Athletico-PR embala na Série A e impede líder Atlético-MG de disparar

Publicidade
Publicidade

O Athletico-PR emplacou a terceira vitória consecutiva pela Série A do Campeonato Brasileiro. Pior para o Atlético-MG, que perdeu a chance de disparar na liderança da competição. Nesta quarta-feira (18), debaixo de muita chuva em boa parte do jogo, o Furacão aproveitou os vários desfalques do Galo por conta da covid-19 e venceu por 2 a 0 no Mineirão, em Belo Horizonte.

O duelo valeu pela sétima rodada do torneio nacional. A partida estava inicialmente marcada para 29 de agosto, mas teve de ser adiada porque, no dia seguinte, o Atlético-MG teria pela frente a final do Campeonato Mineiro. Apesar de permanecer na ponta, com dois pontos de vantagem para o vice-líder Internacional, o time alvinegro possui agora o mesmo número de jogos que os principais concorrentes ao título. Já o Athletico-PR ganhou cinco posições e aparece em 10º, com 25 pontos.

A equipe mineira foi a campo com oito desfalques por conta da covid-19. O técnico Jorge Sampaoli e seu auxiliar, Jorge Desio, também foram contaminados e não puderam comparecer ao Mineirão. Leandro Zago, treinador do time sub-20, dirigiu o Galo nesta quarta-feira. O Galo tentou manter a postura agressiva que lhe é peculiar, mas falhou ao não ser criativo como de costume – e pagou por isso.

O Furacão, que não tinha nada a ver com os problemas do adversário, criou as melhores chances do primeiro tempo e foi para o intervalo em vantagem. O volante Christian recebeu do meia Fernando Canesin e abriu o placar aos 34 minutos. Já aos 45, o meia Nikão finalizou da entrada da área e contou com um desvio no zagueiro Bueno para ampliar o marcador para a equipe paranaense.

O cenário do jogo não mudou na etapa final. O Atlético-MG assustou em finalizações do lateral Guilherme Arana – que estava com a seleção brasileira até terça-feira (17) – e do atacante Eduardo Sasha, mas parou no goleiro Santos. Nos demais chutes, faltou pontaria. Com o rival desorganizado, o Athletico-PR controlou a pressão e só não chegou ao terceiro gol porque o goleiro Everson fez duas boas intervenções em arremates de fora da área.

O Furacão volta a jogar pelo Brasileiro neste sábado (21), às 19h (horário de Brasília), com o Santos, na Arena da Baixada, pela 22ª rodada da competição. No domingo (22), o Atlético-MG enfrenta o Ceará na Arena Castelão, em Fortaleza, às 16h.

Confira a tabela de classificação da Série A do Campeonato Brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cristiano Ronaldo é escolhido melhor jogador do século

Publicidade
Publicidade

Cristiano Ronaldo foi o grande vencedor individual do Globe Soccer Awards, premiação organizada pelo Conselho de Esportes de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. O artilheiro recebeu neste domingo (27) o troféu de melhor jogador do século XXI. Dono do prêmio de melhor jogador do ano nas seis edições anteriores, em 2020, ele faturou também a categoria de “melhor do século” criada nesta edição.

Iker Casillas, goleiro aposentado desde o início deste ano, e Piqué, zagueiro do Barcelona, foram homenageados por suas longas e vitoriosas carreiras. O Real Madrid foi escolhido o maior clube desde 2001. O Bayern de Munique foi eleito o melhor desta temporada. O egípcio Al Ahly foi lembrado como o maior vencedor do Oriente Médio. Pep Guardiola, que colecionou títulos e fez história no Barcelona, Bayern de Munique e Manchester City, recebeu a premiação de melhor técnico do século.

Os melhores de 2019, Robert Lewandowski, entre os jogadores, e Hansi Flick, entre os treinadores, também foram lembrados durante a cerimônia. O juri foi composto por personalidades do futebol, como Deco, Figo e Antonio Conte. 

Justiça italiana confirma condenação de Robinho por crime sexual

Publicidade
Publicidade

A Corte de Apelação de Milão, na Itália, confirmou nesta quinta-feira (10) a condenação em segunda instância do atacante Robinho por crime de violência sexual. A pena é de nove anos de prisão. A defesa do jogador de 36 anos informou, em nota, que entrará com recurso à Corte de Cassação, equivalente ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) no Brasil.

Em 2017, Robinho havia sido condenado em primeira instância. Ele foi acusado de ter abusado sexualmente, junto a outros quatro homens, uma mulher de origem albanesa em janeiro de 2013. Ela celebrava o aniversário de 23 anos em uma casa noturna de Milão. Na ocasião, o atacante defendia o Milan (Itália).

No comunicado à imprensa, os advogados do jogador brasileiro dizem que “foram apresentadas novas provas que contribuem ainda mais para a comprovação da inocência de Robinho, entendendo-se que essa inocência já estava claramente evidenciada nos autos desde a primeira instância de julgamento”. A nota também afirma que “neste como em muitos processos deste tipo, o perigo real é confundir direito com moral, em detrimento, sobretudo, da liberdade sexual das pessoas e, em particular, das mulheres”.

No último dia 10 de outubro, Robinho foi anunciado como reforço do Santos para a sequência da temporada. A repercussão negativa da contratação, em razão da condenação na Itália, levou Alvinegro e jogador a suspenderem o vínculo. Segundo a assessoria de imprensa do Peixe, “o contrato do atleta segue suspenso, e o clube aguarda a terceira instância da Justiça italiana”.