[CENA FORTE] Acidente em Maringá

[CENA FORTE] Acidente em Maringá


Vi na BANDA B.

FONTE ORIGINAL e para mais informações: O Diário Maringá.

0 Comments

  1. O tipo da trilha sonora do filme,uehuehuehe. Com certeza não levarão o prêmio no próximo Oscar. (que dó da tiazinha, piá do céu)

  2. caraioooooooooo…..
    a véia foi arrebatada num instante!!!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    e o mais engraçado eh o pessoal vendo se ta td bem com o carro, pq a véia ninguem viu onde foi parar!!!!
    rsrsrsrsrs……

  3. Não desejo mal pra ninguém. Mas da próxima vez tomara que seja vc Dinho, ou sua mãe, ou sua avó porque ai quero ver onde vai parar esse seu comentário. Babaca.

  4. Aí dá pra ver o quão frágil somos, e de como não podemos ter certeza de nada, nem de que voltaremos para casa no final do dia… E tem muita gente se achando melhor do que os outros por ter mais bens materiais! No fim todo mundo vai pro mesmo lugar…

  5. O nome dela é Mirtes de Oliveira, 64 anos.
    "Ainda consciente, ela foi levada para o Hospital Santa Rita, mas depois foi transferida para a Santa Casa de Maringá, onde trabalhava há quatro dias em uma lanchonete.

    Ela quebrou as duas pernas e os dois braços, teve uma fratura exposta na tíbia e passou por duas cirurgias, segundo a assessoria de imprensa do hospital. O estado de saúde dela é estável e ela deve ter uma boa recuperação, segundo a instituição.

    Não há informações sobre o taxista e as outras pessoas envolvidas no acidente."

  6. O nome dela é Mirtes de Oliveira, 64 anos.
    "Ainda consciente, ela foi levada para o Hospital Santa Rita, mas depois foi transferida para a Santa Casa de Maringá, onde trabalhava há quatro dias em uma lanchonete.

    Ela quebrou as duas pernas e os dois braços, teve uma fratura exposta na tíbia e passou por duas cirurgias, segundo a assessoria de imprensa do hospital. O estado de saúde dela é estável e ela deve ter uma boa recuperação, segundo a instituição.

    Não há informações sobre o taxista e as outras pessoas envolvidas no acidente."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saiba quais as principais mudanças do Código de Trânsito Brasileiro

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) lançou um e-book com explicações sobre as principais alterações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A lei 14.071/2020 começa a valer nesta segunda-feira (12). Dentre as diversas mudanças estão a ampliação do prazo de validade do exame de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), aumento do limite de pontos para suspensão do direito de dirigir e a criação do registro de bons condutores. 

Os exames de aptidão física e mental para renovação da CNH não serão mais realizados a cada cinco anos. A partir de agora, a validade será de dez anos para motoristas com idade inferior a 50 anos; cinco anos para motoristas com idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70; e três anos para motoristas com idade igual ou superior a 70 anos.

Há mudanças na quantidade de pontos que podem levar à suspensão. Atualmente, o motorista que atinge 20 pontos durante o período de 12 meses pode ter a carteira suspensa. Agora, a suspensão ocorrerá de forma escalonada. O condutor terá a habilitação suspensa com 20 pontos (se tiver duas ou mais infrações gravíssimas na carteira); 30 pontos (uma infração gravíssima na pontuação); e 40 pontos (nenhuma infração gravíssima na pontuação). 

O diretor-geral do Detran-PR, Wagner Mesquita, destacou que a iniciativa do e-book ajuda a orientar os motoristas paranaenses. “Algumas mudanças trazem grande impacto na população, por isso é importante que todos leiam atentamente as alterações e sigam as leis corretamente”, disse.

O nova lei também torna o recall das concessionárias uma condição para o licenciamento anual do veículo a partir do segundo ano após o chamamento. As mudanças aprovadas pelo Congresso ainda retiram a obrigatoriedade de aulas à noite e mantêm a obrigatoriedade de exames toxicológicos para motoristas das categorias C, D e E a cada dois anos e meio.

As mudanças também impactam a vida dos ciclistas e da vida urbana. Entre as alterações estão o aumento da gravidade da infração para quem não reduz ao passar ciclista e a criação de multa para quem para em ciclovia ou ciclofaixa. Para os pedestres, é necessário prestar atenção na mudança da luz baixa. Não será mais exigidda a luz baixa de dia quando o veículo já dispuser da luz DRL, quando em pista duplicada ou dentro do perímetro urbano.

Confira o e-book completo do Detran-PR AQUI.

Primeiro emprego: nova fase do Cartão Futuro vai alcançar jovens até 21 anos

O Governo do Estado está preparando uma nova fase do Cartão Futuro, programa destinado a apoiar a contratação de jovens aprendizes e oportunizar o primeiro emprego. A ideia é incentivar a contratação de 20 mil aprendizes no Paraná, preferencialmente nas microempresas e empresas de pequeno porte, na faixa etária até 21 anos. Também poderão aderir ao programa aqueles empregadores que não estão conseguindo cumprir a cota mínima de aprendizagem estabelecida pela legislação enquanto durar a pandemia.

O investimento total deste programa será de aproximadamente R$ 58 milhões em 2021, sendo R$ 50 milhões deliberado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca), oriundos do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) e o complemento do Fundo da Pobreza. 

A iniciativa vai tramitar em projeto de lei e ainda será encaminhada para a Assembleia Legislativa. A novidade também será possível graças a uma alteração na data de pagamento, permitindo utilização dos recursos enquanto durar a emergência em saúde pública provocada pelo novo coronavírus.

Na primeira etapa, que ainda está sendo executada, o programa oferece ao empregador que manteve contratos ativos com aprendizes menores de 18 anos uma subvenção econômica de R$ 300 por 90 dias. Aqueles que contrataram novos aprendizes, mesmo que em substituição dos que tiveram o contrato encerrado durante a pandemia, têm acesso ao valor de R$ 500,00. Ele impacta a vida de 15 mil jovens aprendizes. O investimento é de cerca de R$ 20 milhões.

“Este é o maior programa no Brasil para o primeiro emprego do jovem aprendiz. Estamos buscando novas formas de ampliar o seu alcance e garantir acesso dos paranaenses ao mercado de trabalho”, disse o secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

Ele destacou que essa é uma iniciativa que se soma ao bom momento da geração de empregos no Paraná, com janeiro e fevereiro registrando os melhores índices de contratação da história para esses meses, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Para mais informações sobre o programa, CLIQUE AQUI.