53% dos acidentes de trânsito em Curitiba envolvem motociclistas, aponta estudo

Um levantamento feito pelo Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) sobre o envolvimento de motociclistas em acidentes neste primeiro semestre em Curitiba demonstra que dos 2.267 ocorridos, 1.206 tiveram envolvimento direto de motos, cerca de 53,2% dos casos.

Os acidentes de trânsito com motocicletas foram 2,02% maiores do que no mesmo período do ano passado, que teve 1.136 registros. O balanço do semestre indica ainda que 19 pessoas morreram, sendo que no mesmo período de 2020 foram oito, aumento de 162,5%.

De acordo com a porta-voz da PM, tenente Jaqueline Mayra Tonelli, com base num levantamento do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), a estimativa é que existem 164.128 motocicletas e motonetas em circulação na Capital, cerca de 11,05% de toda a frota da cidade, que já é de 1.485.557. No entanto, esse pequeno grupo foi responsável por 65,8% de todos os acidentes com vítimas nos primeiros seis meses deste ano.

“Notamos uma maior circulação de motos nas vias devido ao aumento dos serviços de delivery durante a pandemia. É uma hipótese de explicação”, disse. “E os dados são preocupantes. Nos alertam para intensificarmos operações e fiscalizações para prevenir acidentes, mas é algo que também deve pautar a discussão com a sociedade”.

PERFIL 

Para entender melhor quem são os condutores que se envolvem em acidentes, o BPTran também fez uma análise qualitativa de cada ocorrência, verificando características das vítimas. O estudo revela que o público masculino, com idade entre 18 e 40 anos, é o que mais se envolve em acidentes graves e com morte. O levantamento demonstra que 12 das 19 mortes pertenciam a esta faixa etária, assim como 633 dos 934 feridos.

“Ainda temos que trabalhar muito com a questão da educação no trânsito, pois temos dados ainda muito alarmantes e que demandam o envolvimento maior não só do poder público, mas também da sociedade como um todo, para evitar que mais vidas se percam no trânsito”, afirmou a tenente Tonelli.

“Os motociclistas precisam se preocupar mais com relação ao uso dos equipamentos obrigatórios de segurança, não apenas pensando na legislação mas, acima de tudo, na sua própria segurança e na segurança coletiva das rodovias e ruas das cidades”, complementou o diretor-geral do Detran, Wagner Mesquita.

CUIDADO CONSTANTE 

As recomendações de segurança para evitar acidentes de trânsito abrangem a direção, o uso de equipamentos adequados e, principalmente, o respeito ao próximo. A tenente Tonelli explica que o comportamento responsável de quem está na condução de uma motocicleta ou de outro tipo de veículo faz toda a diferença para minimizar o risco de acidentes e vítimas.

“Nosso papel é de fiscalizar e orientar, mas o trânsito envolve toda a sociedade e somente com a colaboração de todos esse ambiente será mais seguro”, disse.

Um exemplo de medida que exige cautela dos condutores de motos são os corredores entre veículos frequentemente usados pelos motociclistas para fugir de congestionamentos. “Existe um perigo grande quando se trafega entre veículos em movimento e, por isso, o BPTran recomenda que os condutores evitem essa prática, pois podem causar acidentes graves”, destacou a tenente.

O uso de capacete, além de ser item obrigatório, precisa estar ajustado e afivelado, com a viseira baixada. Os cuidados com a moto também são importantes, principalmente com relação às luzes de sinalização e sistema de freios em dia. Há ainda alguns recursos que podem ser adicionados, como a antena corta fio, que protege o piloto de fios de cerol ou outros tipos de objetos que possam atingi-lo durante a condução da moto.

“O BPTran está nas ruas para fazer fiscalizações, mas também para promover blitzes educativas e outras campanhas para que as pessoas tenham mais conscientização no trânsito. Contamos com apoio de instituições e de organizações da sociedade civil organizada que se preocupam com a segurança do trânsito, mas sobretudo é com o apoio do cidadão que contamos para que possamos reduzir os índices de vítimas e mortes na cidade”, afirmou a tenente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Em dia de rock em Curitiba, Guairão fica lotado no domingo para ouvir Led Zeppelin sinfônico

40ª Oficina de Música de Curitiba. Concerto sinfônico com alunos, nos instrumentais e na regência, levou ao palco do Guairão sucessos da icônica banda britânica Led Zeppelin. Curitiba, 29/01/2023. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Domingo (29/1) foi dia de rock na 40ª Oficina de Música de Curitiba. O concerto sinfônico com alunos, nos instrumentais e na regência, levou ao palco do Guairão sucessos da icônica banda britânica Led Zeppelin. O público, que às 11 horas lotou as quase 3 mil cadeiras do teatro, foi ao delírio.

