Carros estacionados em áreas de restrição no entorno de parques podem ser guinchados

Após reclamações recebidas da população sobre aglomerações e irregularidades no trânsito no entorno dos parques Barigui e Tingui, a Secretaria de Defesa Social e Trânsito vai intensificar a fiscalização de estacionamento irregular nesses dois pontos. Os dois parques já estão com estacionamento próprio fechado, como forma de inibir aglomerações e prevenir contra o avanço da covid-19. 

Os trabalhos de fiscalização acontecem durante o feriado desta sexta-feira (1º/5) e continuam no sábado e no domingo (2 e 3/5). Nos arredores do Parque Barigui, foi ampliada a área com restrições ao estacionamento.

Placas de trânsito instaladas nesta semana indicam que é proibido estacionar em diversos trechos das ruas Batista Ganz, Otávio Ganz, Francisco Mendes, Valdemar de Andrade, Delegado Edward Resende Pimenta, Cidade de Cusco, Doutor Aluízio França, José Nogarolli, Orlando Cantarelli, Miguel Parra, Pedro Nogarolli, General Agostinho Pereira Alves Filho, Luiz Manzochi, Romanó Bertagnoli, Gregório Dorigo, Fausto Fressato, Ângelo Maestrelli, Doutor Antônio Alves Souza, Antônio Nogarolli, Jerseryna Novakowski, Padre Olímpio, Rua Humberto Bevervanso, Noel Rosa, Pedro Nolasko Pizzatto, Doutor Álvaro Albuquerque, Antônio Foltran, Jacob Foltran, Pedro Foltran, David Abrão, Amábile Scaletti e Coronel Joaquim Ignácio Taborda Ribas.

Outras vias do entorno, como a Avenida Cândido Hartmann, já tinham sinalização de estacionamento proibido.

Sanções

A multa para o motorista que for flagrado estacionado em local proibido pela placa é de R$ 130,16, além de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O veículo também pode ser guinchado, conforme previsto no artigo 181, inciso XVIII do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Sérgio Moro recebe carteira da OAB e abre escritório em Curitiba

Antes de começar a advogar, no entanto, Moro deverá acabar de cumprir a quarentena de seis meses determinada pela Comissão de Ética da Presidência.

O ex-juiz federal que conduziu a Lava Jato e colecionou desafetos entre alguns criminalistas vai atender sua futura clientela em um endereço de Curitiba, base e origem da maior operação já desencadeada no País contra a corrupção.

Antes de começar a advogar, no entanto, Moro deverá acabar de cumprir a quarentena de seis meses determinada pela Comissão de Ética da Presidência. Levando em consideração a data em que anunciou sua renúncia e acusou o presidente de suposta tentativa de interferência na Polícia Federal, 24 de abril, a quarentena do ex-juiz terminará no fim de outubro.

Informações Banda B.

Curitiba tem 362 novos casos e sete mortes por covid-19

Curitiba registrou nesta quarta-feira (16/9), 362 novos casos de covid-19 e sete óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde.

As novas vítimas são três homens e quatro mulheres, com idades entre 39 e 92 anos. Quatro destes óbitos ocorreram nas últimas 48 horas. Os demais foram nos dias 9 e 14 de agosto.

Apenas um dos pacientes não apresentava fator de risco para as complicações da covid-19.  

Até agora são 1.156 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Novos casos

Com os novos casos confirmados, sobre 39.631 moradores de Curitiba testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia, dos quais 33.831 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença.

São 4.644 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

UTIs do SUS

Nesta quarta-feira (16/9), a taxa de ocupação dos 334 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 é de 87%. Todos os pacientes que são internados com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos covid-19 e não apenas os casos confirmados da doença. No momento restam 47 leitos livres.

Números da covid-19 em 16 de setembro

362 novos casos
7 novos óbitos

Números totais

Confirmados – 39.631
Investigação: 630
Recuperados – 33.831
Óbitos – 1.156