5 artistas famosos que estarão no Festival de Curitiba

Com mais de 400 atrações em 80 espaços culturais de Curitiba e da Região Metropolitana, o Festival de Curitiba chega a sua 28ª edição reunindo grandes nomes da classe artística do Brasil e do mundo.  Em 2019, o Festival ocorrerá de 26 de março a 7 de abril, com espetáculos nacionais e internacionais que levarão teatro, dança, circo, música, oficinas, shows e performances para diferentes públicos, de todas as idades.

Os ingressos estão à venda nas plataformas online, pelo site www.festivaldecuritiba.com.br e aplicativo oficial “Festival de Curitiba 2019”, disponíveis para os sistemas Android e IOS. E também nas bilheterias localizadas no ParkShoppingBarigüi (Piso Superior – Lado Norte) e no Shopping Mueller (Piso L3). Os espetáculos em cartaz nos espaços administrados pelo Centro Cultural Teatro Guaíra (Guairão, miniauditório, Guairinha e José Maria Santos) estão sendo vendidos pelo Disk Ingressos.

Conheça alguns dos artistas famosos que estão em cartaz em espetáculos do Festival de Curitiba este ano:

Regina Casé

Depois de 25 anos longe dos palcos teatrais, a atriz e apresentadora Regina Casé retorna na comédia “Recital da Onça”, com arte visual assinada por Alberto Pitta, que conta a história de uma mulher que recebeu um convite de Harvard para criar um formato “pop” para palestras sobre literatura brasileira voltada para estudantes estrangeiros. O espetáculo estará em cartaz na Mostra 2019 do Festival de Curitiba, nos dias 28 e 29 de março, a partir das 21 horas, no Teatro Guaíra.

Cláudia Abreu

A atriz Cláudia Abreu se apresenta no Festival de Curitiba no espetáculo “Pi – Panorâmica Insana”, que traz a diretora Bia Lessa de volta ao eveto. Com o prêmio de melhor do ano passado pela Associação Paulista de Crítico de Arte (APCA) no currículo, o espetáculo terá apresentações nos dias 30 e 31 de março, no Teatro Guaíra. Além da atriz, estão no elenco nomes conhecidos do teatro e da televisão brasileira, como Leandra Leal, Luiz Henrique Nogueira e Rodrigo Pandolfo.

Leandra Leal

A atriz Leandra Leal também estará presente no Festival de Curitiba no drama “Pi – Panorâmica Insana”. A peça coloca uma lente de aumento sobre a sociedade contemporânea e discute temas como indivíduo, civilização, sexualidade, política, violência, nação, miséria, riqueza, gênero e desejo. A dramaturgia do espetáculo foi concebida a partir dos ensaios e o resultado é uma escritura cênica e não um texto convencional, que transita entre artes plásticas, teatro e dança. A mostra ocorre nos dias 30 e 31 de março, no Teatro Guaíra.

Mel Lisboa

Após temporadas no Rio de Janeiro e São Paulo, a atriz Mel Lisboa estará no espetáculo “Dogville”, que será apresentado no Festival de Curitiba, compondo a programação da Mostra 2019. O diretor paulistano Zé Henrique de Paula assina a primeira adaptação teatral brasileira para a obra-prima cinematográfica do dinamarquês Lars von Trier. As apresentações acontecem nos dias 2 e 3 de abril, no Teatro Guairinha. Por conta de sua atuação no espetáculo, Mel Lisboa está indicada na categoria de Melhor Atriz no prêmio Cesgranrio de Teatro.

