Abrigos da Prefeitura têm recorde de atendimento na noite mais gelada do ano

Os abrigos da Prefeitura voltaram a registrar recorde de atendimento na noite desta terça-feira (29), a mais fria do ano, quando a temperatura mínima chegou a -1 grau, com sensação térmica de – 4. Durante toda a noite, 1.090 pessoas foram acolhidas nas unidades mantidas pela Fundação de Ação Social (FAS) para proteger a população em situação de rua do frio intenso.

O número é maior do que o registrado na noite desta segunda-feira (28), quando 1.088 pessoas foram abrigadas pela Prefeitura, o recorde até então.

Desde o início da pandemia na cidade, em março de 2020, a média diária de acolhimento nas unidades oficiais da Prefeitura tem sido de 800 pessoas, mas com a chegada do frio este número passa de 1.000 diariamente.

Muitas das pessoas atendidas nesta terça-feira procuraram o serviço espontaneamente. Foram 287 registros nas casas de passagem onde o atendimento é feito sem a necessidade de encaminhamento das equipes técnicas.

Outras 311 pessoas foram encontradas pelas equipes da FAS nas ruas e levadas para os acolhimentos, onde podem dormir em camas, tomar banho quente, receber roupas limpas e se alimentar.

As demais pessoas abrigadas durante a noite já são atendidas diariamente nas unidades do município.

Recusas

Mesmo com o recorde de acolhimento, os abrigos da Prefeitura ficaram com 545 vagas desocupadas durante a noite. Nesta Ação Inverno, Curitiba conta com 1.635 vagas para acolhimento de pessoas em situação de rua.

O frio congelante e a oferta de abrigo não garantiram que 76 pessoas aceitassem ir com as equipes da FAS para os acolhimentos. Oito delas receberam cobertores para que pudessem se aquecer.

O presidente da FAS, Fabiano Vilaruel, explica que nos dias mais frios, as equipes da FAS monitoram as pessoas que recusam acolhimento, principalmente aquelas que possuem problemas de saúde.

“Nossas equipes conhecem as pessoas em situação de rua e sabem quem precisa de maiores cuidados. Nesses casos, os educadores sociais costumam fazer várias abordagens sociais durante a noite para garantir que não haja o risco de hipotermia”, diz. 

Balanço

Durante a noite, a FAS realizou 478 abordagens sociais, 260 delas solicitadas à Central 156, e as demais durante o chamado roteiro de busca, quando as equipes saem às ruas à procura de pessoas desabrigadas. Em 68 situações, as equipes estiveram nos endereços indicados, mas já não havia ninguém no local.

Ações de acolhimento de pessoas em situação de rua. Curitiba, 29/06/2021. Foto: Luiz Costa/SMCS

As equipes fizeram ainda o retorno de uma pessoa que já é acolhida pelo município, mas estava fora da unidade, e outra foi levada para casa depois de conversar com os educadores sociais.

Por causa do estado de saúde, uma pessoa foi encaminhada para atendimento médico e duas foram acolhidas em unidades de isolamento por apresentarem sintomas gripais. Seis situações envolveram menores de idade, em uma delas a FAS fez o acolhimento e nas outras cinco, foi acionado o Conselho Tutelar.   

Ação ampliada

Com a queda das temperaturas durante toda a semana, a FAS ampliou em duas horas a ação intensificada para abordagem social e encaminhamento de pessoas desabrigadas para os acolhimentos. Desde a noite do último domingo, o trabalho passou a ser feito das 18h às 24h, quando as equipes percorrem a cidade em busca de pessoas em situação de risco.

Desde o início da Ação Inverno, em 15 de abril, a ação intensificada acontecia das 18h às 22h, sempre que as temperaturas são iguais ou menores a 9 graus. Nos demais horários, o trabalho segue o cronograma de rotina orientado pela Central de Encaminhamento Social, que atende as demandas de toda a cidade 24 horas por dia.

Outra medida adotada, segundo Vilaruel, foi a implantação de roteiros de busca durante o dia em toda a cidade. A FAS manterá as ações intensificadas todas as noites em que houver previsão de temperaturas iguais ou abaixo de 9 graus. De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), as temperaturas mínimas ficarão entre 6 e 9 graus até pelo menos o próximo domingo (4/7).

