5 curiosidades sobre a cultura no Paraná

De movimentos artísticos a eventos internacionais, o estado tem uma produção rica nas mais variadas artes – que podem ser aproveitadas até mesmo nas redes sociais

O Paraná tem grandes contribuições na arte brasileira, seja nas telas, nos palcos e nas ruas, a cultura está por todo o estado. No Dia Nacional das Artes, celebrado nesta quarta-feira (12), a produção paranaense merece ganhar ainda mais destaque, com uma história que passa por grandes nomes reconhecidos internacionalmente, eventos mundiais e até um movimento próprio.

Nesta lista, há cinco curiosidades para conhecer mais sobre a arte e cultura do estado:

Movimento Paranista – O Paraná teve seu próprio movimento artístico, desenvolvido entre as décadas de 1920 e 30. Em busca de uma identidade regional, artistas e intelectuais incentivaram a produção de obras que gerassem esse sentimento de pertencimento. Símbolos como a erva-mate, a gralha-azul e o pinhão ajudaram a celebrar essas criações. No ano passado, o Memorial Paranista foi inaugurado para resgatar esse momento tão efervescente da cultura estadual. João Turin, um dos nomes mais celebrados dessa fase, tem exposição permanente no local (R. Mateus Leme, 4700) e um jardim de esculturas.

Foto: Divulgação

Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba – O maior evento de arte contemporânea do Sul do Brasil comemora 28 anos em 2021. Em suas 14 edições, reuniu nomes de destaque mundial como a sérvia Marina Abramovic e o alemão John Bock, além de brasileiros como Vilma Slomp e Neville D’Almeida. Na abertura da Bienal de 2017, Curitiba recebeu a doação de uma escultura de três metros de altura do artista chinês Wu Weishan, diretor do Museu Nacional de Pequim, uma entre muitas contribuições do evento para a arte paranaense. Em 2021, foi lançada a Bienal On-Line, extensão da 14ª edição voltada aos meios digitais. No Instagram @bienaldecuritiba há uma programação completa, iniciada em abril e que segue até dezembro celebrando performances, pintura, fotografia e design, entre outros tipos de arte, com posts e lives.

Foto: Divulgação

Teatro, prisão e biblioteca – Um dos grandes símbolos da cultura no Paraná tem uma história centenária – e bem curiosa. O Teatro Guaíra surgiu em 1884 com o nome de Theatro São Theodoro, em homenagem ao fundador de Curitiba: Theodoro Ébano Pereira. Estava localizado no mesmo terreno onde hoje funciona a Biblioteca Pública do Paraná (outro grande marco da cidade, uma instituição com mais de 160 anos). Durante a Revolução Federalista do Paraná em 1894, não só os espetáculos foram suspensos como o teatro passou a ser usado como prisão para os rebeldes. Só em 1900 a situação é contornada e o espaço é renomeado Theatro Guayrá. Pouco depois, o prédio foi demolido, mas a pressão popular liderada pela Academia Paranaense de Letras faz a cidade construir um novo teatro oficial – inaugurado em 1954, já no terreno atual do Guaíra.

Artes Indígenas no Paraná – Os povos originários também ganham destaque na arte paranaense. Hoje, são três grupos predominantes no estado: Guarani, Xetá e Kaingang, dos vários que já habitaram por aqui. Diversas entidades mantém coleções de obras destes e de muitos outros grupos sociais da América Latina, como o Museu Paranaense e o Museu de Arte Indígena. São adornos, objetos ritualísticos, armas, instrumentos musicais e arte plumária que celebram a riqueza dos povos originários. Ambos estão no Instagram (@museuparanaense e @maimuseu), sempre divulgando novas exposições e curiosidades sobre seus acervos.

Foto: Divulgação

Fandango Litorâneo – Tradição do litoral paranaense, o fandango remonta uma história de séculos. Com forte influência espanhola, aliada a cultura portuguesa e danças de indígenas da região, é ligado também ao Barreado, misturando música e gastronomia em uma grande celebração tipicamente brasileira. As danças do fandango parnanguara podem ser bailadas ou batidas, sapateadas, ao som de instrumentos típicos como rabeca e viola. Comunidades caiçaras se dedicam ao fandango até hoje, com dezenas de grupos e festivais dedicados a esta dança, como o Encontro de Tradições e o Festival Nacional do Fandango Caiçara de Paranaguá.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituto Incanto abre vagas para voluntários e ONGs que queiram receber aulas artísticas e culturais

O Instituto Incanto está com vagas abertas para voluntários e organizações sem fins lucrativos que queiram receber aulas artísticas e culturais em seus espaços. Os professores devem residir e ter disponibilidade para atuar em Curitiba (PR) ou região metropolitana, assim como as ONGs que quiserem ceder o espaço para as oficinas. As inscrições são gratuitas e vão até 30 de agosto e a previsão é que as aulas iniciem no mês seguinte. A expectativa é que mais de 600 crianças e adolescentes sejam beneficiados com a ação.  