Gregório Duvivier

O espetáculo “Sísifo” busca responder a tais perguntas, usando o mito de Sísifo, essencialmente ligado à repetição, como alegoria para levar ao palco a linguagem do gif e do meme. O espetáculo é a primeira colaboração cênica do ator, humorista, escritor e apresentador Gregório Devivier, com Vinicius Calderano. A peça faz parte da Mostra do Festival de Curitiba e ocorre nos dias 6 e 7 de abril, no Teatro da Reitoria. Gregório faz sucesso como ator e roteirista nos vídeos do Porta dos Fundos, é apresentador do programa jornalístico-humorístico Greg News (HBO), é escritor com diversos livros de prosa e poesia publicados pela Cia. Das Letras, foi cronista do jornal Folha de São Paulo durante cinco anos e poderá ser visto em breve no novo filme de Karim Ainouz, A Vida Invisível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Emicida abre programação online do Festival de Curitiba nesta quinta-feira (17)

A programação do Festival Online, entre 17 e 24 de setembro, será gratuita.
 A abertura será com uma apresentação exclusiva em live do cantor e compositor Emicida

No ano em que a pandemia do Coronavírus mudou os hábitos no mundo todo, o Festival de Curitiba encontrou um caminho alternativo para manter as artes cênicas em movimento, garantindo sua essência de sempre buscar fazer um festival para todos. Entre 17 e 24de setembro, ocorre o Festival Online, uma versão digital e enxuta, que será uma prévia da 29.ª edição do Festival de Curitiba, que ainda deve acontecer presencialmente seguindo todas as orientações sanitárias de segurança, em data a ser confirmada. As atrações serão disponibilizadas, gratuitamente, nas plataformas digitais do Festival de Curitiba.

O aclamado cantor, compositor e rapper paulista Emicida é o convidado para abrir a programação, com o seu projeto “Emicida – Live Show”. O Festival Online contará ainda com o ao vivo infantil do Grupo Triii, em uma ação do Programa Guritiba e com a obra “Antunes Filho: $odoma \G/omorra { TRANSMISSÃO } de Luiz Päetow”. Uma parceria com o Sesc-SP, a peça fazia parte da Mostra da 29.ª edição do Festival e fará, agora, sua estreia em uma transmissão ao vivo, concebida e dirigida por Luiz Päetow, nas redes sociais do Festival de Curitiba e do Sesc-SP. Haverá também uma edição especial do projeto Teatro Vivo em Casa, iniciativa da Vivo para incentivar a cultura e ampliar o acesso à arte durante esta pandemia, com a apresentação do espetáculo “Maternagem”, dia 19, às 20h, com a atriz Amanda Acosta.

A programação se completa com um curso de Paulo de Moraes, diretor da Armazém Cia de Teatro, voltado a atores, diretores e dramaturgos, além de um bate papo sobre Mediação Teatral, com a participação de três especialistas que são referência no tema: Flávio Desgranges, Annie Martins e Robson Rosseto. Os shows de Emicida e Grupo Triii, o bate papo e a oficina contarão com tradução em libras.

O distanciamento social visa preservar a saúde de todos, porém a necessidade de se ‘isolar’ é dispensável. É nisso que a equipe do Festival de Curitiba acredita e quer colocar em prática com a ação online. As artes trazem em sua essência um forte poder de aproximação que ganha nova intensidade com o apoio da tecnologia. As inúmeras transmissões ao vivo pelas redes sociais ao longo dos últimos cinco meses, que mantiveram o teatro e a música pulsando, apesar das dificuldades enfrentadas pelo setor (incluindo algumas promovidas pelo próprio Festival de Curitiba), demonstram isso muito bem. “Em tempos de distanciamento social, as artes têm o poder curativo de aproximar e aliviar as ansiedades. Passamos esses meses buscando formas seguras de levar cultura e entretenimento para as famílias até chegarmos a este formato. O Festival é para todos e, nesse momento, queremos levar pela internet, um dos canais mais democráticos, parte de nossa programação acessível para todos do Brasil e, até mesmo, do mundo”, diz o diretor e idealizador do Festival de Curitiba, Leandro Knopfholz, reforçando que a 29.ª edição do evento está em desenvolvimento e deverá ser um capítulo especial nesta história de três décadas.

Setembro Amarelo: PUCPR promove evento online para debater saúde mental em tempos de pandemia

Simpósio gratuito reúne renomados especialistas de diferentes áreas do conhecimento e regiões do Brasil para discutir sobre a “epidemia silenciosa”

Ansiedade, depressão, estresse. A pandemia do coronavírus e seu consequente isolamento social vêm afetando de forma significativa a saúde mental da população. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Psiquiatria apontou que 89,2% dos profissionais da área perceberam o agravamento de quadros psiquiátricos nos pacientes por conta da pandemia. Já a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) fez um alerta sobre a “epidemia silenciosa” causada por problemas relacionados à saúde mental em tempos de pandemia – Brasil, Estados Unidos e México seriam os países mais impactados.

