Com devolução de R$ 20 milhões pela Câmara, Prefeitura investirá em defesa, saúde e assistência social

O prefeito Rafael Greca participou, nesta quarta-feira (1/12), na Câmara Municipal de Curitiba (CMC), de evento para formalizar a devolução de R$ 20 milhões da casa legislativa para o município. O recurso faz parte da economia que o Legislativo conseguiu fazer do orçamento anual. O prefeito antecipou que os recursos serão usados na área de defesa, assistência social e saúde.

A ideia é equipar a Guarda Municipal e a Fundação de Ação Social (FAS), além de inaugurar a UPA do Umbará. “É com grande alegria que recebo esses recursos, que são o atestado de probidade administrativa dessa casa e do compromisso dos vereadores com a retomada econômica de Curitiba”, disse Greca.

O presidente da casa, Tico Kusma, lembrou que a devolução de recursos que a Câmara vem fazendo ao município nos últimos anos é possível graças a um amplo trabalho de redução de custos e de eficiência de gestão, com revisão de contratos, licitações transparentes e sistemas para modernização das atividades parlamentares. “Nosso orçamento está 30% abaixo do limite constitucional e estamos certos de que essa devolução aos cofres municipais vai voltar para a população na forma de bons serviços públicos”, acrescentou,

Aos vereadores, o prefeito fez um balanço dos investimentos em curso e destacou a aprovação pelo Senado, nesta terça-feira (30/11), do financiamento de US$ 75 milhões junto ao New Devepolment Bank (NDB) para o projeto de aumento da capacidade e velocidade do eixo Leste-Oeste e Sul do transporte coletivo. “Ao todo, nossa carteira de obras soma mais de R$ 2,6 bilhões em investimentos, que gerarão 150 mil empregos nos próximos anos”, disse Greca. “Nunca houve, na história de Curitiba, um programa de obras como este em curso” completou o prefeito.

Resumo

Greca fez ainda um resumo de 2021 e detalhou alguns dos objetivos para o próximo ano. “O ano que se encerra foi difícil, tivemos a pandemia, a economia em baixa e ainda falta de insumos, como cimento, aço e a alta do petróleo. Mas fizemos muito. Para o próximo ano queremos a retomada mais forte da nossa economia. Queremos fazer a recomposição dos salários dos servidores, dentro da sustentabilidade fiscal do município, e ainda uma tarifa social do transporte coletivo justa”, disse Greca.

O prefeito ressaltou que sem o regime emergencial do transporte coletivo– programa que reduziu os custos do sistema durante a pandemia e que foi renovado neste ano – a tarifa técnica ficaria em R$ 8 e o sistema poderia entrar em colapso. “Aqui não tivemos os problemas de greves e rompimento de contrato que vimos em outras cidades por todo o Brasil, conseguimos baixar, com o regime, a tarifa técnica para R$ 7 (o passageiro paga uma tarifa social de R$ 4,50). Mas o futuro do transporte coletivo é uma apreensão de todos os prefeitos atualmente”, disse.

Na próxima semana, Greca deve ir a Brasília para pleitear com outros prefeitos da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) um aporte do governo federal ao setor.

A área da saúde continuará a ser um dos principais focos para 2022. “Estamos com mais de 70% da população imunizada. Queremos que toda a cidade seja vacinada, essa é a nossa ambição”, disse.

O prefeito recomenda que, para as celebrações de fim de ano, a população respeite os protocolos e dê prioridade para reuniões ao ar livre, que permitam maior distanciamento.

“A pandemia não acabou, há uma nova variante de preocupação. Devemos insistir na vacinação”, disse ele, que lembrou que os eventos do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2021 foram formatados dentro dos protocolos sanitários contra a covid-19.

Participaram o vice-prefeito, Eduardo Pimentel, o secretário do Governo Municipal e presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur, o presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Fabiano Vilaruel, o diretor da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Júnior, e o assessor de Articulação Política, Lucas Navarro Souza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Oficina de pedrarias e Papo de Artesão estão na agenda da semana

Oficinas e Papo de Artesão na agenda da semana.

O Liceu de Ofícios Criativos oferece duas oficinas presenciais gratuitas e um bate-papo on-line com artesãs na próxima semana. As inscrições podem ser feitas clicando aqui.

Como a sede do Liceu de Ofícios Criativos, no São Francisco, está em reforma, as aulas presenciais são feitas no Liceu de Ofícios Curitiba (Rua Monsenhor Celso, 35, Centro), até a conclusão dos reparos.

Instagram que vende

Na terça-feira (9/8), a social media Emilie Nascimento (@emilie.nascimento) mostra como vender mais usando o Instagram em uma oficina presencial. Entre os temas abordados estarão: Por que escolher o Instagram?; Para quem você fala?; Raio-x de um perfil que vende (foto de perfil, nome de usuário, biografia, link, destaques, identidade visual, conteúdo); e Ferramentas que vão te ajudar.

