A nova pedreira começa hoje

A nova pedreira começa hoje


A NOVA PEDREIRA COMEÇA HOJE

É isso mesmo, galera! Depois de tanto tempo, começou hoje o trabalho de reforma da Pedreira Paulo Leminski e Ópera de Arame.

A empresa DC Set Eventos, vencedora da licitação para administrar por 25 anos os dois espaços e o Parque Náutico do Iguaçu, anunciou que o palco da Pedreira será reinaugurado já no primeiro semestre de 2013 com “um grande show” – então fiquem ligados. Foi divulgado também que serão criadas ali a Rua da Música, Museu da Música e Espaço Paulo Leminski, um complexo de restaurantes temáticos que será a nova atração turística do local.
A nova pedreira começa hoje
O diretor de Operações da empresa, Hélio Pimentel, diz que na Pedreira inicialmente serão feitas a recuperação do palco, construção de camarins e elevadores, e a instalação dos equipamentos de segurança exigidos pelo Ministério Público, como as escadas de emergências e rotas de fugas. Para a Ópera estão previstas a troca completa da cobertura, reforma da estrutura metálica, troca das cadeiras, mudanças no piso (que terá níveis diferenciados), instalação de um sistema de aquecimento e melhoria da acústica.
A nova pedreira começa hoje

Após 4 anos e meio…

A Pedreira foi fechada para shows em março de 2008 por determinação do juiz Douglas Marcel Perez, da 4.º Vara de Fazenda Pública de Curitiba, que acatou o pedido feito em Ação Civil Pública do Ministério Público do Meio Ambiente. A ação foi baseada num pedido de 134 moradores do Abranches e encaminhada pela associação de moradores do bairro, a Amada. Eles reclamavam do barulho nas noites de shows e das desordens e depredações que ocorriam próximo à pedreira após os eventos, além da falta de fiscalização das produções.
Daí iniciou-se uma interminável série de reuniões entre representantes do Ministério Público, da Amada, da Prefeitura e dos que pediam a volta dos shows à pedreira. Só em fevereiro último, após perícias pelo Corpo de Bombeiros e a apresentação de um estudo da Prefeitura sobre o que deve ser feito no local para garantir a segurança do público e a tranquilidade na vizinhança, é que se chegou a um acordo.
As obras ficariam a cargo do Município, mas em abril a Prefeitura lançou edital para terceirizá-las. Duas empresas se candidataram, a curitibana Parnaxx ltda. (antiga Calvin Eventos) e a gaucha DCSet Eventos, anunciada como vencedora. Esta terá que realizar as obras exigidas pelo MP, condição para que os espaços sejam liberados para o público.

Rua da Música

Para que a Pedreira não atraia grandes públicos somente nos shows, Hélio Pimentel diz que a intenção da concessionária é criar no local o que batizou de Rua da Música, Museu da Música e Espaço Paulo Leminski. “A Rua” reuniria restaurantes temáticos que explorem o jazz, blues, samba… O Museu traria curiosidades musicais; e o Espaço exporia ao público parte do acervo do poeta, escritor, tradutor, polemista, professor e publicitário que deu nome à Pedreira.
A nova pedreira começa hoje
Na entrada, poema de Leminski e ilustração de Seto
O complexo musical não faz parte do contrato de concessão firmado com a Prefeitura, e deverá ser implantado após a conclusão das obras contratuais. O diretor da DC Set diz que já vem sendo mantido contado com a família do poeta para disponibilizar parte de suas obra e lembranças pessoais. Segundo Hélio, a intenção não é criar um local para “baladas”, mas sim para – através da gastronomia e da música – atrair mais visitantes ao local.

Vi no Do Quintal.

0 Comments

    1. Cara vc leu meus pensamentos, ia arrebentar esse show que orgulho o Motorocker ser daqui, Salve a malaria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.