Confira exposições para ver durante a semana, sem gastar e com segurança

Com a reabertura dos espaços de exposições da Fundação Cultural de Curitiba em horário reduzido, em obediência ao decreto municipal com medidas de controle e prevenção da covid-19, o público pode ter acesso a atrações culturais gratuitas e para todas as idades. Elas podem ser vistas somente de terça a sexta-feira e para entrar em cada local é preciso usar máscara, passar álcool em gel e verificar a temperatura corporal.

Duas delas estão no Solar do Barão, no Centro. Na Gibiteca, continuam em cartaz as mostras Punk Afonso e Viajante Ilustrado. A primeira é uma homenagem ao quadrinista Rodrigo Belato, criador do personagem e que morreu no ano passado. A segunda traz desenhos e histórias assinadas por André Caliman, feitas a partir de viagens do artista pelo Brasil e pela Europa. Viajante Ilustrado também pode ser visitada virtualmente.

Personagem de Belato é tema de mostra na Gibiteca.

Centro Histórico e Centro Cívico

Atravessando o pátio do centro cultural, no Museu da Fotografia, é possível ver Cartografia Mítica da Escarpa Devoniana, mostra da artista visual Maria Baptista e que foi aberta esta semana. Além de fotografias recentes e mais antigas, estão expostos mapas e objetos reunidos por Baptista durante sua incursão pela área de proteção ambiental.

Mostra da artista Maria Baptista (Escarpa Devoniana). Foto: Divulgação

A poucos metros do Solar, no Centro Histórico, o público pode chegar ao Memorial de Curitiba e visitar duas atrações.  A exposição Sérgio Ferro: um artista curitibano, brasileiro e universal, está no Salão Paranaguá, no 1º andar. No mesmo piso, é possível apreciar a beleza dos Altares Retábulos da Matriz de Curitiba. Feitas em cedro, as peças vieram de Portugal e datam do século 18.

No Centro Cívico, a sugestão é o Memorial Polonês do Bosque João Paulo II. Além da beleza natural do lugar, é possível conhecer a réplica de uma capela e de ambientes domésticos dos primeiros imigrantes vindos da Polônia, além de comprar artesanato.

Turin e ucranianos

Seguindo pela Mateus Leme, que dá acesso ao Memorial, o visitante chega ao recém-revitalizado Parque São Lourenço. O local abriga o novo Memorial Paranista e o Jardim das Esculturas do artista plástico João Turin.

Como o São Lourenço é um destino muito procurado pelos moradores e visitantes, é preciso agendar a visita neste link por causa das exigências sanitárias sobre lotação máxima e distanciamento social.

Seguindo pela João Gava em direção ao caminho que leva ao Parque Tingui, sede do Memorial à Imigração Ucraniana. No local é possível ver construções relacionadas aos primeiros imigrantes, como a réplica da mais antiga igreja ucraniana do Brasil, uma exposição de pêssankas, ícones religiosos e objetos.

MuMA

Do outro lado da cidade, no Portão Cultural, três exposições abertas no MuMA – o Museu Municipal de Arte de Curitiba aguardam os visitantes. São elas De Profundis, com pinturas e instalações da artista plástica Yara Martins; Afluxos, de Luciana Silveira; e a instalação de arte digital Para Continuar Navegando, de Fabiana Caldart e Felipe Gomes.

De Profundis, de Yara Martins, está no Portão Cultural. Foto: Divulgação

Quem for até o MuMA pode aproveitar para apreciar as peças de arte em exposição permanente no local. É o caso dos painéis cerâmicos de Franco Giglio, na entrada do centro cultural; o painel em madeira de Poty Lazzarotto; e a escultura em concreto de Tomie Ohtake, na parte de trás do espaço.

Serviço: exposições em espaços da FCC

Somente de terça a sexta-feira
Horários restritos
Com cuidados para prevenir a propagação do novo coronavírus
(máscara, álcool em gel, medição de temperatura corporal)

Horários e endereços
– Memorial de Curitiba (Rua Dr. Claudino dos Santos, 79, Largo da Ordem) – de terça a sexta-feira, das 10h às 12h e das 13h às 16h.
– Memorial Ucraniano (Rua Dr. Mbá de Ferrante s/nº, Parque Tingui) – de segunda sexta-feira, das 10h às 16h
– Memorial Polonês (Rua Mateus Lemes, em frente ao Portal Polonês) – de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Às 9h abrem a capela e a casa de artesanato e, às 10h, os espaços expositivos.
– Memorial Paranista (Rua Mateus Leme, 4700, São Lourenço) – de terça a sexta-feira, das 10h às 18h (o último grupo de visitantes entra às 17h)
– Solar do Barão (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, Centro):
Museu da Fotografia – de terça a sexta-feira, das 12h às 18h
Gibiteca – de terça a sexta, das 12h às 18h
Museu da Gravura – de terça a sexta-feira, das 12h às 18h
– MuMA (Museu Municipal de Arte, Portão Cultural) – de terça a sexta-feira, das 10h às 18h

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Palestra em Curitiba aborda desdobramentos da música no mundo virtual

Palestra em Curitiba aborda desdobramentos da música no mundo virtual. Foto: Cido Marques/FCC

Inovação, futuro e sobretudo o mundo virtual foram os principais temas abordados na palestra Workshop o Futuro da Música no Metaverso e seus Desdobramentos, ministrada pelo professor e pianista Claudio Dauelsberg. Convidado a realizar a palestra nessa quarta-feira (1/2), na 40ª Oficina de Música de Curitiba, o músico foi a primeira pessoa no Brasil a apresentar um show dentro do metaverso, no modelo Blockchain, banco de dados compartilhado que registra as transações dos usuários.