Papo de Artesão

Na quarta-feira (10/8), o encontro virtual é com as artesãs Adriana Metzger, Mônica Mota e Pricila Almeida, no Papo de Artesão (@papodeartesao). Elas mostram que é possível superar medos e perder a timidez com o tema: Superação Digital.

“Um dia vamos olhar para trás e ver o quanto evoluímos e quanto tivemos que nos superar para chegar onde estamos. Durante a pandemia muitas crenças limitantes tiveram que ser removidas e isso é apenas o começo”, declara Adriana.

O encontro acontece a partir das 15 horas no canal do Liceu de Ofícios Criativos pelo Youtube.

Decoração em pedraria

Na quinta-feira (11/8), a artesã Ana Nilcen (@brilho_daestrela) ensina a técnica de nós em fio de nylon e tramado de pedras que pode ser usada em vários itens de decoração.

Para participar não é necessário levar nenhum material. A artesã vai explicar como usar a técnica em enfeite de guardanapo, pingente de cortina e móbile.

Para receber por WhatsApp os informativos sobre cursos, novidades e outros conteúdos relacionados, salve o número (41) 3250-7710 no celular e envie a mensagem “EUQUERO”.

Novo endereço

Os cursos acontecem no Liceu de Ofícios Curitiba (Rua Monsenhor Celso, 35, Centro). O espaço oferece convênio com o Estacionamento da Ordem (Rua Treze de Maio, 635), para o período de quatro horas por R$ 10.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Projeto Bússola retoma as aulas para meninas do Tatuquara

Projeto Bússola retoma as aulas para meninas do Tatuquara

Meninas do Tatuquara terão a oportunidade de aprender conteúdos de português e matemática brincando. Neste sábado (6/8), serão retomadas as atividades do Projeto Bússola, uma iniciativa da ONG Asec (Associação de Promoção Social Educação e Cultura), que desenvolve atividades de promoção social em trabalhos voluntários para comunidades carentes.

As aulas são desenvolvidas e ministradas por 20 universitárias voluntárias, cursando ou formadas em pedagogia, letras e matemática.

Só para meninas

A atividade é exclusivamente para meninas na faixa etária de 6 a 12 anos e acontecem no Clube da Gente Tatuquara, sempre aos sábados, das 9h às 11h. Há vagas para o segundo semestre. Interessados podem obter informações pelo WhatsApp (41) 99660-5868.

Durante as aulas, são aplicados jogos didáticos, oficinas pedagógicas e artísticas, teatro, música, dança, desenho. O objetivo é ampliar o universo cultural das meninas.

São duas oficinas de 50 minutos, simultâneas, onde as meninas são divididas em dois grupos conforme as idades. Até agora, já passaram pelo Projeto Bússola 60 crianças e atualmente estão inscritas 33 meninas.

Sequelas da pandemia

De acordo com a coordenadora do projeto, Ana Júlia Pereira Kloster, 20 anos, a ideia surgiu durante a pandemia, quando o isolamento aumentou de forma substancial o descompasso entre ensino público e privado.

“O projeto foi pensado com intuito de suprir essa necessidade. Nós já tínhamos feito uma ação no Tatuquara e temos conhecimento que outra ONG tem um trabalho parecido com meninos, então resolvemos fazer este trabalho com as meninas”, explicou Ana Júlia.

Durante o intervalo de 20 minutos entre as oficinas é oferecido um lanche. Durante esse período ocorrem as tutorias, em que as voluntárias ajudam as meninas a estabelecerem metas pessoais e acadêmicas.

Interesse pelos estudos

“Nós percebemos muitos problemas de autoestima, crianças dispersas e como consequência elas enfrentam dificuldades no aprendizado. Procuramos suprir essas lacunas com aulas estimulantes para cativar a atenção e desenvolver o aprendizado”, disse Ana Júlia.

“Mesmo nesse curto período que passamos juntas vemos como faz diferença na vida dessas crianças. A gente recebe relatos de mães que observam o aumento de interesse das crianças pelos estudos. Isso é muito gratificante”, disse.

Transformação das voluntárias

Ana Júlia explicou também que além de ajudar as crianças, a atividade também causa impactos positivos nas voluntárias, porque muitas começam a atividade, mas poucas persistem, por causa da distância, do lanche que tem que ser providenciado, além do preparo do material que demanda tempo.

“Quem persiste acaba tendo uma transformação interior porque está se dedicando aos outros e para isso precisa sair da sua ‘bolha’ e doar um pouco do seu tempo no final de semana”, comentou.

Serviço: Projeto Bússola

Local: Clube da Gente Tatuquara (Rua Evelázio Augusto Bley, 151 – Tatuquara)

Data e hora: aos sábados, das 9h às 11h

Informações: WhatsApp (41) 99660-5868

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba