Conheça sete franquias com investimento inicial mais em conta que uma viagem em família

Badalada pelos inúmeros parques temáticos, sendo o mais famoso o “Walt Disney World”, Orlando, nos Estados Unidos, é um dos destinos de viagem em família mais almejados pelos brasileiros. Os custos de uma semana na região no mês de agosto, considerando passagem aérea + hospedagem e levando em conta dois adultos e duas crianças, ficam em torno de R$25 mil, segundo buscas em sites de viagens (os valores podem sofrer alterações). Além destes gastos, quem opta pelo passeio deve incluir no planejamento verbas para alimentação, seguro viagem, transporte, ingressos dos parques e compra de lembrancinhas. A conta facilmente ultrapassa os R$40 mil, pensando em um recurso de US$ 100,00 diários por pessoa. Por isso, preparamos uma lista com sete franquias de até 40 mil:

Com investimento inicial a partir de R$6 mil, incluindo taxa de franquia, 100 refeições, estimativa de faturamento de R$2 mil a R$20 mil e um prazo de retorno que gira entre quatro e 12 meses, a rede Mr. Fit é uma opção para quem deseja ter um fast-food de alimentação saudável. Além deste formato, a marca ainda conta com mais sete opções de modelos de negócios. Atualmente está presente em 24 estados brasileiros e em processo de internacionalização para Europa e Estados Unidos.

Já para quem deseja empreender no segmento de seguros e consórcios, é possível, com investimento inicial a partir de R$ 13.997,  apostar na CotaFácil. O modelo de negócio é home based, ou seja, sem necessidade de ponto comercial, não cobra royalties e taxa de publicidade e a estimativa de faturamento médio mensal é de R$80 mil a R$200 mil. A franqueadora já soma 104 operações no país.

Também é possível abrir um “mini banco” dentro deste valor. A opção é a CredFácil, marca que possui quatro modelos de negócios com investimento inicial a partir de R$17.880,00, incluindo a taxa de franquia. O prazo de retorno é de aproximadamente seis meses e o faturamento médio mensal é de R$ 80 mil. A rede está presente em todos os estados do Brasil com 700 unidades em operação, atuando no ramo de empréstimos e financiamentos consignados.

Os interessados em abrir um negócio em um segmento promissor, como o de energia renovável, a opção é a Franquia Sollar Energy, com investimento inicial a partir de R$20 mil no formato home office. O prazo de retorno é estimado em 4 meses e o  franqueado tem um faturamento médio mensal de R$ 100 mil a R$ 300 mil. A marca, que entrou para o franchising no final de 2021, já conta com 36 unidades.

Na Limpeza com Zelo, rede especializada em limpeza de residências, condomínios e escritórios, o investimento inicial é a partir de  R$25 mil e o valor inclui taxa de franquia, capital de giro e equipamentos. O prazo de retorno do investimento fica por volta de 12 meses e o faturamento médio mensal deste modelo é de R$25 mil. A rede já possui mais de 60 unidades em todo país.

Também do segmento de limpeza e conservação, a CleanNew, rede de higienização e blindagem de estofados, oferece o modelo home based por um valor inicial de R$34.610,00, que inclui taxa de franquia, equipamentos, estoque, kits e uniforme. Com um tempo de retorno investido a partir de seis meses, a previsão é que o franqueado pode faturar até mais de R$14.500,00 mensalmente. Atualmente tem 40 operações no Brasil e seis no exterior.

Outra opção de negócio, mas na área de saúde, beleza e bem-estar, é o SPA Express, microfranquia de massagens em domicílio. Para os interessados o investimento inicial é  a partir de R$37.335,00 e inclui taxa de franquia, capital de giro e estoque inicial. O prazo para retorno é de 10 a 12 meses e o franqueado pode faturar até R$15 mil por mês. A marca, que conta com 46 operações, está presente em 40 municípios do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Estratégia comercial impulsiona escalabilidade das startups em meio a escassez de investimentos

A escalabilidade dos negócios por meio de um baixo investimento é um dos principais desafios das startups nos últimos meses, que devido ao contexto econômico mundial de pandemia e alta da inflação enfrentam uma escassez de investimentos. Segundo informações divulgadas pela KPMG em parceria com a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (Abvcap), o aporte em empresas em estágio inicial teve um recuo de 51,8% no período entre o primeiro semestre de 2021 e 2022, resultando em uma queda de recebimento de capital de R$ 22,4 bilhões para R$ 11,6 bilhões.

