Ceo de rede de lojas naturais cria data inspirada em apelido de infância e fatura oito vezes mais

Tradicionalmente algumas épocas do ano são bem fortes para o varejo. Datas como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Natal, movimentam as lojas e elevam significativamente as vendas. Pensando nisso, a Rede Nação Verde criou seu próprio dia festivo para estimular as vendas em suas mais de 100 unidades: <http://www.nacaoverde.com.br/>  o Pão Duro.

Criada há 6 anos, a data institucional foi inspirada no apelido que o CEO tinha quando mais novo. Com ideias minimalistas Ricardo usava sempre as mesmas roupas e não achava sustentável o consumo excessivo. Com isso, a família passou a apelidá-lo de “Pão Duro”. “Com a Nação Verde, usei o apelido de forma humorada para a criação do nosso Natal, esse dia se tornou a ocasião em que nossas lojas mais faturam no ano”, conta Ricardo Cruz, CEO da Nação Verde.

Neste ano a data será comemorada nos dias 29 e 30 de julho e é aguardada com ansiedade por toda a rede, pois os produtos são vendidos com 20% de desconto. “Esse é meu segundo ano participando do Pão Duro. Ano passado, a loja faturou oito vezes mais em relação ao faturamento de um dia comum, mal conseguíamos respirar. Estamos empolgados, confiantes e organizando tudo para que o evento deste ano seja mais um sucesso”, diz Beatriz Borges, franqueada da cidade de Altamira.

E para garantir que não faltem produtos as lojas, que estão espalhadas em todo país, já começam a garantir seus estoques com dois meses de antecedência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Estratégia comercial impulsiona escalabilidade das startups em meio a escassez de investimentos

A escalabilidade dos negócios por meio de um baixo investimento é um dos principais desafios das startups nos últimos meses, que devido ao contexto econômico mundial de pandemia e alta da inflação enfrentam uma escassez de investimentos. Segundo informações divulgadas pela KPMG em parceria com a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (Abvcap), o aporte em empresas em estágio inicial teve um recuo de 51,8% no período entre o primeiro semestre de 2021 e 2022, resultando em uma queda de recebimento de capital de R$ 22,4 bilhões para R$ 11,6 bilhões.

No entanto, há uma estratégia comercial capaz de driblar a falta de recursos financeiros no ecossistema: o modelo de agente autônomo. “Trata-se de um profissional com o papel de ser o multiplicador da marca. Ou seja, é uma pessoa que irá representar os produtos e serviços da empresa na região em que está inserida ou até mesmo em um ambiente digital”, diz Daniel Abbud, CEO e sócio-fundador da 7Stars Ventures, holding de investimentos em startup em estágio inicial. O executivo, que começou a implantar o sistema de distribuição comercial em suas investidas, explica que com a iniciativa é possível economizar até 70% do valor destinado ao crescimento do negócio.

“O custo de aquisição do cliente final é oneroso para os negócios. Ou seja, a empresa investe em ações de construção da marca no mercado e em uma equipe tradicional de vendas na espera de um retorno. Em contrapartida, através da performance do agente autônomo, é possível conquistar o cliente primeiro e arcar com esse custo depois por meio de uma comissão para o profissional que realizou a venda, visto que não há um investimento no modelo de contratação formal nesse sistema de distribuição comercial. Aqui, é possível que a empresa troque um custo fixo de mão de obra qualificada por um variável”, pontua Abbud.

Uma investida da holding que enxergou valor na iniciativa é a Dryve. A fintech que atua no financiamento digital de automóveis tem mais de 7.000 agentes autorizados nos mais de 800 municípios em todo o território nacional. “Os profissionais são autônomos, o que torna esse sistema uma via de mão dupla. Enquanto a marca cresce, o agente tem acesso a ferramentas e treinamentos em uma rotina 100% flexível. Ele será o dono de seu tempo”, finaliza Pedro Gandra, sócio-fundador da Dryve.

Projeto EnTenda de Economia leva orientações gratuitas para a população      

A alta da inflação, os juros elevados e a perda de renda dos brasileiros têm resultado no crescimento da inadimplência, dificultando para as famílias o equilíbrio do orçamento doméstico, segundo economistas. E, para auxiliar a população a organizar os seus gastos para ter uma vida financeira mais saudável, além de dar dicas para quem está abrindo um negócio ou está querendo investir, o Conselho Regional de Economia do Paraná (CoreconPR) promove a ação EnTenda de Economia, em parceria com economistas, instituições de ensino e estudantes nas cidades de Curitiba, Londrina nesta sexta-feira (12), e em Apucarana no sábado(13). O evento é promovido anualmente durante o mês de agosto, em comemoração ao Dia do Economista, celebrado no dia 13.

A ação promovida em diversas regiões do Estado, tem o objetivo de destacar a importância do economista para a sociedade, levando serviços gratuitos para a população, com o objetivo de auxiliar no planejamento doméstico. Também, quem passar pelas tendas poderá retirar, gratuitamente, a cartilha “EnTenda de Economia: Dicas para o Consumo Consciente”.

De acordo com o presidente do CoreconPR, Eduardo André Cosentino, o evento é mais do que oportuno neste momento em que as famílias estão com dificuldades de pagar as suas contas. “O endividamento das famílias está alto, e a orientação dos profissionais economistas e estudantes de economia visam contribuir neste processo para que os consumidores possam agir da forma mais correta. Também, estaremos lá para esclarecer dúvidas sobre investimentos e orientar pessoas que desejam abrir o seu negócio”, comenta.

Segundo dados divulgados pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, em abril de 2022, 77,7% das famílias tinham dívidas a vencer. O índice é o maior desde 2010.


A ação EnTenda de Economia envolve economistas, professores de economia e acadêmicos dos cursos de economia de diversas instituições de ensino superior do Estado, para sanar dúvidas dos mais variados assuntos ligados ao tema, em tendas instaladas em regiões centrais.



Serviço:

12/08 – Curitiba – Boca Maldita – Av. Luiz Xavier, centro – das 8h30 às 16h30

12/08 – Londrina – Calçadão da Avenida Paraná, em frente ao Banco do Brasil Centro.– das 8h30 às 16h30

13/08 – Apucarana – Praça Rui Barbosa, Centro – das 8h às 13h30

Informaçõeswww.coreconpr.gov.br