Com Facebook fora do ar, Zuckerberg perde US$ 6 bilhões

No dia em que redes sociais do Facebook saíram do ar em diversas partes do mundo, as ações da empresa fecharam em queda de 4,89%, o que representou uma redução de US$ 50,3 bilhões (R$ 272,7 bilhões) no valor de mercado da companhia nesta segunda-feira (4), cujo total agora é de quase R$ 917 bilhões (R$ 4,9 trilhões).

Também no intervalo de um dia, a fortuna pessoal de Mark Zuckerberg, cofundador e principal acionista do Facebook, diminuiu US$ 6,1 bilhões (R$ 33 bilhões). O patrimônio do agora quinto homem mais rico do planeta é de US$ 121,6 bilhões (R$ 659 bilhões). A quarta posição foi tomada pelo cofundador da Microsoft Bill Gates, que possui US$ 124 bilhões (R$ 672 bilhões).

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, durante depoimento como testemunha ao comitê financeiro dos Estados Unidos, em Washington Mandel À frente de Gates e Zuckerberg estão o fundador da SpaceX, Elon Musk (US$ 210,6 bi), o fundador da Amazon, Jeff Bezos (US$ 185,7 bi), e o diretor-executivo do grupo dono da Louis Vuitton, Bernard Arnault (US$ 153,3 bi), segundo o índice de bilionários da Bloomberg.


As redes sociais do Facebook, que incluem WhatsApp e Instagram, caíram em diversas partes do mundo nesta segunda (4). Além de brasileiros, usuários de Portugal, Reino Unido, Índia e Estados Unidos também ficaram sem acesso. No Brasil, foram mais de sete horas fora do ar. Os serviços começaram a retornar no início da noite.


Ainda não se sabe a causa da queda, mas o jornal New York Times, por meio de fontes do departamento de segurança do Facebook que quiseram anonimato, sustenta que a possibilidade de um ataque hacker é improvável.


As ações do Facebook têm sofrido baixas por questões conjunturais e, principalmente, devido à revelação de que a empresa tinha conhecimento desde 2019 de que a utilização da sua rede Instagram colocava meninas em risco.

Os papéis do Facebook já recuaram quase 15% desde 14 de setembro, quando o Wall Street Journal passou a publicar reportagens que sustentam que a companhia sabia que o Instagram é potencialmente danoso para a saúde mental das adolescentes. Antes das revelações, os papéis da empresa acumulavam alta de 37,83% neste ano.


O quadro geral de ações de empresas de tecnologia listadas no Nasdaq é de baixa e, nesta segunda, o índice caiu 2,14%. Outras big techs também recuaram, como Twitter (-5,79%), Zoom (-2,96%) e Amazon (-2,85%).


O mercado americano opera em viés de baixa devido à possível antecipação para 2022 de um ciclo de alta nos juros básicos do país em resposta à inflação gerada pela escalada de preços de energia no mundo e pela quebra das cadeias de suprimento durante a pandemia.


Nesse contexto, ações de empresas de tecnologia, bastante populares nos EUA, tendem a perder mais investidores para aplicações atreladas a juros, como os títulos do Tesouro americano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guinness divulga cão com orelhas mais longas do mundo e outros recordes

O Guinness World Record divulgou na madrugada desta quinta-feira (16) alguns dos recordistas que aparecerão na edição 2022 de sua publicação. A organização registra desde 1955 realizações de humanos notáveis, animais de estimação, veículos e também eventos extremos da natureza.

Um dos recordistas estreantes é Lou, um cãozinho americano de 3 anos. Ele recebeu o título de cachorro com as orelhas mais longas do mundo. São 34 centímetros, de acordo com a publicação.

Segundo Paige Olsen, a dona de Lou, as orelhas de Lou não requerem manutenção especial por causa do comprimento. Porém, no inverno ela diz que costuma usar um aquecedor de orelhas para que elas não fiquem se arrastando na neve.

Outros recordistas são o cachorro Lollipop e o gato Sashimi, do Canadá. Eles se tornaram a dupla animal que conseguiu fazer o percurso de 5 metros de forma mais rápida usando um patinete. Foram apenas 4,37 segundos.


Melissa Millett, a dona, disse que os dois criaram o truque sozinhos. Ambos gostavam de fazer isso separadamente, mas um dia resolveram subir juntos na motinha.


Também ganharam destaque o mexicano Jorge Arias, que tem a maior coleção de memorabilia do filme “Carros”, da Pixar. São 1.200 itens, que ele vem juntando desde o lançamento do primeiro filme (que já teve duas sequências), em 2006.

Jorge Arias e a coleção

Já o americano Zion Clark, 23, que nasceu sem as pernas por causa de uma síndrome rara, aparece como o recordista em caminhada mais rápida de 20 metros com as mãos. Ele fez o percurso em 4,78 segundos.


Também entraram no livro o indiano Pratik Mohite, 25, que é o fisiculturista competitivo mais baixo do mundo (com 102 centímetros); o canadense Olivier Rioux, que é o adolescente mais alto vivo (com 226,9 centímetros); e o também canadense Morgan Parsley, que tem os maiores pés em um adolescente (30,9 centímetros).

iPhone 13, da Apple, promete vídeos com qualidade de cinema

A Apple apresentou nesta terça-feira (14) o iPhone 13, com novo posicionamento de lentes traseiras, processador mais rápido e uma função que promete qualidade cinematográfica nas filmagens. O novo smartphone da Apple foi lançado em um evento virtual da companhia, transmitido de Cupertino, na Califórnia (EUA).

Com vídeos ganhando cada vez mais espaço em aplicativos do mercado, a Apple apostou, mais uma vez, em reforçar a qualidade de câmera de seus produtos: acrescentou ao novo smartphone o recurso chamado de “Cinematic Mode”, que emula recursos de cinema.

Com avançado sistema de inteligência artificial de vídeo conectado às câmeras, a função permite que o foco se adapte instantaneamente à velocidade da filmagem, o que dá mais fluidez aos movimentos das cenas registradas.

O iPhone 13, que também tem a versão mini, possui duas câmeras 12MP, além da frontal. Já a versão PRO, mais evoluída, tem três câmeras.


Além de reforço para filme e fotografia, o novo iPhone tem a tela maior em relação ao produto do ano passado, e inovações de infraestrutura. São 15 bilhões de transitores que funcionam em um CPU 50% mais rápido que o dos concorrentes, segundo a empresa americana.


O iPhone 13 será lançado nas cores rosa, azul, branco, vermelho e preto. Sua produção contém materiais reciclados, como garrafas de plástico.