No entanto, há uma estratégia comercial capaz de driblar a falta de recursos financeiros no ecossistema: o modelo de agente autônomo. “Trata-se de um profissional com o papel de ser o multiplicador da marca. Ou seja, é uma pessoa que irá representar os produtos e serviços da empresa na região em que está inserida ou até mesmo em um ambiente digital”, diz Daniel Abbud, CEO e sócio-fundador da 7Stars Ventures, holding de investimentos em startup em estágio inicial. O executivo, que começou a implantar o sistema de distribuição comercial em suas investidas, explica que com a iniciativa é possível economizar até 70% do valor destinado ao crescimento do negócio.

“O custo de aquisição do cliente final é oneroso para os negócios. Ou seja, a empresa investe em ações de construção da marca no mercado e em uma equipe tradicional de vendas na espera de um retorno. Em contrapartida, através da performance do agente autônomo, é possível conquistar o cliente primeiro e arcar com esse custo depois por meio de uma comissão para o profissional que realizou a venda, visto que não há um investimento no modelo de contratação formal nesse sistema de distribuição comercial. Aqui, é possível que a empresa troque um custo fixo de mão de obra qualificada por um variável”, pontua Abbud.

Uma investida da holding que enxergou valor na iniciativa é a Dryve. A fintech que atua no financiamento digital de automóveis tem mais de 7.000 agentes autorizados nos mais de 800 municípios em todo o território nacional. “Os profissionais são autônomos, o que torna esse sistema uma via de mão dupla. Enquanto a marca cresce, o agente tem acesso a ferramentas e treinamentos em uma rotina 100% flexível. Ele será o dono de seu tempo”, finaliza Pedro Gandra, sócio-fundador da Dryve.

Projeto EnTenda de Economia leva orientações gratuitas para a população      

A alta da inflação, os juros elevados e a perda de renda dos brasileiros têm resultado no crescimento da inadimplência, dificultando para as famílias o equilíbrio do orçamento doméstico, segundo economistas. E, para auxiliar a população a organizar os seus gastos para ter uma vida financeira mais saudável, além de dar dicas para quem está abrindo um negócio ou está querendo investir, o Conselho Regional de Economia do Paraná (CoreconPR) promove a ação EnTenda de Economia, em parceria com economistas, instituições de ensino e estudantes nas cidades de Curitiba, Londrina nesta sexta-feira (12), e em Apucarana no sábado(13). O evento é promovido anualmente durante o mês de agosto, em comemoração ao Dia do Economista, celebrado no dia 13.

A ação promovida em diversas regiões do Estado, tem o objetivo de destacar a importância do economista para a sociedade, levando serviços gratuitos para a população, com o objetivo de auxiliar no planejamento doméstico. Também, quem passar pelas tendas poderá retirar, gratuitamente, a cartilha “EnTenda de Economia: Dicas para o Consumo Consciente”.

De acordo com o presidente do CoreconPR, Eduardo André Cosentino, o evento é mais do que oportuno neste momento em que as famílias estão com dificuldades de pagar as suas contas. “O endividamento das famílias está alto, e a orientação dos profissionais economistas e estudantes de economia visam contribuir neste processo para que os consumidores possam agir da forma mais correta. Também, estaremos lá para esclarecer dúvidas sobre investimentos e orientar pessoas que desejam abrir o seu negócio”, comenta.

Segundo dados divulgados pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, em abril de 2022, 77,7% das famílias tinham dívidas a vencer. O índice é o maior desde 2010.


A ação EnTenda de Economia envolve economistas, professores de economia e acadêmicos dos cursos de economia de diversas instituições de ensino superior do Estado, para sanar dúvidas dos mais variados assuntos ligados ao tema, em tendas instaladas em regiões centrais.



Serviço:

12/08 – Curitiba – Boca Maldita – Av. Luiz Xavier, centro – das 8h30 às 16h30

12/08 – Londrina – Calçadão da Avenida Paraná, em frente ao Banco do Brasil Centro.– das 8h30 às 16h30

13/08 – Apucarana – Praça Rui Barbosa, Centro – das 8h às 13h30

Informaçõeswww.coreconpr.gov.br