A palestra aconteceu no auditório da PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica) para uma plateia de jovens músicos. Na oficina, Dauelsberg abordou não só a música dentro do mundo virtual, mas também pontuou quais serão os possíveis desdobramentos dessa nova tecnologia para o universo musical.

“O metaverso já é uma realidade e é uma ferramenta que recomendo ficarem de olho. O mundo virtual vem com cada vez mais força e vai mudar o funcionamento da cadeia musical”, explica o professor Claudio Dauelsberg.

Segundo ele, o valor da música acabou se perdendo com a vinda dos Streamings como o Spotify, que alterou a forma de distribuição e também a cadeia de remuneração. Porém o pianista se mantém positivo de que o desenvolvimento do Metaverso pode ser um ponto de virada, trazendo de volta o sentimento de propriedade e novidades nas experiências dos artistas e do público.

Além disso, a aula também serviu para compartilhar um pouco sobre esse novo mundo dentro da internet, onde Dauelsberg explicou alguns termos e suas utilidades dentro da ferramenta como a NFT, as Webs 1, 2 e 3, a Blockchain, e a importância e ganhos do Brasil com esse novo mundo.

“Com o metaverso você traz toda uma nova experiência sensorial para o público, podendo assistir um show de diversos ângulos e ainda de uma maneira compartilhada. Eu espero que o Brasil seja protagonista e não tente mais segurar o metaverso, essa é uma ferramenta que vem com muita força”, diz Dauelsberg.

O pianista também trouxe exemplos próximos da realidade dos alunos como o Facebook, além de situações da vida real como o caso de uma escola no estado de São Paulo que usou essa realidade do mundo virtual para levar as crianças à Grécia Antiga em uma aula bem imersiva, mostrando assim diferentes formas de se utilizar essa tecnologia.

A 40ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba, Ministério da Cultura, Governo Federal, com apoio master da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, e patrocínio da Volvo do Brasil Veículos e Copel Distribuição. Também apoiam o evento: Camões – Centro Cultural Português, Embaixada de Portugal no Brasil, Teatro Colón, Centro Cultural Teatro Guaíra, Escola de Música e Belas Artes do Paraná – Campus Curitiba I da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Universidade Federal do Paraná – Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec), Sistema Fiep/Sesi Cultura, Família Farinha, Hard Rock Cafe Curitiba, LAMUSA – Laboratório de Música Antiga, Rádio Educativa 91.7 FM, TV Paraná Turismo, Teatro Regina Casillo e Bicicletaria Cultural.

Projeto realizado com o apoio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice) – Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Paraná.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Oficina sobre prevenção de acidentes e primeiros socorros mobiliza 2 mil pessoas em Curitiba

Oficina sobre Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros, na Primeira Igreja Batista, no Batel. Curitiba, 02/02/2023. Foto: Luiz Costa/SME

Mais de 2 mil pessoas, entre diretores de escolas, pedagogos, representantes de Centros de Educação Infantil (CEIs) contratados e funcionários terceirizados da limpeza da Educação participaram nesta quinta-feira (2/2) da Oficina sobre Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros, na Primeira Igreja Batista, no Batel.

A formação é ministrada por meio de parceria entre as Secretarias Municipais de Defesa Social e Trânsito e Educação, com o objetivo de capacitar as equipes das unidades educacionais a prestarem atendimento emergencial.

“São ações que podem salvas vidas, todos devem se sentir partícipes desta grande iniciativa”, disse a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

O chefe de Operações da Defesa Civil de Curitiba, Rodrigo Alípio, destacou a importância de servidores e terceirizados saberem tomar as medidas necessárias em casos de emergência. “Pequenas atitudes podem salvar vidas”, frisou Alípio.

A diretora do Departamento de Logística, Maria Cristina Brandalize, esclareceu que a oficina desta quinta-feira integra as ações do Conhecer Para Prevenir (CPP), programa desenvolvido em parceria entre Educação e Defesa Social.

Criado em 2005, o CPP orienta e prepara a comunidade escolar para enfrentar situações de risco e emergências, como incêndios, ataques de abelhas ou animais, vazamentos de gás.

As atividades envolvem capacitação de professores, funcionários e estudantes da rede municipal nas áreas de prevenção, combate a incêndios e primeiros socorros.

Todas as escolas da rede são atendidas e neste ano as unidades contratadas também participam. “A Defesa Civil nos traz os protocolos de atendimento que farão toda a diferença numa situação de emergência, como um bebê que se engasga”, disse Brandalize.

Autoridades presentes

Também estiveram presentes o vereador Leônidas Dias; os superintendentes Andressa Pereira (Gestão Educacional) e Oséias Santos de Oliveira (Executivo); a diretora do Departamento de Educação Infantil, Kelen Patrícia Collarino; o representante da Igreja Batista, Amauri Antônio da Silva; representantes da Defesa Civil de Curitiba; e chefes de departamentos da Secretaria da Educação.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com