Bate-volta em Guaraqueçaba: confira os passeios turísticos da cidade

A cidade de Guaraqueçaba está situada numa região de rara beleza do litoral paranaense, ideal para um passeio bate-volta no final de semana. O município fica dentro da maior reserva de Mata Atlântica do país, cercada por ilhas, praias desertas, animais em extinção, cachoeiras e história. Confira os passeios e atrativos da região!

O QUE FAZER

Trilhas – A cidade oferece várias trilhas para quem gosta de se aventurar em meio à natureza e contemplar belas paisagens.  

Foto: Renato Soares

Parques – A região é considerada um dos ecossistemas de maior biodiversidade do mundo, proporcionando várias opções de reservas naturais para visitação.

Gastronomia – As opções gastronômicas da cidade são bem variadas, sendo os frutos do mar os mais procurados: peixe fresco, ostra, tainha recheada assada, bolinho de camarão e camarão ao molho. As geleias de banana orgânica, mel de abelhas nativas, própolis, pães, bolos e biscoitos, também são destaque na gastronomia local.

Foto: Renato Soares

DICAS

Passeio pela Ponta do Morretes Na Ponta do Morretes, existem várias construções históricas. Ainda é possível ir até um deque, que fica junto ao antigo mercado municipal da cidade. A maioria das construções está posicionada, em forma de meia-lua, de frente para a baía e para a Ponta do Morretes. Caminhando para o lado esquerdo, é possível percorrer uma pequena trilha, que proporcionará outros ângulos da cidade.

Foto: Renato Soares

Conheça o Morro do Quitumbê – Um pequeno morro de cerca de 80 metros de altura que proporciona um visual incrível da baía e da cidade. A trilha possui cerca de 700 metros, bem demarcada em meio à vegetação nativa. A trilha começa ao lado da Igreja do Nosso Senhor Bom Jesus dos Perdões.

Vá até a Igreja do Nosso Senhor Bom Jesus dos Perdões – Construída totalmente em pedras, a Igreja do Nosso Senhor Bom Jesus dos Perdões é a primeira construção da cidade e data de 1838. O altar é em forma de um barco com a base em formato de peixe.

Igreja Matriz | Foto: Renato Soares

PASSEIOS

Reserva Natural Salto Morato – A Reserva Natural Salto Morato é uma belíssima opção de passeio para amantes de trilhas e natureza. Seu maior destaque fica por conta do Salto Morato, uma cachoeira com cerca de 100 metros. Além da cachoeira, a reserva possui outras opções de lazer, como uma figueira centenária, várias trilhas, uma piscina e um aquário naturais.

Reserva Natural Salto Morato – Foto: Renato Soares

Parque Nacional de Superagui – O Parque Nacional do Superagui possui cerca de 34 mil hectares, em uma área de Mata Atlântica declarada “Sítio do Patrimônio Natural” e Reserva da Biosfera pela UNESCO. O parque está localizado em uma região repleta de manguezais e restingas e abriga centenas de espécies de animais, entre elas algumas em processo de extinção. A região é considerada um dos ecossistemas de maior biodiversidade do mundo. O Parque Nacional do Superagui engloba as ilhas das Peças, do Pinheiro e do Pinheirinho, além de quase a totalidade da Ilha de Superagui.

O parque não está totalmente aberto para o público, mas é possível visitar algumas partes e seu entorno. Na região da vila da Barra do Superagui, fora da área do parque, existem algumas pousadas, restaurantes e um camping.

São quilômetros de praias desertas, que podem ser explorados a pé ou em bicicletas.

Para chegar às localidades liberadas para turismo no entorno do parque, é preciso pegar um barco em Guaraqueçaba ou em Paranaguá.

Reserva Ecológica de Sebuí – Esta reserva, como a Reserva do Salto Morato, também é uma Reserva Particular de Preservação Natural – RPPN. As atrações da reserva incluem dezenas de cachoeiras, trilhas ecológicas, manguezais e o contato intenso com uma área de Mata Atlântica em seu mais puro estado de conservação.

Reserva Ecológica de Sebuí | Foto: Havita Rigamonti

Para chegar, é necessário pegar um barco em Guaraqueçaba, que leva cerca de 50 minutos, ou em Paranaguá, que leva cerca de duas horas.

COMO CHEGAR EM GUARAQUEÇABA?

