Casa Hoffmann retoma as aulas presenciais de dança

Cada um no seu quadrado. É assim que está sendo feita a volta às aulas presenciais na Casa Hoffmann.

Quadrados marcados com fita crepe delimitam o espaço de cada aluno, atualmente sete por turma, com esterilização da sala a cada uso e obrigatoriedade de uso das máscaras. O formato virtual permanece e as aulas de dança também ocorrem simultaneamente via facebook do espaço. O encontro é gratuito e acontece em duas terças-feiras por mês, às 15h.

A volta às aulas presenciais está sendo gradual para poder avaliar a condução e achar um formato que mantenha o cuidado e proporcione consciência corporal aos participantes. Por mês um estilo de dança será trabalhado, como dança contemporânea, danças brasileiras, danças com matrizes africanas e hip hop.

“As aulas serão bastante variadas para podermos sentir como o público encara esse retorno. Continuamos com os cursos on-line porque eles têm dado ótimos resultados, com turmas lotadas e boa aceitação”, comentou Carmen Jorge, coordenadora de dança da Fundação Cultural de Curitiba.

Em agosto, foram duas aulas experimentais do projeto de dança contemporânea Co Mover. Com o tema Investigação do Movimento Particular (IMP), a professora Juliana Adur ministrou exercícios de preparação do corpo para a criação, exercícios de consciência corporal e ativação da presença.

Essa foi a primeira experiência no modelo hibrido que a Casa realizou. “Foi muito seguro e tranquilo. Por mais que a gente se adapte ao virtual, não é a mesma coisa, é importante ter a presença das pessoas”, afirmou Juliana Adur, que também é idealizadora do núcleo de pesquisa em dança IMP e a assistente de direção da desCompanhia.

Setembro

No próximo mês, nos dias 14 e 21 de setembro, a programação conta com a aula de Mônica Infante. Artista, pesquisadora e professora, Mônica é graduada em dança pela Middlesex University – Londres, Inglaterra.

Uma das fundadoras do Centro de Desenvolvimento de KI onde ministra aulas de KI Aikidô (3º grau faixa preta) e de Aiki e Consciência Corporal a partir dos princípios da Técnica Alexander. Formada pelo método Somatic Experiencing ®.

 

Serviço: Co Mover – Aula de Dança Contemporânea

(Presencial + Streaming pelo Facebook) 

Próximas aulas: 14 e 21 de setembro, às 15h
Público alvo: pessoas interessadas pela pesquisa do corpo e do movimento
Número de vagas para aula presencial: sete vagas
Inscrição gratuita para aula presencial: www.sympla.com.br/casahoffmann
Local de veiculação: www.facebook.com/casahoffmanncwb

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pista Municipal de BMX recebe novas bicicletas para aulas gratuitas

A Pista Municipal de BMX da Prefeitura, no Parque Olímpico do Cajuru, recebeu novas bicicletas e equipamentos para serem usados nas aulas gratuitas de BMX do projeto Escola+Esporte=10 (EE10). Foram entregues, nesta quinta-feira (21/10), 31 novas bicicletas e 20 capacetes.

Os equipamentos foram comprados com recursos do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comtiba) da Fundação de Ação Social (FAS). 

A pista com padrões internacionais foi inaugurada em junho e desde o início de agosto oferece aulas gratuitas para crianças e adolescentes do projeto EE10 e para a comunidade aos fins de semana. 

Para participar, os interessados devem conferir turmas e horários disponíveis no portal Curitiba em Movimento e também disponível no Curitiba App. Informações sobre horários de aulas também podem ser conseguidos pelo telefone do Núcleo Regional do Cajuru da Smelj, no 3221-2353, ou pelo 3221-2484.

A entrega das novas bicicletas foi acompanhada pelo vice-prefeito Eduardo Pimentel, e pelo secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Emilio Trautwein. 

Parque Olímpico do Cajuru

O endereço do Parque Olímpico do Cajuru é Rua Rivadávia Fonseca de Macedo, 510, Cajuru. Além da Pista Municipal de BMX, o complexo esportivo conta com campos de futebol de areia, de rua e americano, quadra de futebol de salão, academia ao ar livre, área de treinamento de atletismo, um estádio municipal de beisebol e softbol, pista de caminhada e canchas de voleibol.

Conheça quatro passeios pet friendly para fazer com seu bichinho em Curitiba ou perto da capital

Quem tem um pet em casa sabe como é importante levar o bichinho para passear com frequência. Quando pensamos nisso, automaticamente a primeira opção que vem na cabeça é ir até algum parque ou praça. No entanto, isso acontece porque a maioria de nós não sabe em quais lugares os nossos pets são aceitos.

Para resolver esse problema, fiz uma lista de passeios incríveis e diferentes que você nem sabia que poderia ser feito na companhia dos pets. Por meio dela é possível que você aproveite o dia com seu amigo de quatro patas e fuja do lugar comum.

Confira!

1. Trem Curitiba-Morretes

O famoso trem de Curitiba até Morretes inaugurou – recentemente – um vagão pet friendly. Neste passeio, você poderá levar seu cachorrinho junto e com todo o conforto que eles merecem.

2. Shopping Center e cinema

Os shoppings da cidade são super antenados com tudo que acontece no mundo pet. Portanto, não há motivo para não aderir ao movimento pet friendly. Hoje é comum ver nossos amiguinhos de quatro patas desfilando pelos corredores e até nas lojas acompanhando seus tutores nas compras.

Por esta você não esperava! Algumas salas de cinema recentemente começaram a oferecer sessões pet friendly. A ideia é que você curta um filminho na companhia do seu cão. Depois de dar umas voltas no shopping, você pode entrar para ver um filme enquanto ele descansa ao seu lado! Mas atenção: são dias e horários específicos, e o filme são eles que escolhem.

3) Stand-up paddle

Você sabia que na represa do Passaúna é possível fazer stand-up paddle? As águas são limpas e tem vários locais para locação de equipamento – como a prancha e o remo, nas proximidades da represa. Já imaginou você e seu cão curtindo juntos esse esporte incrível e delicioso num dia de calor no verão?  

4) Eventos para pets

Apesar de os eventos terem dado um tempo por conta da pandemia, era muito comum encontros pet, ou seja, festas onde o convidado principal era o cachorro. Organizada tanto por empresas, como pet shops, quanto por pessoas físicas, os encontros eram sempre ao ar livre, animados e cheios de comidinhas.

Esses eventos faziam a alegria dos humanos que queriam passar uma tarde divertida com seu cachorro e ainda confraternizar com outras pessoas.

Se você quer saber de muitos outros lugares onde você pode ir e seu cão é muito bem-recebido, acompanhe as postagens do Guia Pet Friendly Curitiba no Instagram!

Informações Banda B