Cerca de 30 milhões de brasileiros se identificam com o vegetarianismo, e empresas apostam cada vez mais nos produtos naturais

O Brasil é um dos países que mais consomem carne no mundo, ocupando o quinto lugar no ranking mundial, de acordo com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Apesar disso, a quantidade de pessoas que evitam o consumo de proteína animal vem crescendo. Segundo dados do Ibope, cerca de 30 milhões de brasileiros se identificavam como vegetarianos em 2018, alta de 75% em relação ao levantamento anterior, de 2012. Ainda que faltem estudos mais recentes, fatos como a inflação, que elevou o preço da carne no país durante a pandemia, indicam que mudanças de hábitos da população é uma realidade que vem se consolidando ainda mais nos últimos anos.

Uma das consequências dessa tendência é que o consumo de proteínas vegetais vem ganhando espaço nas mesas dos brasileiros, como a proteína de soja texturizada, o grão de bico e diversos tipos de cogumelos. Na rede Nação Verde, por exemplo, houve um aumento de 50% na compra da proteína de soja, no último semestre. “As pessoas estão aprendendo a substituir a carne vermelha, e a internet é uma das responsáveis, porque pulverizou as receitas, facilitando a vida de quem cozinha”, explica o CEO da rede Ricardo Cruz.

Além da proteína de soja, a Nação Verde também vê outros itens ganhando espaço na mesa dos brasileiros que estão se achando no vegetarianismo. A quinoa, linhaça e também o mix de castanhas são muito procurados e tiveram um aumento de 30% também no último trimestre.  “Percebemos um crescimento de adeptos ao vegetarianismo em faixas etárias que antes não víamos. Antes, eram apenas entre os mais jovens, mas agora conseguimos ver pessoas acima de 50 anos mudando seus hábitos”, explica Ricardo Cruz.

Adotar uma dieta livre de proteína animal traz muitos benefícios à saúde. Ao contrário do que muitos pensam, vegetarianos não são mais fracos por não consumirem proteína animal. Com uma alimentação adequada e planejada, a proteína animal pode ser facilmente substituída pela vegetal, e os preços desses itens vêm se tornando mais acessíveis ao bolso do brasileiro.

De acordo com a nutricionista Illana Vannucci, a dieta vegetariana tem sido associada a diversos benefícios para a saúde da população, incluindo a prevenção do desenvolvimento de comorbidades como: diabetes mellitus, hipertensão, problemas cardiovasculares, obesidade mórbida e certos tipos de câncer. Além disso, ela contribui para uma maior expectativa de vida.

Ilana ainda traz uma dica de como preparar um snack de grão de bico que além de gostoso, dá muita saciedade, devido a seu alto índice proteico. Eles podem ser consumidos tanto no trabalho, quando  em um happy hour com os amigos.

Receita grão de bico crocante

Ingredientes:

*             Grão de bico cozido

*             Azeite de oliva

*             Pimenta-do-reino

*             Páprica

*             Sal a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe o grão de bico em uma panela de pressão por 5 minutos. Após o cozimento, escorra e seque com papel toalha.

Coloque o grão de bico em uma airfryer, acrescente o azeite de modo que envolva todo o grão, coloque os temperos e sal a gosto. Mexa até que todo o grão de bico pegue o tempero. Ligue a airfryer em uma temperatura de 180 graus por 20 minutos, dando pausas de 5 em 5 minutos para mexer.  Após os 20 minutos você terá um snack super crocante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.