Saindo da capital paranaense, é necessário ir até Antonina para pegar a estrada de acesso a Guaraqueçaba. O caminho poderá ser feito pela BR-277 em direção ao litoral paranaense ou pela estrada da Graciosa (PR-410).

Outra opção de acesso à cidade, um pouco mais demorada, são os barcos que partem diariamente de Paranaguá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reunião alinha operação do ferry boat de Guaratuba durante o verão

Representantes do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) participaram nesta terça-feira (21) da primeira reunião para discutir medidas a serem tomadas na travessia da Baía de Guaratuba durante a operação verão deste ano.

O principal objetivo é reforçar a segurança dos usuários durante esse período de maior movimento na travessia, em que, devido ao grande número de turistas e viajantes no Litoral, o tempo de espera para cruzar a baía não pode ultrapassar os 22 minutos.

Pelo mesmo motivo, ficam proibidos veículos com mais de três eixos e/ou superiores a 14 metros de comprimento nas embarcações. Essa integração geral vai ajudar a embasar as operações de fiscalização e controle a partir de dezembro.

Participaram da reunião a equipe de fiscalização do DER/PR, representantes da Prefeitura de Guaratuba, do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) da Polícia Militar do Paraná e da concessionária que opera a travessia.

Outras reuniões serão agendadas futuramente, para continuar a discussão sobre melhorias no serviço ao longo desses meses de maior procura.

Movimento supera expectativa e aquece turismo em Foz do Iguaçu e Litoral no feriadão

O movimento em Foz do Iguaçu e no Litoral, principais destinos turísticos do Paraná, superou as expectativas neste feriado prolongado, alcançando as melhores marcas no ano, equivalentes ao período pré-pandemia. Foz do Iguaçu (Oeste) recebeu mais de 20 mil visitantes de sábado a terça-feira (4 a 7). No Litoral, a estimativa é de que as sete cidades da região tenham recepcionado mais de 150 mil turistas no período.

Nos quatro dias, apenas as Cataratas do Iguaçu atingiram a marca de 19.273 pessoas, número 39% superior à expectativa inicial, com turistas de todas as regiões do País e de 30 diferentes nacionalidades. O complexo da Usina de Itaipu recebeu 7.801 pessoas, superando em 73,3% a previsão inicial de 4,5 mil visitantes.

O secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, destaca que os atrativos do Oeste, como as Cataratas e a Usina de Itaipu, e do Litoral, principalmente a Ilha do Mel, são portas de entradas de turistas de fora para outros atrativos do Estado. “Os turistas de outros estados e países buscam grandes destinos, como Foz e o Litoral. O Estado trabalha para que esses visitantes conheçam outros atrativos ao redor”, afirma.

Entre as ações para conquistar visitantes aos demais atrativos estão o avanço da vacinação contra a Covid-19 e as campanhas de divulgação realizadas pelo Governo do Estado e também pelo Ministério de Turismo e Itaipu. “O aumento de visitantes será ainda mais acentuado no segundo semestre, com o verão, os próximos feriados e os eventos já marcados”, diz Nunes.

O prefeito de Foz, Chico Brasileiro, enfatiza que os turistas foram recebidos com toda a segurança sanitária. “Nos preparamos para isso”, afirma. “Os primeiros números mostram que Foz do Iguaçu já está sendo um destino muito requisitado e esperamos um segundo semestre acima da média do período pré-pandemia”.

LITORAL – De acordo com dados da concessionária Ecovia, cerca de 110 mil veículos passaram pelas cancelas do pedágio na praça da BR-277, rumo ao Litoral do Estado. O prefeito de Guaratuba, Roberto Justus, destacou o movimento no calçadão, quiosques, Avenida 29 de Abril e nas praças Central e dos Namorados.

Guaratuba, Litoral do Paraná – Foto: Rafael Soveral/Prefeitura de Guaratuba

“Esse eixo forma a grande atração turística da cidade. O parque municipal também foi bastante procurado. O movimento na cidade como um todo foi acima da média e acima do esperado. A cidade esteve movimentada, com bastante reflexo no comércio”, afirma.

O prefeito destacou, também, o trabalho das forças policiais, principalmente com blitzes. “Tivemos ocorrências de pequeno potencial. Foi um trabalho muito sério de fiscalização e de orientação feito pela Polícia Militar. O feriado foi um termômetro, um indicativo para uma excelente temporada de verão”, completa.