Comércio paranaense cresce 8% no primeiro semestre de 2021, aponta IBGE

O volume do comércio varejista ampliado paranaense cresceu 8% no primeiro semestre de 2021 e 5% no acumulado dos últimos doze meses, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na quarta-feira (11). Com esse resultado, que engloba todos os segmentos, inclusive automóveis e materiais de construção, o setor, um dos mais afetados pela pandemia, aponta sinais mais consolidados de recuperação.

Na passagem do mês (maio a junho) houve um pequeno recuo de 3,3%, depois de duas altas consecutivas nos meses anteriores, de 3% (abril) e 4,4% (maio). Na variação mensal (junho de 2020 e junho de 2021), a evolução foi de 3,5%.

Os principais condutores do setor no semestre foram as vendas de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (22,9%), material de construção (22%), veículos, motocicletas, partes e peças (19,9%), materiais de uso doméstico (15,4%), tecido, vestuários e calçados (11,4%), móveis (9,9%), combustíveis e lubrificantes (2,4%) e equipamentos para escritório (2,3%).

No recorte sem materiais de construção e veículos, que têm muito peso no setor, o crescimento foi de 1,5% no semestre e 1,6% nos últimos doze meses. No primeiro segmento, além do crescimento semestral, houve evolução mensal em junho de 12,5% e nos últimos doze meses, de 17,2%. No segmento de automóveis, motocicletas, partes e peças, o aumento foi de 7,2% na variação mensal e de 8,5% no acumulado do último ano (julho de 2020 a junho de 2021).

Segundo a Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), 2021 tem sido marcado pela retomada nos setores de óticas, cine-foto-som, concessionárias de veículos, móveis, decorações e utilidades domésticas, materiais de construção, autopeças, farmácias e combustíveis.

SERVIÇOS

Na Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quinta-feira (12) pelo IBGE, o volume da atividade cresceu 5,2% no primeiro semestre e 17,3% no comparativo mensal de junho com o mesmo mês de 2020. Os indicadores foram puxados nos primeiros seis meses por serviços prestados às famílias (1,2%), informação e comunicação (2,7%), profissionais, administrativos e complementares (5%) e transporte, serviços auxiliares aos transportes e correio (8%).

O turismo, uma das principais atividades do setor de serviços, também mostrou recuperação no semestre, com crescimento de 1%. A relação é com o primeiro semestre de 2020, momento da chegada do coronavírus ao Paraná e da decretação das primeiras medidas restritivas no Estado e nos municípios. Em paralelo, dentro desse novo contexto, com aumento da vacinação, houve aumento de 10,4% no setor na passagem do mês (maio a junho) e de 67,1% em relação a junho de 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Personagem Mafalda é tema de mostra literária no Boqueirão

Personagem Mafalda é tema de mostra literária no Boqueirão

Fãs da personagem Mafalda, do cartunista argentino Quino, têm até o fim desta semana para conferir o Varal Literário temático montado pela equipe da Casa da Leitura Wilson Martins, na Rua da Cidadania do Boqueirão. A escolha da menina questionadora para a exposição é uma homenagem ao artista, que completou 2 anos de falecimento na última sexta-feira (30/9) e os quase 60 anos de publicação da primeira tira.

A mostra está na entrada da biblioteca, que é uma das unidades da Gerência de Literatura da Fundação Cultural, desde meados de setembro, e é formada por tiras selecionadas pela mediadora de leitura Juliana Souto e sua assistente, a estudante de Letras Rebeca Dias. “A ideia é que o público pare para ver a exposição antes de chegar ao nosso guichê”, explica Rebeca, que destaca a crítica social e atemporal continuamente feita por Mafalda. “Ela tem um olhar político sobre tudo e que sempre vai surpreender o leitor”, completa.

Exposição e marcador

Depois de pesquisar e selecionar as tiras, Juliana e Rebeca organizaram o material no expositor suspenso. O trabalho também embasou rodas de leitura oferecidas na Casa e a confecção de um mimo para os visitantes: cópias avulsas de outras tiras da personagem, para levar para casa, e que podem servir como marcador de livro. Quem quiser pode colorir as peças.

A primeira tira de Mafalda – a menina de 6 anos que usa um grande laço de fita vermelha no cabelo – foi publicada há 58 anos, em setembro de 1964. Porém, começou a ficar famosa no ano seguinte. Foi em 1965, quando passou a frequentar as edições diárias do jornal Mundo, de Buenos Aires, a capital Argentina. A personagem agradou tanto o público que sobreviveu ao fechamento do periódico e tornou seu criador um dos mais famosos artistas gráficos de humor do mundo.

Serviço: Mafalda no Varal Literário

Data: até sexta-feira (7/10), das 8h30 às 17h30

Local: Casa da Leitura Wilson Martins (Avenida Marechal Floriano, 8.430, mezanino, na Rua da Cidadania do Boqueirão)

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Curitiba é a Cidade Mais Inteligente e Conectada do Brasil

O prefeito Rafael Greca recebe os troféus concedidos a Curitiba de Cidade Mais Inteligente e Conectada do Brasil e mais Empreendedora do ranking Connected Smart Cities 2022. Também na foto, Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba; Alexandre Jarschel de Oliveira, secretário de Administração, Gestão de Pessoal e TI; Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs; Alexandre Amorim, presidente do ICI; e Lucas Navarro de Souza, assessor de Articulação Política da Prefeitura, além de Dante Greco do jornal Estado de São Paulo e Carlos Eduardo Cardoso, da Enel X Brasil. São Paulo, 04/10/2022. Foto: Renato Prospero/SMCS

Cidade mais Inteligente e Conectada do Brasil

Curitiba é a Cidade Mais Inteligente e Conectada do Brasil, de acordo com o ranking Connected Smart Cities 2022. O anúncio e a entrega do troféu ao prefeito Rafael Greca foram feitos, no Connected Smart Cities Forum, nesta terça-feira (4/10), em São Paulo.

A capital paranaense já havia liderado o ranking em 2018, passando para o terceiro lugar nas três últimas edições. Neste ano, Curitiba mais uma vez é a primeira colocada, superando São Paulo (SP) e Florianópolis (SC).

A cidade também ficou em primeiro lugar na categoria Empreendedorismo, mesma colocação do ano passado, e em segundo em Tecnologia e Inovação.

“Em Curitiba, inovação é um processo social. A cidade só é inteligente quando melhora e facilita a vida das pessoas”, disse o prefeito.

Greca também destacou que a liderança em Empreendedorismo é uma conquista significativa, pois comprova a eficácia do Plano de Aceleração de Curitiba, colocado em prática para a recuperação pós-pandemia. “É um trabalho feito em conjunto de todo o ecossistema do Vale do Pinhão, com os empreendedores da cidade e com diversas outras instituições que nos apoiam”, acrescentou o prefeito.

O ranking

O estudo do Connected Smart Cities 2022 avalia cerca de 700 municípios e é feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil. O ranking é composto por 70 indicadores divididos em 11 eixos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança.

Segundo Greca, que participou também em São Paulo de um painel de debates sobre os desafios da Cidade Inteligente, os resultados do Connected Smart Cities 2022 são mais uma prova de que Curitiba está no caminho certo. “Voltamos ao primeiro lugar com números expressivos em empreendedorismo, urbanismo, tecnologia e inovação, setores fundamentais para o crescimento contínuo da cidade na nova economia e no novo mundo conectado em 5G. A cidade que abre uma empresa em seis horas, a que gera empregos ainda mais rapidamente, sustentável, humana e inteligente.”

A evolução de Curitiba no ranking foi destacada na edição desta terça-feira (4/9) do jornal O Estado de São Paulo.

O prefeito recebeu ainda os troféus de Cidade Mais Inteligente da Região Sul e Cidade Mais Inteligente acima de 500 mil habitantes. Ele está em São Paulo, até o fim desta terça-feira, acompanhado de Alexandre Jarschel de Oliveira, secretário de Administração, Gestão de Pessoal e TI; Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs; Alexandre Amorim, presidente do ICI; Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação; e Lucas Navarro de Souza, assessor de Articulação Política da Prefeitura.

Fórum

O fórum nacional Connected Smart Cities 2022 propõe o debate de iniciativas para tornar as cidades brasileiras mais inteligentes e conectadas, reunindo empresas do setor privado, entidades e governo.

Na programação, que vai até quarta-feira (5/9), palestras, apresentações, rodadas de negócios e a presença de empresas nos estandes montados na área de exposições. Curitiba participa com estande da Urbs.

Curitiba ainda está representada no evento com a participação de Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, no painel do Fórum InovaCidades, que reúne as secretarias municipais de inovação. Ela participou do painel Cidades Conectadas – Agenda Estratégica Fórum InovaCidades.

Na área de Mobilidade, Curitiba esteve presente no painel Mobilidade – Data Analytics, no qual Thiago Marquardt, gerente de Desenvolvimento, Inovação e Criação da Urbs, falou sobre Metodologia e aplicação de inovação no transporte coletivo.

No eixo Educação e Saúde, Mauricio Pimentel, diretor de Sistemas e Inovação do Instituto Cidades Inteligentes (ICI), participou do painel Cidades Humanas, Resilientes e Inclusivas, com a palestra Inovação e resiliência nas cidades.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba