Big Brother Busão


Big Brother Busão

Eu apoio, e você?!

Big Brother Busão

0 Comments

  1. Hmmmm… Sei lá.
    Seria bom pq iria inibir a ação de bandidos, mas também seria complicado por causa da falta de privacidade, ou sei lá o que poderiam fazer nos vigiando.

  2. só temos a ganhar afinal é mais segurança… para quem acha que é invasão de privacidade ?? o que vocês fazem dentro do ônibus que mal lhe pergunte?

  3. Tudo que te dê segurança é válido.O futuro é muito incerto em segurança.O futuro é tranporte em massa.

  4. Ninguém pensa na privacidade das pessoas que trabalham efetivamente com o transporte coletivo. Os funcionários não vão poder mais tomar uma água, coçar o saco ou qualquer coisa do gênero porque sempre vai ter alguém vigiando; além disso… pensem em vocês também, duvido que se você usa transporte coletivo, duvido mesmo que alguma vez tu estava atrasado e um motorista não parou um pouco para frente ou para trás do ponto pra você conseguir pegar o ônibus. Isso é infração, se algum fiscal descobre isso é descontado do salário dos caras. Já é uma profissão estressante, porque sinceramente, lidar com o trânsito de hoje é complicado e com ou sem câmeras, o bandido não vai se inibir; tinham câmeras e sempre tem arrastão quando da atletiba, quando existiram as manifestações; não adianta de nada, não inibe o comportamento da populaçao que age fora da lei e nem se quer tem como identificar com absoluta certeza a pessoa, a não ser que esta não esteja de capuz ou algo parecido – geralmente quem quer te furtar ou roubar não vai chegar mostrando a cara né -. É só o que acho.

  5. Cheia de querer escrever um texto bonitinho querendo formar opinião mas na verdade escreve sempre a mesma historinha de todos os outros, vê se se enxerga e vê que isso é pra sua segurança.

  6. Oque eu estou fazendo no busão ? to indo trabalhar meu , to indo estudar , to indo pra festa , se eu não andar de ônibus vou andar 15 20 km a pé ? , pense bem eu sou obrigado , se pudesse eu pegava meu carro e ia mas eu sou ''De menor'' , então isso fere a privacidade alheia sim , mas ajuda em muitos casos de crimes , com toda a certeza é um pro ''melhor'' que o contra , fazer o que né …

  7. fera também onde de ônibus pra cima e para baixo tenho carro mas a gasolina esta judiando então sempre o busão é a melhor opção…mas sinceramente não que privacidade vc6 querem ter dentro de um onibus publico…com este projeto muito vagabundo ia se sentir intimidade e nao teriamos mas onibus pixados/quebrados e evitaria muito sermos assaltados dentro deles etc….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Feirão do Emprego oferta 5 mil vagas neste sábado; trabalhadores têm ônibus de graça

Feirão do Emprego oferta 5 mil vagas neste sábado; trabalhadores têm ônibus de graça. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Trabalhadores que estão em busca de emprego têm uma grande oportunidade de colocação no mercado de trabalho, neste sábado (24/9), quando acontece o Mega Feirão do Emprego da Construção. Durante o evento, promovido pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-PR) em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e apoio da Prefeitura de Curitiba, serão ofertadas 5 mil vagas com salários que podem chegar a R$ 9 mil.

O feirão vai acontecer no Centro de Eventos da Fiep, que fica na Avenida Comendador Franco (Avenida das Torres), 1.341, bairro Jardim Botânico, das 8h às 17h. Para facilitar a ida e a volta dos trabalhadores ao local, a Urbs vai oferecer transporte gratuito das 9h às 16h, com saídas de uma em uma hora da Praça Rui Barbosa, no Centro. O ponto será na frente da Casa China.

O Mega Feirão vai reunir construtoras, incorporadoras e prestadoras de serviços interessadas em contratar profissionais que buscam novas oportunidades no mercado de trabalho formal, além de fabricantes da cadeia produtiva.

Oportunidade

No feirão, as pessoas que buscam uma colocação no mercado de trabalho encontrarão na indústria da construção uma oportunidade de uma carreira profissional. Isso porque os organizadores do evento planejam contratar, principalmente, pessoas que não estejam trabalhando e prepará-las para as funções que atualmente têm grande demanda.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-PR) estará no evento para apresentar os cursos técnicos gratuitos voltados para a indústria da construção. Além das vagas ofertadas pelas empresas, os visitantes poderão se matricular nos cursos profissionalizantes oferecidos pelo Sistema Fiep.

Durante a feira também haverá exposição de produtos e soluções tecnológicas desenvolvidas por fornecedores da indústria construção

Encaminhamento de trabalhadores

Além do transporte gratuito, a Prefeitura irá encaminhar para o evento pessoas que são atendidas pela Fundação de Ação Social (FAS), responsável pelas políticas da assistência social e do trabalho e emprego em Curitiba.

O objetivo é promover a colocação de pessoas atendidas pela fundação no mercado de trabalho da área da construção civil.

O evento terá ainda o apoio da Comec, que vai mobilizar a população da Região Metropolitana, e do Governo do Estado, que orientará as pessoas quanto à documentação (CPF e carteira de trabalho), além de ajudar na divulgação e mobilização na Agência do Trabalhador.

Serviço: Mega Feirão do Emprego

Data – sábado (24/9)

Horário – das 8h às 17h

Local – Centro de Eventos da Fiep (Av. Comendador Franco, 1.341 – Jardim Botânico)

Transporte gratuito – ônibus com saídas de uma em uma hora, da Praça Rui Barbosa, ponto em frente à Casa China

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Curitiba recebe encontro de gestores de políticas para diversidade

Fernando Ruthes, assessor de Políticas de Diversidade Sexual de Curitiba. - Curitiba, 23/06/2022 - Foto: Daniel Castellano / SMCS

 

Curitiba recebe na segunda (26/9) e terça-feira (27/9) encontro do Fórum Nacional de Gestores e Gestoras de Políticas Públicas para Lésbicas, Gays Bissexuais Travestis e Transexuais (Fonges LGBT), na Assessoria de Direitos Humanos da Prefeitura, no Centro.

O encontro, exclusivo para convidados, deve reunir cerca de 15 representantes que atuam nos três estados da Região Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) e também em São Paulo, Campinas e no Mato Grosso do Sul. A pauta gira em torno da LGBTfobia e o atendimento à população LGBT.

Diretor da Região Sul do Fonges, o assessor de Diversidade Sexual da Prefeitura de Curitiba, Fernando Ruthes, destaca a importância da troca de experiências, como forma de aprimorar cada vez mais as políticas públicas da área.

“O fórum tem um importante papel no aprimoramento das políticas públicas e no fortalecimento da participação dos estados e municípios na definição e implementação de políticas para a população LGBT”, diz ele. “A troca de experiências ajuda a facilitar a operacionalização de políticas, respeitando as diversidades regionais.”

Histórico

O Fonges foi criado em 2011 a fim de subsidiar a formulação de diretrizes e integrar as políticas públicas de estados e municípios.

Reúne 98 órgãos gestores que atuam em todo o país, promovendo também intercâmbio de experiências e articulando ações com os poderes executivos e legislativos.

Desde que foi criado, já foram realizadas oito assembleias gerais – a mais recente ocorreu em junho passado, em São Paulo.

Participantes

Participarão do evento em Curitiba a presidente nacional do Fonges LGBT, Valdirene Santos; o coordenador municipal de políticas para LGBT de São Paulo, Cassio Rodrigo; o subsecretário de políticas LGBT do estado do Mato Grosso do Sul, Leonardo Bastos; gestores estaduais do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e os gestores municipais de Porto Alegre, Santa Cruz, Cruz Alta, Foz do Iguaçu, Maringá, além de Curitiba.

 



Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba