Análises da Fiocruz confirmam que variante brasileira do coronavírus ainda predomina no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde recebeu da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) o resultado do sequenciamento genômico de mais 23 amostras do coronavírus. As análises são realizadas com o objetivo de monitorar, reconhecer e definir os grupos genéticos virais que estão circulando nas regiões. Das 23, 19 tiveram resultado genômico para a variante P.1 (brasileira).

Até o momento, foram 322 amostras sequenciadas. Para as variantes de atenção, 99 apresentam resultado para P.1 (brasileira), considerada dominante no Estado, e cinco foram da B.1.1.7 (Reino Unido). Também foram dois casos confirmados de reinfecção, um já divulgado das linhagens B.1.1.28 e P.2, e um novo que teve uma amostra identificada com a linhagem B.1.1.28 e a segunda amostra da variante P.1.

“A análise nacional é acompanhada pelas equipes do Laboratório Central do Estado e da Vigilância Epidemiológica da Sesa, e repassadas para as 22 Regionais de Saúde, que também fazem investigações em suas áreas de abrangência”, explicou o secretário de Estado da Saúde Beto Preto.

“O sequenciamento é fundamental para conhecermos a circulação do vírus, mas para a população fica a recomendação essencial da continuidade das medidas de prevenção, como a utilização de máscara de proteção, a higienização frequente das mãos, com água e sabão ou álcool gel 70%, e evitar aglomerações”, acrescentou.

O estudo divulgado no final de março apontava 46,2% de amostras da linhagem P.1 em 80 coletadas. A primeira análise dessa série, do começo do mês passado, apontava 70,4% de amostras com grande carga viral relacionadas à variante P.1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inverno: campanha Aquece Paraná recebe doações por aplicativo e drive-thru

A queda na temperatura durante o outono e o inverno é um bom motivo para os paranaenses praticarem a solidariedade. Nesta quarta-feira (12), o Governo do Estado inicia a campanha Aquece Paraná, que vai arrecadar roupas, calçados, cobertores, roupas de cama e outros itens em bom estado de uso para destinar a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

A iniciativa é da Superintendência Geral de Ação Solidária (SGAS), em parceria com o Grupo RIC de Comunicação. Por causa da pandemia, as doações podem ser feitas tanto pelo aplicativo Paraná Solidário, que faz a conexão do doador com entidades socioassistenciais de todo o Estado, e pelo esquema de drive-thru, com pontos de coletas montados nos quartéis do Corpo de Bombeiros.

Para marcar o lançamento da campanha, será montado na quarta-feira um drive-thru na área externa do Teatro Guaíra, no Centro de Curitiba, que vai funcionar das 19h30 às 20h30. Os participantes entram de carro na parte de trás da bilheteria e deixam as suas doações. É importante que todas as peças estejam em bom estado de conservação e higienizadas.

Divulgação

“Estamos vivendo momentos de muita dificuldade e muitos paranaenses serão afetados com as baixas temperaturas do inverno. Por isso quero convidar a todos que puderem nos ajudar a aquecer a vida e o coração de quem mais precisa”, afirma a presidente do Conselho de Ação Solidária, a primeira-dama Luciana Saito Massa. “Pode ser um agasalho, um par de sapato, uma roupa de cama, enfim, toda e qualquer ajuda é muito bem-vinda, desde que as peças estejam em bom estado”.

Um cenário especial também está sendo preparado no Teatro Guaíra, com iluminação, projeção da comunicação do evento na lateral da bilheteria e uma exposição no salão do teatro. A banda da Polícia Militar também vai acompanhar a ação. Outros drive-thrus devem ser feitos no local ao longo da campanha, com datas previstas para os dias 28 de maio, 18 de junho e 26 de julho.

PARANÁ SOLIDÁRIO –Para doar usando o aplicativo Paraná Solidário, basta acessar a página www.aqueceparana.pr.gov.br, apontar a câmera do celular para o código QR Code que aparece na tela e fazer o download do aplicativo, que está disponível gratuitamente para os sistemas Android e iOS.

Ao abrir a ferramenta, é preciso fazer um cadastro de doador. Assim que fizer o login, o usuário é direcionado diretamente para as doações do Aquece Paraná, podendo escolher a categoria do produto a ser doado: agasalhos ou cobertores.

Os doadores devem descrever e adicionar fotos dos produtos e confirmar o envio. O aplicativo mostra então as instituições mais próximas que precisam daquela doação. O contato com a entidade para acertar os detalhes sobre a entrega é feito pela própria ferramenta.

ENTREGAS – Já a distribuição das doações feitas através pelo drive-thru será feita em parceria com Coordenadoria Estadual da Defesa Civil. As datas de entrega foram agendadas para os dias 11 de junho, 12 de julho e 2 de agosto.

A Defesa Civil enviará os itens arrecadados até as regionais, que serão responsáveis pelas entregas aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de cada município. Os Cras, por sua vez, distribuirão às famílias atendidas.

Vacinados contra a covid-19 no Brasil chegam a 35,9 milhões; 17% da população

O Brasil vacinou até esta segunda-feira (10) 35.909.617 pessoas com ao menos a primeira dose da vacina contra a covid-19. Os números são obtidos diariamente pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde. A quantidade de pessoas imunizadas representa até aqui 16,96% da população.

Balanço divulgado ontem às 20h pelo consórcio com dados obtidos junto a 25 Estados mostra que 581.772 pessoas receberam a primeira dose. Entre os 35,9 milhões de vacinados, 18.073.591 receberam a segunda dose, o que representa 8,5% da população com a imunização completa; 326.608 pessoas receberam a segunda dose nesta segunda-feira.

No total, os Estados aplicaram 908.380 doses, entre aqueles que foram vacinados pela primeira vez e os que receberam o reforço do imunizante. As autoridades de saúde destacam a importância de os cidadãos retornarem ao posto na data marcada para completar a vacinação e assegurar a proteção contra a covid-19.

Levando em consideração dados relativos à primeira dose, o Rio Grande do Sul tem a vacinação mais avançada do País até esta segunda-feira. O Estado imunizou 21,94% da sua população contra o novo coronavírus. O que tem a menor porcentagem é Roraima, com 10,91% da população vacinada. Em números absolutos, São Paulo lidera com 8,7 milhões de pessoas vacinadas com a primeira dose