O voluntariado é para aulas em organizações parceiras e que procuram o Instituto Incanto para receberem as atividades. A necessidade de voluntários é para lecionarem modalidade em dança, teatro, circo, artes visuais, percussão, violão, canto, inglês e novas tecnologias. As atividades ocorrerão sempre com apoio e suporte do time de pedagogia e os líderes das áreas. O tempo estimado do programa de voluntariado é geralmente de 12 meses, mas depende do desenvolvimento dentro da área e pessoal.

Os principais requisitos para a candidatura é a disponibilidade de, uma vez na semana, ter quatro horas livres para a aula e possuir experiência de no mínimo três anos de atuação na área ou formação. O tempo de atuação pode ser usado posteriormente como horas complementares.

O Incanto oferece aulas para outras instituições desde 2017. A presidente e fundadora do Instituto Incanto, Camila Casagrande, conta qual é o sentimento de levar cultura e arte para outras comunidades. “Permitir que crianças e adolescentes que estão em situação de vulnerabilidade social, tenham acesso a aulas de arte, cultura, tecnologia, esportes, educação, entre outros, amplia a visão de mundo. É mostrar pra eles que eles podem ser sim quem eles quiserem na vida, diferente do que a sociedade impõe e independente de onde tenham vindo. É transformar valores negativos para valores positivos, promovendo o pertencimento à uma vida digna, e não nos caminhos que as ruas sugerem. A arte, e sobretudo os voluntários (que são agentes de transformação) mudam vidas.”.

Como se candidatar

Os voluntários devem mandar um e-mail para recrutamento@institutoincanto.org.br com o currículo e área que pretendem atuar, ou ainda enviar uma mensagem nas redes sociais do Incanto. As ONGs interessadas em ser parceiras da instituição podem encaminhar um e-mail para expansao@institutoincanto.org.br. Basta descrever que desejam ser uma instituição parceira e especificar quais atividades tem interesse em ter na instituição.

“Nós buscamos ONGs e Casas Lares que estejam em diferentes regiões de Curitiba para ampliar nossa atuação e alcançar cada vez mais famílias e, claro, é muito importante que essas instituições tenham o mesmo propósito do Incanto, o de transformar a vida de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, esse é o foco de todos que atuam no Instituto. Falando dos nossos voluntários, são pessoas pessoas que tem paixão pela arte, costumamos dizer que nossos voluntários são comprometidos com suas aulas, compartilhando seus talentos para que assim possamos promover um trabalho de qualidade, pois eles são parte essencial da transformação que promovemos. São pessoas engajadas, que botam a mão na massa, participam dos eventos, trabalham e se desenvolvem em grupos para sermos melhores a cada dia. Além de apaixonados, para desenvolver esse trabalho é preciso muito amor, dedicação e responsabilidade com o que temos de mais valioso, que são as crianças”, explica Giovanna Natalini, Líder de Gestão de Pessoas do Incanto.

Atualmente, o Instituto Incanto conta com cerca de 29 voluntários ativos e já impacta a vida de 510 crianças e adolescentes por meio de 16 ONGs parceiras distribuídas em 15 comunidades diferentes em Curitiba e região metropolitana. Ao longo do ano, a organização abre vagas para voluntários e os interessados podem acompanhar pelo Instagram do Incanto. 

