Baleia jubarte é encontrada morta na Ilha do Mel

Uma baleia jubarte (Megaptera novaeangliae) foi encontrada morta em estado avançado de decomposição nesta terça-feira (18), na Praia Grande, na Ilha do Mel, próximo ao Canto da Vó.

A comunidade local acionou a equipe LEC – Laboratório de Ecologia e Conservação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), por volta das 20h, e informou o encalhe do animal. A equipe organizou a estratégia de atendimento via Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) e se deslocou para a Ilha do Mel por volta das 6h de hoje para fazer o registro do encalhe, avaliação da carcaça e coleta de materiais biológicos.

Segundo a pesquisadora Camila Domit, o animal possui aproximadamente 13 metros de comprimento total e está sendo avaliado pela equipe técnica do projeto. O atendimento tem a colaboração da equipe do Instituto Água e Terra (IAT). A equipe ainda não concluiu o trabalho em campo.

As baleias jubartes da população do oceano Atlântico Sul vem ao Brasil anualmente para reprodução, passam o verão se alimentando na região Antártica. A principal área brasileira de reprodução é o litoral da Bahia. No Paraná, desde o início do PMP-BS, já foram registrados encalhes de 13 baleias da mesma espécie, incluindo indivíduos adultos e jovens.

Caso encontre animais vivos debilitados ou mortos, ligue 0800 642 3341.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fim de semana ensolarado termina com 31 atendimentos ao mar; adolescente de 15 anos morreu

O fim de semana ensolarado, com temperaturas próximas dos 30°C, levou muita gente ao Litoral do Paraná. Assim, o número de incidentes no mar também foi alto, segundo balanço divulgado pelo Corpo de Bombeiros nesta segunda-feira (29). De acordo com os dados, foram 31 atendimentos, com uma morte na cidade de Guaratuba.

A vítima fatal era moradora de Curitiba e estava com a família no Balneário Nereidas. O Corpo de Bombeiros alerta que a área não era atendida por guarda-vidas.

Em Pontal do Paraná, uma adolescente de 13 anos foi socorrida em estado grave após se afogar. Ela foi encaminhada ao Hospital Regional do Litoral.

Segundo o tenente Malaquias, do Corpo de Bombeiros, é fundamental procurar por lugares seguros ao entrar ao mar. “No Litoral do Paraná temos diversas correntes de retorno, então se ele não conhecer a área e ficar preso ao fundo, a probabilidade de afogamento é grande”, descreve.

Os atendimentos do fim de semana aconteceram em Morretes (2), Pontal do Paraná (7), Matinhos (11), Guaratuba (9) e Ilha do Mel (2).

Informações Banda B

Antonina segue Paranaguá e anuncia não realização do Carnaval 2022

A prefeitura de Antonina – no litoral do Paraná – seguiu Paranaguá e também anunciou a não realização do Carnaval 2022. No município, eram esperadas cerca de 60 mil pessoas para participar do evento, mas, por conta da pandemia de Covid-19, foi anunciado o cancelamento. A postagem foi feita por meio das redes sociais.

Mais cedo, Marcelo Roque, prefeito de Paranaguá, anunciou por meio das redes sociais nesta segunda-feira (29) a não realização do Carnaval em 2022. No Facebook, o prefeito disse que o retorno precisa ser gradual e é o “momento de reflexão e cuidado”.

Com a decisão da prefeitura, Paranaguá se tornou o primeiro município do litoral do estado a anunciar que não realizará o evento no ano que vem por conta da pandemia.


As prefeituras de Matinhos e Guaratuba, também no litoral do Paraná, ainda não se manifestaram no sentido de cancelar o carnaval de 2022.


Cancelamentos em São Paulo


Ao menos, 70 cidades do interior de São Paulo já cancelaram os eventos de Carnaval com medo de uma quarta onde de Covid-19.


Ômicron


Uma nova variante vem preocupando cientistas do mundo inteiro, a ômicron. Ela foi descoberta na África do Sul e apareceu já em alguns países.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com