Led Zeppelin sinfônico contou com a participação de 70 jovens músicos alunos das classes de instrumentos e da turma de Regência. Para dar intensidade ao concerto foi convidada uma banda de rock, com acompanhar a orquestra com os músicos Rodrigo Godoy, no vocal; Mateus Brandão na guitarra, Junior Dunga no baixo, James Bertisch no teclado e Tiago Brando na bateria.

“Maravilhoso, achei uma excelente ideia esse concerto com orquestra fazendo rock. Não me lembro de ter visto uma apresentação assim e  o que achei mais legal é terem colocado alunos da oficina pra reger o concerto”, disse Lúcia Tuchinski.

Orientados pelo maestro Abel Rocha, também diretor da área erudita da Oficina, cada um dos 11 sucessos do Led Zeppelin teve na regência da orquestra um estudante. Jonny Martins conduziu orquestra, banda e vocal em Kashmir, do álbum Physical Graffiti, de 1975.

Para reger a mais clássica e celebrada música da banda britânica no palco do Guaírão, Stairway to Heaven, foi chamada a aluna Olga Dutra. E o paraguaio Juan Ramon conduziu a execução de All my love, de 1975.

“Só assisti a um show assim na televisão, achei sensacional e essa combinação de orquestra com rock casou muito bem”, disse o gerente de marketing do Hard Rock Café de Curitiba, Márcio Guimarães.

O rock segue pela noite

Ainda neste domingo (29/1), o Hard Rock Café recebe o Circuito Off da Oficina de Música. Às 19h acontece por lá uma Jam Session com os professores Andreas Toftemark,, Djalma Lima, Bruno MIgotto e Ramon Montagner. O quarteto se apresenta com sax, bateria, baixo e guitarra.

A 40ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura de Curitiba, Ministério da Cultura, Governo Federal, com apoio master da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, e patrocínio da Volvo do Brasil Veículos e Copel Distribuição. Também apoiam o evento: Camões – Centro Cultural Português, Embaixada de Portugal no Brasil, Teatro Colón, Centro Cultural Teatro Guaíra, Escola de Música e Belas Artes do Paraná – Campus Curitiba I da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Universidade Federal do Paraná – Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec), Sistema Fiep/Sesi Cultura, Família Farinha, Hard Rock Cafe Curitiba, LAMUSA – Laboratório de Música Antiga, Rádio Educativa 91.7 FM, TV Paraná Turismo, Teatro Regina Casillo e Bicicletaria Cultural.

Projeto realizado com o apoio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice) – Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Paraná.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Carrossel do Passeio Público e roda-gigante da Santos Andrade já estão reabertos em Curitiba

Carrosséis e roda-gigante voltam a ser montados para celebrar os 330 anos de Curitiba

Três atrações do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2022 estão de volta para as celebrações dos 330 anos de Curitiba este ano. São os carrosséis venezianos do Passeio Público e do Parque Tanguá e a roda-gigante da Praça Santos Andrade, no Centro. Os brinquedos do Passeio Público e da Santos Andrade já estão em funcionamento desde o último sábado (28/1).

As atrações são gratuitas e funcionam de terça a sexta-feira, das 12h às 20h; e aos sábados e domingos, das 9h às 20h. A previsão é de que o carrossel do Parque Tanguá comece a funcionar no final desta semana. Os brinquedos só não funcionarão nas segundas para manutenção.

De acordo com o superintendente de Obras da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA), Jean Brasil, a previsão é de que os brinquedos estejam abertos para o público por um período de quatro meses.

“Além de serem uma atração para o aniversário da cidade, os carrosséis e a roda gigante também poderão ser usados pelas crianças no período de férias escolares e também pelos turistas que visitam a nossa cidade”, explica ele.

Como ocorreu na temporada natalina, os carrosséis venezianos irão receber crianças de até 12 anos. Adultos poderão acompanhar crianças de 0 a 2 anos. Já a roda-gigante irá receber crianças e adultos (a altura mínima será de 1 metro). Além disso, os brinquedos terão acessibilidade para o público com dificuldade de locomoção.

330 anos de Curitiba

O aniversário dos 330 anos de Curitiba será celebrado com uma ampla programação descentralizada e os eventos e entrega de obras farão parte dela. O aniversário será só no dia 29 de março, mas vários eventos estão agendados.

A programação de aniversário da capital já começou, este mês, com a 40ª Oficina de Música de Curitiba. Além dos cursos voltados para artistas e professores, BNegão, Vanessa da Mata e Gilsons são alguns dos destaques do line up de shows da 40ª edição do evento da Prefeitura de Curitiba.

Já em março ocorre o Smart City Expo Curitiba 2023, versão brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo. Serão três dias, 22, 23 e 24 de março, do congresso e feira organizados pelo hub de negócios e soluções iCities e com apoio da Prefeitura de Curitiba, da Secretaria Municipal de Administração, da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Gestão de Pessoal e TI (Smap) e do Vale do Pinhão.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com