População pode ajudar

A população também pode ajudar a proteger as pessoas em situação de rua. Caso veja alguma delas protegida, ligue para 156 ou acesse o aplicativo Curitiba 156.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 restaurantes de comida italiana em Curitiba

Na próxima segunda-feira, dia 25 de outubro, é celebrado o Dia do Macarrão. A data foi criada em Roma, no ano de 1995, durante o primeiro Congresso Mundial de Macarrão, que reuniu os principais fabricantes de todo o mundo.

Para marcar a data, listamos cinco restaurantes italianos em Curitiba, onde você pode encontrar um cardápio variante, com diversas opções de pratos com macarrão. Confira a lista:

1. Famiglia Fadanelli – Fandanelli é uma tradicional cantina italiana. O cardápio imenso traz receitas clássicas italianas, seleção de vinhos e queijos frios. O restaurante fica na Av. Manoel Ribas, em Santa Felicidade.

2. Ernesto – O restaurante é comandado pelo conhecido chef Dudu Sperandio. O menu reúne massas, risotos e carnes O cardápio até ganhou prêmio na Itália. O restaurante Ernesto fica na rua Myltho Anselmo da Silva, Mercês.

3. Madalosso – Claro, que os Madalossos não poderiam ficar de fora! O restaurante é um dos maiores do mundo e faz muito sucesso  por conta de suas polentas fritas, asinhas de frango e rodízio de massas à vontade. O endereço é na Av. Manoel Ribas, em Santa Felicidade.

4. Cantina do Délio – A Cantina do Délio é mais um clássico curitibano. O ambiente lembra a descontração das cantinas da Itália, que servem comida caseira. Já bastante conhecido na cidade, o restaurante fica na rua Itupava, Alto da XV.

5. Ricciardi Massas – A Ricciardi Massas é um restaurante tradicional de comida italiana, desde 1982. Conta com três lojas (Bacacheri, Água Verde e Jardim das Américas) e oferece massas caseiras, guloseimas, temperos, carnes de primeira qualidade e centenas de outras iguarias.

Curitiba ultrapassa 1,5 milhão de pessoas vacinadas com ao menos uma dose

Curitiba ultrapassou a marca de 1,5 milhão de pessoas vacinadas. Até esta quinta-feira (21/10), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba imunizou um total de 1.502.454 curitibanos com a primeira dose ou a dose única (Janssen) da vacina anticovid.

Ao todo, Curitiba já aplicou 2.801.989 unidades do imunizante, sendo 1.464.245 primeiras doses e 1.232.938 segundas doses; 38.209 doses únicas e 66.597 doses de reforço.

Da população total de Curitiba (estimada em 1.948.626 pelo IBGE), 77,1% já receberam ao menos uma dose do imunizante e 65,2% estão totalmente imunizados contra a covid-19, com as duas doses ou a dose única.

Vacinados com 18 anos ou mais

Entre a população com 18 anos ou mais, 1.403.024 curitibanos receberam a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Um total de 1.271.029 pessoas acima dos 18 anos já completou o esquema vacinal até esta quinta-feira (21/10). Destas, 1.232.820 pessoas receberam a segunda dose da vacina e outras 38.209 pessoas receberam a vacina em dose única.

Reforço

Curitiba também está aplicando as doses de reforço para quem já completou o ciclo de imunização, nos seguintes grupos: idosos de 70 anos, pessoas imunossuprimidas e profissionais de saúde. Até esta quinta-feira (21/10), 66.597 pessoas desses grupos receberam a dose de reforço.

Adolescentes de 12 a 17 anos

A SMS também vacinou 61.221 adolescentes entre 12 e 17 anos. Destes, 118 já receberam também a segunda dose, sendo do grupo de gestantes abaixo de 18 anos.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 3.041.813 doses de vacinas, sendo 1.551.232 para primeira dose, 1.381.340 para segunda dose, 38.975 doses de aplicação única e 70.266 doses de reforço. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, por exemplo, a quebra acidental de frascos.

O município tem capacidade para vacinar até 30 mil pessoas por dia e o avanço do cronograma de imunização ocorre à medida que as doses são enviadas pelo Ministério da Saúde ao governo estadual, responsável por distribuir os lotes do imunizante aos municípios.

Confira detalhes da vacinação contra a covid-19 no Painel Covid-19 Curitiba.