Café do Palácio Belvedere está de portas abertas

Quem ainda não visitou o Palácio Belvedere, na Praça João Cândido, no bairro São Francisco, tem mais um motivo para conhecer o prédio histórico restaurado e entregue pelo prefeito Rafael Greca em dezembro passado. No charmoso espaço começou a funcionar o café-escola do Senac.

 Foto: Pedro Ribas/SMCS

De portas abertas desde a semana passada, a cafeteria fica no primeiro andar e funciona de terça à sexta-feira, das 11h30 às 18h30, e sábados e domingos, das 9h às 15h.

O desenvolvedor de software Bruno Bertoldi trabalha a cinco minutos do Belvedere e nunca tinha entrado no lugar.

“Ficou incrível essa restauração e com esse café é uma combinação perfeita, um convite para entrar. Valorizou toda a região”, disse Bertoldi.

Tombado Patrimônio pelo Estado, o exemplar arquitetônico tem linhas art nouveau e fica em um ponto alto da cidade. Da porta principal é possível avistar o Museu Paranaense e a Rua Ébano Pereira com seu túnel de tipuanas – árvores imunes de corte – ao fundo.

Na parte externa, um deck de madeira conecta o prédio às ruínas de São Francisco. Serve como uma área de estar para quem quiser apenas contemplar o lugar.

No pavimento superior está a Academia Paranaense de Letras, que transferiu a sede para o prédio em estilo eclético, construído em 1915 pelo então prefeito Cândido de Abreu.

A mudança física para o novo espaço, que está sendo feita, promete movimentar ainda mais a região. Em março, serão abertos os trabalhos da APL, com uma programação que vai de reuniões a exposições e lançamentos de livros.

“Já temos pedidos para lançamentos de livros no Belvedere e também uma programação que começa em março”, disse Ernani Buchmann, presidente da Academia Paranaense de Letras.

Do abandono ao restauro

A obra de restauro do Belvedere, que faz parte do Programa Rosto da Cidade, teve início em dezembro de 2018, com projeto do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), e foi concluído em um ano.

O investimento da Prefeitura de Curitiba foi de R$ 1,29 milhão e a execução da obra feita pela equipe da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Um prédio que guarda a história curitibana e mantém a principal característica: a vista privilegiada da cidade. Assim como os belvederes franceses, cuja principal função era servir de mirante, o Belvedere de Curitiba, ainda hoje, permite deslumbrante vista do Centro Histórico da cidade.

Deixar animais soltos em ruas e praças pode gerar multa de até R$ 2 mil em Curitiba

Projeto de lei que reforça punição à maus-tratos foi aprovado em 1º turno na Câmara Municipal.

Os vereadores de Curitiba aprovaram nesta quarta-feira (16), por unanimidade e em 1ª discussão, o projeto de lei que, entre outras coisas, estabelece multa de R$ 200 a R$ 2 mil para quem abandonar animais em ruas e espaços públicos. O projeto modifica  modifica lei já existente e amplia as práticas consideradas como crime de maus-tratos a animais.

A proposta da vereadora Katia Dittrich (Solidariedade) lista 24 ações ou omissões como maus-tratos, o dobro do que previa a lei de 2011. Entre os novos comportamentos que caracterizam o crime, o mais significativo é o de abandono.

“Deixar o animal solto em vias e logradouros públicos” como diz o texto do projeto, vai passar a doer no bolso, com multas de até R$ 2 mil no caso de flagrante ou denúncia comprovada. As medidas seguem a linha de projeto semelhante porém ainda mais rigoroso e que prevê responsabilização criminal, aprovado no Senado Federal na semana.

Outros dois pontos polêmicos do projeto são a proibição expressa de ‘passeios’ desacompanhados e abandono de animais idosos ou doentes. No primeiro caso está prevista responsabilização dos tutores com multa, pelo risco do animal sofrer ou causar acidentes, além de permitir uma possível cria indesejada” e no segundo uma característica de agravante ao crime de maus-tratos, pela vulnerabilidade dos bichos.

Para entrar em vigor, o projeto precisa ser aprovado em 2ª discussão para depois ser sancionado ou não pelo prefeito.  Caso seja sancionada, a lei então terá um prazo para regulamentação.

Informações Banda B.

Sérgio Moro recebe carteira da OAB e abre escritório em Curitiba

Antes de começar a advogar, no entanto, Moro deverá acabar de cumprir a quarentena de seis meses determinada pela Comissão de Ética da Presidência.

O ex-juiz federal que conduziu a Lava Jato e colecionou desafetos entre alguns criminalistas vai atender sua futura clientela em um endereço de Curitiba, base e origem da maior operação já desencadeada no País contra a corrupção.

Antes de começar a advogar, no entanto, Moro deverá acabar de cumprir a quarentena de seis meses determinada pela Comissão de Ética da Presidência. Levando em consideração a data em que anunciou sua renúncia e acusou o presidente de suposta tentativa de interferência na Polícia Federal, 24 de abril, a quarentena do ex-juiz terminará no fim de outubro.

Informações Banda B.