Boqueirão Cultural agita o sábado em Curitiba

Neste sábado, dia 18 de agosto, a Praça Menonitas volta a ser palco de um dos eventos mais queridos da cidade de Curitiba: o Boqueirão Cultural. Em sua quinta edição, o evento gratuito tem como proposta principal ocupar o espaço urbano e levar música de qualidade para os curitibanos.

Os shows do Boqueirão Cultural são sempre inusitados, juntando bandas e artistas que, por mais que estejam dentro de uma mesma cena, normalmente não tocam juntos em festas e eventos na cidade. O primeiro a se apresentar neste sábado será Davi Henn, músico conhecido por tocar nas ruas de Curitiba, sempre pela rua XV ou no Largo da Ordem. Davi é um “homem-banda” que utiliza seu corpo todo para destilar o verdadeiro blues.

Depois será a vez do metal alternativo do Macumbazilla, banda formada por antigos músicos da cena da cidade, que priorizam a qualidade em tudo que fazem, principalmente em suas apresentações. Fechando a tarde, uma banda que dispensa apresentações, os pioneiros do country rock alternativo no Brasil: Hillbilly Rawhide. Há mais de 15 anos na estrada, a banda está sempre em constante produção, lançando discos, fazendo turnês internacionais e influenciando uma enorme legião de músicos por todo país. Para completar o line-up, os DJs Tone RMS e PedroPe sobem no palco para não deixar a música parar.

Ciclo-mobilidade

Pensando na responsabilidade social e na sustentabilidade, em tempos onde o caos está instaurado na locomoção dos cidadãos de Curitiba, os organizadores apostam na ideia da ciclo-mobilidade, convocando centenas de representantes desse movimento para trazer essa ideia e diversas informações ao público que irá comparecer para prestigiar as atrações artísticas.

A quinta edição do Boqueirão Cultural será realizada na Praça Menonitas (Rua Paulo Setúbal, nº 2386 – Boqueirão), a partir das 13h. O evento é gratuito e aberto ao público. Mais informações na página oficial do evento no Facebook (https://www.facebook.com/Boqueirao.cultural/) e no perfil no Instagram (@boqueiraocultural).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Setembro Amarelo: PUCPR promove evento online para debater saúde mental em tempos de pandemia

Simpósio gratuito reúne renomados especialistas de diferentes áreas do conhecimento e regiões do Brasil para discutir sobre a “epidemia silenciosa”

Ansiedade, depressão, estresse. A pandemia do coronavírus e seu consequente isolamento social vêm afetando de forma significativa a saúde mental da população. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Psiquiatria apontou que 89,2% dos profissionais da área perceberam o agravamento de quadros psiquiátricos nos pacientes por conta da pandemia. Já a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) fez um alerta sobre a “epidemia silenciosa” causada por problemas relacionados à saúde mental em tempos de pandemia – Brasil, Estados Unidos e México seriam os países mais impactados.

Por isso, durante o Setembro Amarelo – mês de prevenção do suicídio por meio da valorização da vida – a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), por meio do Serviço de Apoio Psicopedagógico (SEAP), realiza um simpósio especial para discutir estratégias de acolhimento, intervenção e promoção da saúde mental.

 “O tema do suicídio, que por si só já apresenta uma enorme complexidade, torna-se ainda mais desafiador neste período de pandemia. Fatores como o distanciamento social, sobrecarga emocional, crise nos sistemas econômicos, de saúde e educacional, têm gerado impacto de forma transversal em nossa sociedade”, explica Ana Lucia Lacerda Michelotto, psicopedagoga do SEAP da PUCPR.

O simpósio “Setembro Amarelo: Saúde Emocional e Valorização da Vida” acontece de forma online e totalmente gratuita entre os dias 10 e 12 de setembro. O evento reúne especialistas de diferentes áreas do conhecimento e regiões do Brasil para refletir sobre questões como saúde emocional, prevenção ao suicídio, cuidado com profissionais da saúde e relações familiares em tempos de pandemia.

“O objetivo é dar visibilidade a um assunto ainda tabu, responsável pela morte de milhares de pessoas em todo o mundo. Na Universidade, o Setembro Amarelo tem sido tratado a partir de duas perspectivas principais: a primeira diz respeito ao reconhecimento de que pessoas vivem situações de sofrimento psíquico, demandando momentos e espaços de acolhimento e cuidado. A segunda reforça a importância de tratarmos o tema com uma visão positiva de vida, tendo como respaldo aspectos como saúde, espiritualidade, bem-estar físico e emocional”, revela a psicopedagoga.

As inscrições podem ser feitas pelo site do evento e os participantes terão direito a certificado.

