prova também será de cinco horas, uma a mais do que nos anos anteriores, quando a prova era realizada em duas etapas.

PREVENÇÃO – A Coordenadora da Cops orienta que o concurso do próximo ano, mesmo com a intensificação da imunização contra a Covid-19 na população brasileira, será realizado de acordo com as regras sanitárias exigidas. Serão menos alunos nas salas de provas. Em 2021 foram utilizadas 1.439 salas em 64 locais distribuídos em Londrina – escolas públicas e privadas, faculdades e o campus da UEL.

As recomendações serão as mesmas deste ano. Os candidatos deverão portar mais de uma máscara e levar as garrafas para se abastecer de água durante a prova. Também será incentivado o uso individual de álcool para desinfecção das mãos. “Se houver qualquer alteração vamos comunicar os estudantes”, afirma a professora.

CADASTRO PRÉVIO – A COPS divulgou novo procedimento que trará mais segurança aos dados dos candidatos a partir do Vestibular 2022. Durante as inscrições, a partir desta segunda-feira, no site COPS, eles deverão fazer um cadastramento prévio, com login e senha. A medida segue a Lei de Proteção de Dados e visa proteger as informações e dados pessoais dos vestibulandos. Para o cadastro, o candidato deverá anexar uma foto da identidade (RG) e definir uma senha de acesso.

MANUAL DO CANDIDATO – Os estudantes já podem acessar o Manual do Candidato a partir desta quinta-feira (16), antes mesmo da abertura das inscrições. O documento está disponível no site da COPS – Manual do Candidato – e traz todas as informações relativas ao processo do Vestibular 2022 como cronograma de datas, peso de cada matéria, oferta de vagas por curso e recomendações para o estudante participar do Vestibular pelo processo excepcional, em fase única, com toda a segurança.