Por isso, durante o Setembro Amarelo – mês de prevenção do suicídio por meio da valorização da vida – a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), por meio do Serviço de Apoio Psicopedagógico (SEAP), realiza um simpósio especial para discutir estratégias de acolhimento, intervenção e promoção da saúde mental.

 “O tema do suicídio, que por si só já apresenta uma enorme complexidade, torna-se ainda mais desafiador neste período de pandemia. Fatores como o distanciamento social, sobrecarga emocional, crise nos sistemas econômicos, de saúde e educacional, têm gerado impacto de forma transversal em nossa sociedade”, explica Ana Lucia Lacerda Michelotto, psicopedagoga do SEAP da PUCPR.

O simpósio “Setembro Amarelo: Saúde Emocional e Valorização da Vida” acontece de forma online e totalmente gratuita entre os dias 10 e 12 de setembro. O evento reúne especialistas de diferentes áreas do conhecimento e regiões do Brasil para refletir sobre questões como saúde emocional, prevenção ao suicídio, cuidado com profissionais da saúde e relações familiares em tempos de pandemia.

“O objetivo é dar visibilidade a um assunto ainda tabu, responsável pela morte de milhares de pessoas em todo o mundo. Na Universidade, o Setembro Amarelo tem sido tratado a partir de duas perspectivas principais: a primeira diz respeito ao reconhecimento de que pessoas vivem situações de sofrimento psíquico, demandando momentos e espaços de acolhimento e cuidado. A segunda reforça a importância de tratarmos o tema com uma visão positiva de vida, tendo como respaldo aspectos como saúde, espiritualidade, bem-estar físico e emocional”, revela a psicopedagoga.

As inscrições podem ser feitas pelo site do evento e os participantes terão direito a certificado.

Programação

Quinta-feira – 10/09 – das 17h às 18h30

Mesa de Abertura: Setembro Amarelo – Saúde emocional e valorização da vida

Ir. Rogério Mateucci / Pró-Reitor de Missão Identidade e Extensão da PUCPR

Convidados: Táki Cordás / Médico Psiquiatra e professor da USP

Ana Suy / Escritora, Psicanalista e Professora da PUCPR

Mediação: Saulo Geber / Coordenador do Serviço de Apoio Psicopedagógico (SEAP) e professor da PUCPR

Sábado – 12/09 – das 8h30 às 9h50

Prevenção do suicídio: fatores de risco e protetivos

Deivisson Vianna Dantas dos Santos / Médico Psiquiatra (UFPR)

Sabrina Stefanello / Médica Psiquiatra (UFPR)

Mediação: Carla Françoia / Psicóloga, Psicanalista e Professora da PUCPR

Sábado – 12/09 – das 10h às 11h20

Profissionais em tempos de pandemia: Cuidando do cuidador

Claudia Menegatti / Psicóloga e Professora da PUCPR

Tânia Barbieri / Psicóloga e professora PUCPR

Mediação: Cloves Amorim / Psicólogo e professor da PUCPR

Sábado – 12/09 – das 11h30 às 12h50

Laços familiares em tempos de pandemia

Daniela Bertoncello / Psicóloga e Membro da Associação Paranaense de Terapia Familiar (APRTF)

 Vera Risi / Psicóloga e Membro da Associação de Terapia de Família do Rio de Janeiro (ATF-RJ)

Mediação: Ana Beatriz Pedriali Guimarães / Psicóloga, Professora de Cursos de Pós-Graduação da PUCPR e FAE, Membro da Associação Paranaense de Terapia Familiar (APRTF)

Serviço

Simpósio Setembro Amarelo: Saúde emocional e valorização da vida

Evento online, gratuito e aberto ao público

Data: entre 10 e 12 de setembro

Inscrições: bit.ly/simposiosetembroamarelo2020

Informações: @simposiosetembroamarelo2020