Sobre o Instituto Incanto 

Desde 2017, o Instituto Incanto impactou a vida de mais de 510 crianças e adolescentes, em vulnerabilidade social, por meio da arte e da cultura com ferramentas de humanização e desenvolvimento, com aulas de dança, teatro, música, circo, artes visuais, cultura e tecnologia. Antes, em 2008, o Instituto já nascia por meio do Grupo de Dança Senses, do qual a fundadora do Incanto, Camila Casagrande, era coreógrafa. Muitos dos alunos deste grupo se tornaram multiplicadores e hoje são voluntários do Instituto. Com a participação dos voluntários, o Instituto Incanto gerencia voluntários professores para executarem as aulas regulares no Centro Cultural e também em outras organizações e associações parceiras em Curitiba e Região Metropolitana. O Incanto foi a primeira iniciativa paranaense a ser acelerada pela Rede Gerando Falcões e conta com o apoio de empresas como Grupo Boticário, Fundação Bering, RH Nossa e Grupo Barigui. Além disso, o Instituto possui diversos projetos que estão em vias de captação de recursos pela Lei Rouanet e necessita permanentemente de doações. Mais informações, acesse www.institutoincanto.org.br.

ParkShoppingBarigüi anuncia novidades para um mix cada vez mais diversificado

Depois de anunciar a maior loja Starbucks do Brasil, o ParkShoppingBarigüi prepara novidades em seu mix: a chegada da loja de moda masculina Foxton, a feminina Zinzane, a marca referência em moda de jalecos e scrubs Dra. Cherie, a loja de acessórios Penteadeira e mais uma novidade gastronômica inédita: a primeira unidade em shopping do Restaurante Madalosso prevista para outubro com um novo formato de expansão.

As inaugurações previstas para os próximos meses no PkB também incluem as lojas Noblesse, de cama mesa e banho; Anita Voss, de moda feminina e a Espião Games, especializada em venda de games e consoles, além de artigos de informática. E ainda, para a alegria de crianças e pais, em breve o Kids Park estará de volta com espaço maior e seguro para os pequenos se divertirem enquanto os pais fazem compras.

Quem vem ao shopping já pode conferir as novidades inauguradas recentemente, entre elas a Hagi Torroneria e Chocolateria. Especializada em torrones desde 2017 e com fábrica em Curitiba, a loja produz o tradicional doce italiano em um processo artesanal de cozimento lento e usando os melhores ingredientes. Os seus chocolates também são fabricados artesanalmente, com cacau nativo, vindo diretamente da Floresta Amazônica. Na loja, os clientes também podem provar cafés e bebidas à base de chocolate.

A  Dark Sugar integra o mix gastronômico do shopping com opções para adoçar o dia. Brownies, muffins, cookies, éclaires, além de bebidas geladas e quentinhas fazem parte do cardápio da confeitaria. A Abacazo, conhecida por servir a melhor vitamina de abacate de Curitiba, também está no PkB. Além das famosas bebidas, de sabores diversos, a abacateria também serve sucos e cremes com diferentes combinações de frutas e outros ingredientes.  O Johnny Braza Burgers n’ Beer também chegou à praça de alimentação do shopping, com as melhores opções de smash burgers, assados e petiscos para o happy hour ou qualquer outra hora do dia.

Bem-estar

 Centro de Shiatzu Tereza Zanchi também está de cara nova. Com um espaço mais amplo e novas salas de atendimento, oferece novas terapias e experiências para quem busca relaxamento e bem-estar.

Novo conceito

 TIM reformulou o seu espaço no PkB com conceito voltado à experiência dos clientes, oferecendo equipamentos e aparelhos de última geração já com a tecnologia 5G, e espaços para bate-papo e coworking, com wi-fi e tablets à disposição. Na nova loja conceito, o próprio consumidor poderá realizar atividades básicas como consultar, imprimir e pagar faturas, além de adquirir planos e serviços. O cliente também poderá experimentar o Espaço Metaverso, em que receberá um kit higienizado com óculos de realidade virtual e fones de ouvido e assistirá a um vídeo explicativo sobre o novo ambiente virtual imersivo.

Sustentável e inclusivo

 O ParkShoppingBarigüi também reformou o estacionamento do piso G1, garantindo mais conforto e praticidade para clientes idosos, gestantes e para pessoas com deficiência. Pessoas com Espectro Autista (TEA), familiares e/ou acompanhantes contam com vagas exclusivas, identificadas com o símbolo mundial do TEA.

O piso G1 também oferece 12 vagas para carregar carros elétricos. As vagas, para modelos Audi, BMW e ABB, não tem custo adicional e são auto operáveis, permitindo ao usuário que o carro seja carregado enquanto faz as suas compras. Além disso, cães e gatos são bem-vindos no shopping e contam com um espaço exclusivo, o PkB Pet Place, com bebedouros e área com gramado, para que todos os membros da sua família, inclusive os pets, tenham uma experiência incrível.