Programação

Quinta-feira – 10/09 – das 17h às 18h30

Mesa de Abertura: Setembro Amarelo – Saúde emocional e valorização da vida

Ir. Rogério Mateucci / Pró-Reitor de Missão Identidade e Extensão da PUCPR

Convidados: Táki Cordás / Médico Psiquiatra e professor da USP

Ana Suy / Escritora, Psicanalista e Professora da PUCPR

Mediação: Saulo Geber / Coordenador do Serviço de Apoio Psicopedagógico (SEAP) e professor da PUCPR

Sábado – 12/09 – das 8h30 às 9h50

Prevenção do suicídio: fatores de risco e protetivos

Deivisson Vianna Dantas dos Santos / Médico Psiquiatra (UFPR)

Sabrina Stefanello / Médica Psiquiatra (UFPR)

Mediação: Carla Françoia / Psicóloga, Psicanalista e Professora da PUCPR

Sábado – 12/09 – das 10h às 11h20

Profissionais em tempos de pandemia: Cuidando do cuidador

Claudia Menegatti / Psicóloga e Professora da PUCPR

Tânia Barbieri / Psicóloga e professora PUCPR

Mediação: Cloves Amorim / Psicólogo e professor da PUCPR

Sábado – 12/09 – das 11h30 às 12h50

Laços familiares em tempos de pandemia

Daniela Bertoncello / Psicóloga e Membro da Associação Paranaense de Terapia Familiar (APRTF)

 Vera Risi / Psicóloga e Membro da Associação de Terapia de Família do Rio de Janeiro (ATF-RJ)

Mediação: Ana Beatriz Pedriali Guimarães / Psicóloga, Professora de Cursos de Pós-Graduação da PUCPR e FAE, Membro da Associação Paranaense de Terapia Familiar (APRTF)

Serviço

Simpósio Setembro Amarelo: Saúde emocional e valorização da vida

Evento online, gratuito e aberto ao público

Data: entre 10 e 12 de setembro

Inscrições: bit.ly/simposiosetembroamarelo2020

Informações: @simposiosetembroamarelo2020

Drive-in da Pedreira Paulo Leminski vai exibir Harry Potter nesta sexta (28)

A pandemia global da COVID-19 e a necessidade de distanciamento social trouxe uma nova realidade para todo o mundo. Na busca por alternativas de entretenimento que respeitem os protocolos de saúde e segurança, uma prática antiga foi resgatada: a do cinema drive-in.Pensando em proporcionar a melhor experiência neste conceito e com muita vontade de levar diversão aos curitibanos, o Planeta Drive-In Curitiba, implantado na icônica Pedreira Paulo Leminski, vai promover uma apresentação especial da parte final da saga Harry Potter. O filme, Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte II, que encerra a história do bruxo mais famoso do mundo, será exibido no dia 28 de agosto.

Embora a produção tenha sido lançada no ano de 2011, a exibição no formato drive-in trará uma nova experiência para os fãs da saga, além de ser uma oportunidade única para aqueles que ainda não conhecem o desfecho da trajetória contada pela escritora britânica JK Rowling nos 7 livros e 8 filmes da série. A vivência de assistir a busca pelas horcruxes e o confronto final entre Harry Potter e seu inimigo Lord Voldemort ganham uma nova perspectiva com o público curtindo as obras cinematográficas, repletas de efeitos visuais, de dentro de seus carros em uma tela desenvolvida especialmente para o espaço e uma frequência de rádio que permite que o som do filme seja reproduzido pelos aparelhos de som dos automóveis.

Entretenimento seguro

Segundo o diretor da Planeta Brasil Entretenimento, Patrik Cornelsen, o Planeta Drive-In foi desenhado como uma forma de trazer de volta atrações culturais fora de casa à vida das pessoas, uma experiência vintage, com tecnologia de última geração aplicada, além de uma infraestrutura completa de gastronomia e serviços com comodidade e segurança, respeitando as principais orientações dos órgãos oficiais para diminuir a disseminação da Covid-19, entre elas evitar aglomerações em locais públicos. “Trata-se de um modelo inteiramente pensado para atender as demandas de cultura e entretenimento. Diferentemente de qualquer comércio ou serviço, no drive-in não há contato entre as pessoas”, afirma.

No Planeta Drive-In, não existe qualquer forma de aglomeração e o modelo foi pensado para os cenários mais extremos de isolamento social, seguindo as melhores referências de eventos já realizados na Europa e na Ásia para controle da Covid-19. Os colaboradores envolvidos na produção são em número bastante reduzido, e submetidos a exames, paramentos e esterilização total, inclusive de pertences, antes do início de suas atividades.

Levando em consideração o público espectador, os veículos passam por um pioneiro sistema de desinfecção nos pneus e da lataria, com ingresso validado eletronicamente e sem contato humano. A venda de alimentação e bebida é feita via aplicativo, e os produtos são entregues embalados na janela do veículo, que só pode permanecer aberta do lado esquerdo. “Até mesmo o uso dos sanitários ganhou uma ajuda muito importante no combate ao coronavírus. A ida aos banheiros deve ser solicitada e agendada via aplicativo, pois apenas uma pessoa por vez é autorizada a transitar na arena. Além da limpeza tradicional, os sanitários são dotados de um moderno sistema de esterilização de ar”, completa Cornelsen.

A exibição de “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte II” acontece nesta sexta-feira, dia 28 de agosto, a partir das 19h. Os ingressos, vendidos antecipadamente, custam R$ 80 por carro (com até 4 pessoas por automóvel), valor que pode ser parcelado em até 3 vezes no cartão de crédito, e estão disponíveis no site www.planetadrivein.com. Mais informações nas redes sociais oficiais da Planeta Brasil Entretenimento e do Planeta Drive-In.